A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Fiat lança Cronos HGT, Placas falsas do Mercosul a venda na internet, Fórmula 1 na Arábia Saudita e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Fiat Cronos HGT tem visual esportivo e motor 1.8 por R$ 78.490

A Fiat apresentou nesta semana a linha 2020 do Fiat Cronos, o sedã do Argo. A principal novidade é a nova versão de topo HGT, que aposta no visual esportivo para conquistar clientes mais descolados – embora seu motor já esteja disponível em outras versões.

O Cronos HGT recebeu retoques visuais inspirados no conceito Sport, apresentado no Salão do Automóvel em novembro de 2018: spoiler preto na tampa traseira, retrovisores pretos, emblemas escurecidos e rodas pretas de 17 polegadas e acabamento escurecido no interior. No entanto, ele conserva o motor 1.8 16v de 139 cv e 19,3 kgfm de torque já usado no Cronos Precision, bem como o câmbio automático de seis marchas.

Por R$ 78.450, o Cronos HGT vem de série com painel digital com tela de sete polegadas, central multimídia com touchscreen, ar-condicionado digital e outras amenidades básicas como direção assistida, vidros elétricos e travas elétricas. Há opcionais disponíveis, como bancos de couro, câmera de ré, airbags laterais, chave presencial, retrovisores externos com rebatimento elétrico, retrovisor interno eletrocrômicico e sensores de chuva e crepuscular.

As demais versões também foram levemente atualizadas. O Cronos 1.3, versão de entrada com motor de 109 cv e 14,2 kgfm de torque e câmbio manual de cinco marchas, passa a vir de série com alarme – ele já era equipado com ar-condicionado, direção elétrica, abertura das portas na chave, sistema de som com Bluetooth e USB. Custa R$ 58.900.

O Cronos Drive 1.3 com câmbo manual, agora tem luzes diurnas de LED, alarme e sensor de estacionamento de série, custando R$ 61.990. Com transmissão automatizada de cinco marchas, o Cronos Drive 1.3 GSR custa R$ 66.690. O Cronos Drive 1.8 com câmbio automático de seis marchas parte de R$ 69.990, enquanto a versão Precision, que traz o mesmo conjunto mecânico porém é melhor equipada, custa R$ 75.490. (DH)

 

Placas do Mercosul eram vendidas no Mercado Livre

As placas do Mercosul mal foram implementadas e já estão sendo clonadas e “pirateadas”. A equipe de reportagem do portal Uol encontrou no Mercado Livre dois anúncios de “placas ilustrativas do Mercosul”, que oferecia placas do Mercosul estampadas em PVC ou mesmo em chapas de alumínio como o modelo oficial.

As placas estampadas em alumínio tinham um QR Code como as originais, porém não traziam as ondas sinusoidais, tampouco a película refletiva. Em vez disso, elas eram cobertas por uma “película brilhante de alta resistência” segundo o vendedor.

Embora as “réplicas” não fossem declaradamente direcionadas ao uso ilegal, (uma vez que você pode instalar placas decorativas sobre as placas do veículo para exibições, por exemplo) o fato de as placas não terem lacre e de usarem os mesmos caracteres das originais permitiria que elas fossem usadas para burlar a fiscalização eletrônica.

Além das “réplicas” vendidas no Mercado Livre, o Uol também apurou que o Rio de Janeiro já registrou alguns casos de placas clonadas flagradas em ações de fiscalização (blitz).

Como explicamos neste post, a segurança da placa do Mercosul originalmente seria garantida por um chip, que seria lido pelo sistema de fiscalização rodoviário. Caso o sistema lesse a placa, mas não recebesse a informação do chip, um alerta seria enviado ao posto policial mais próximo para que o carro fosse abordado. Contudo, a adoção do chip é questionada juridicamente, uma vez que tal rastreamento é inconstitucional. (LC)

 

McLaren 750LT: versão mais radical do 720S pode ser apresentada em Genebra

Já estamos na segunda metade do ano e a McLaren, aparentemente, não quer perder tempo. Segundo os colegas do site Pistonheads, a fabricante já está trabalhando a todo vapor no 750LT, uma versão mais radical de seu 720S, a ser apresentado no Salão de Genebra no início de 2020.

A nova variante deverá trazer um aumento razoável de potência no motor V8 biturbo de quatro litros, chegando aos 750 cv – daí seu nome. Também apostaríamos no câmbio de dupla embreagem e sete marchas já usado pela McLaren – obviamente, levando a força para as rodas traseiras.

