A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Ford vs. Ferrari leva dois Oscars, Salão do Automóvel confirmado, SSC Tuatara em produção e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Ford vs. Ferrari conquista dois prêmios no Oscar 2020

Não deu para ganhar o prêmio de melhor filme, mas “Ford vs. Ferrari” não saiu derrotado da 92ª edição do Academy Awards depois de receber os prêmios de melhor edição e melhor edição de áudio. Com as duas vitórias, ele se torna o segundo filme sobre automobilismo mais premiado pela Academia, atrás somente de Grand Prix, de 1966, que foi premiado por sua edição, efeitos sonoros e melhor áudio.

Isso, claro, não muda o fato de Ford vs. Ferrari ter uma história mais atraente e mais envolvente que Grand Prix — que, como “Le Mans”, usa um roteiro raso como pretexto para as cenas de corrida. É um caso em que a realidade supera a ficção, ainda que liberdades artísticas tenham sido tomadas. E a qualidade do roteiro está no fato de ele não ter apelado à fraca narrativa de “Golias vs. Davi”, mas de entusiastas e automobilistas de raiz contra burocratas do tipo que até hoje colocam suas decisões políticas à frente do esporte, além de homenagear dois verdadeiros heróis do automobilismo (Shelby e Miles, este último em especial, por ter sido esquecido pelo grande público), sem diminuir a Ferrari, como era de se esperar em um filme hollywoodiano.

O bom desempenho no Oscar — duas vitórias em quatro indicações, sendo uma delas para melhor filme — apenas consolida “Ford vs. Ferrari” como o mais importante filme de automobilismo de todos os tempos. A história foi escrita diante de nossos olhos. Como disse anteriormente, estamos em uma época incrível para curtir carros e a cultura automobilística, apesar de tudo o que parece ruim. (Leo Contesini)

 

Salão do Automóvel confirmado apesar das baixas

 

Apesar das 14 fabricantes que desistiram de participar do Salão do Automóvel, a Reed Exhibitions, organizadora do evento, confirmou que ele será realizado entre 12 e 22 de novembro deste ano no Salão Paulo Expo.

É importante mencionar que, das 14 baixas, Volvo, Peugeot, Citroën, Jaguar, Land Rover e JAC já não participaram da edição de 2018 e, de certa forma, não eram esperadas para 2020 — especialmente porque as empresas tomaram decisões semelhantes fora do Brasil. Efetivamente, a novidade são as desistências de Chevrolet, Suzuki e Mitsubishi, Toyota e Lexus, BMW e Mini, e Hyundai. Mesmo assim, são baixas importantes e que desfalcam as atrações, uma vez que a maioria das marcas premium, além de Kia e Honda, ainda não confirmaram sua participação.

A desistência das marcas, contudo, não se refere à exclusão completa do Salão: é possível que algumas fabricantes invistam em estandes externos oferecendo experiências interativas com os visitantes. Além disso, a Reed ainda pretende realocar estes espaços de interatividade para torná-los mais atrativos, bem como oferecer espaço para a venda de veículos.

Como dissemos anteriormente, o formato original dos Salões não está apenas desgastado, mas já se tornou anacrônico. A ideia de atrair pessoas para apenas ver e tocar os automóveis estáticos em um estande já tem mais de 100 anos e nasceu em uma época na qual os carros eram uma novidade tecnológica. As mudanças, nesse sentido, são apenas algo que o público espera — especialmente pelos valores cobrados pelos ingressos. (Leo Contesini)

 

Futuro SUV compacto da Fiat é flagrado em testes

Foto: Uol Carros

Os colegas do Uol Carros receberam alguns flagras de um protótipo em testes no interior de São Paulo, e tudo indica que se trata de um novo SUV da Fiat, feito com base no Fiat Argo – um dos dois modelos que deverão ser lançados a partir de 2021.

Apesar dos disfarces, o carro parece mesmos ser um Fiat baseado no Argo – repare no formato das portas e do para-brisa, por exemplo. Dá para ver também que os faróis ficam em uma posição mais elevada e que a face frontal é mais alta.

De acordo com Herlander Zola, diretor da FCA para a América Latina, os dois modelos terão posicionamento “bastante exclusivo” no mercado, com a Fiat tomando o cuidado de não encavalá-los com os SUVs da Jeep – especificamente, o Renegade e o Compass. Obviamente, considerando a plataforma de Argo e a hierarquia das marcas, estes dois SUVs deverão ser mais acessíveis que os Jeep, e também menores. Acredita-se que um dos SUVs terá um perfil mais tradicional, com estética mais off-road, enquanto o outro terá uma pegada mais urbana, com perfil fastback (possivelmente inspirado no conceito Fastback apresentado no Salão do Automóvel de 2018), feito sob medida para en

O pessoal do Uol aposta que os dois modelos podem ser mostrados no Salão do Automóvel em novembro – o que faz sentido, já que a Fiat pode aproveitar a ausência de outras gigantes da indústria para chamar mais a atenção para seu estande. (Dalmo Hernandes)

 

SSC Tuatara é revelado em versão de