Ainda levando em conta os LT anteriores, o novo McLaren também deverá ser mais leve que o 720S, empregando materiais leves em maior quantidade (fibra de carbono e alumínio); e certamente trará modificações na aerodinâmica, no interior e no acerto de suspensão. (DH)

 

Tushek TS900 Apex: mecânica Audi, 963 cv e 0-100 km/h em 2,5 segundos

Quantos hipercarros eslovenos você conhece? Aqui está um: o Tushek TS900, um hipercarro híbrido com um motor V8 Audi de 4,2 litros atrás dos bancos dianteiros. Com um supercharger e a ajuda de dois motores elétricos no eixo dianteiro, o Tushek TS900 tem 963 cv e 102,2 kgfm de torque combinados, à disposição das quatro rodas. O câmbio é sequencial de seis marchas, acionado por aletas atrás do volante.

O carro é construído sobre uma estrutura do tipo spaceframe de cromo-molibdênio e fibra de carbono, enquanto a carroceria em si é feita no mesmo compósito – o que garante relativamente esbeltos 1.410 kg. Com isto, o TS900 Apex é capaz de acelerar até os 100 km/h em 2,5 segundos, de acordo com a Tushek, com máxima de 380 km/h.

O TS900 Apex também tem suspensão ajustável por braços triangulares sobrepostos na dianteira e amortecedores inboard na dianteira e na traseira, freios Brembo com discos ventilados e rodas BBS calçadas com pneus Pirelli P Zero Trofeo R.

A Tushek não revelou a data, o preço ou a quantidade de exemplares que serão feitos. A estreia do TS900 Apex, porém, deverá acontecer em setembro durante o Salão de Frankfurt – até lá, certamente teremos mais detalhes. (DH)

 

Diesel brasileiro terá 11% de biodiesel a partir de setembro

A Agência Nacional do Petróleo aprovou nesta última terça-feira (6) o aumento da mistura de biodiesel no diesel de 10% para 11% a partir de 1º de setembro. A decisão foi tomada depois que novos testes garantiram a segurança para um gradual aumento do teor de biocombustível.

A intenção da Agência originalmente era aumentar a proporção de biodiesel para 15%, contudo, testes da indústria automobilística apresentaram “inconformidades” com tal proporção. (LC)

 

Fórmula 1 negocia entrada da Arábia Saudita no calendário

A Liberty Media, atual dona da Fórmula 1, vem negociando a entrada da Arábia Saudita no calendário da categoria, com expectativa de entrada do país em 2021. Atualmente o Oriente Médio recebe duas etapas da F1, a de Abu Dhabi e a do Bahrein, e a categoria fechou um acordo com uma emissora de TV aberta para a transmissão de todas as corridas na região e no norte da África.

A Fórmula E já fez uma corrida na Arábia Saudita, em um circuito de rua na cidade de Riyadh. Para esse circuito poder sediar uma corrida da F1 ele precisaria ser estendido em 1 km. A outra opção seria o centro de entretenimento chamado Qiddiya, localizado a 40 km de Riyadh. Esse centro ainda está em construção e a primeira fase das construções fica pronta apenas em 2022, o que atrasaria a chegada da F1.

Segundo o jornal britânico The Times a discussão entre a Liberty Media e a Arábia Saudita vem sendo centrada em garantir a igualdade de gêneros, liberdade de imprensa e respeito dos direitos humanos durante a corrida. Esses assuntos viraram pauta nas discussões após a morte do jornalista Jamal Khashoggi e das críticas voltadas a Fórmula E devido a ida da categoria ao país. (ER)

 

Porsche anuncia pilotos de sua equipe da Fórmula E

A Porsche prepara sua entrada na Fórmula E e já apresentou o seu carro, agora foi a vez de apresentar os seus pilotos. Os escolhidos para pilotar na categoria foram os pilotos Neel Jani e André Lotterer, ambos com experiência em monopostos e campeões das 24 horas de Le Mans.

Neel Jani é suíço e começou a pilotar em karts em 1998, em 2006 foi o piloto reserva do Toro Rosso e começou a carreira de endurance em 2009. Jani foi um dos responsáveis pela vitória da Porsche em Le Mans em 2016 e correu pela Faraday Future na Fórmula E.

O piloto André Lotterer é alemão e já foi piloto reserva da Jaguar na Fórmula 1 na temporada de 2002 e teve uma carreira no Japão, nas categorias Super GT e Fómula Nippon. Suas vitórias em Le Mans foram pela Audi, em 2012 e 2014. O gerente da equipe afirma que ambos pilotos estão colaborando desde cedo dos preparativos para a temporada. (ER)

Matérias relacionadas

Alfa Romeo 147 GTA: o hot hatch italiano com motor V6 de 250 cv que fez falta no Brasil

Dalmo Hernandes

Este raro Corcel II GT original e bem cuidado está à venda

Dalmo Hernandes

A primeira imagem do McLaren Speedster, as edições especiais da Lamborghini, o fiasco do Porsche Typ 64 e mais!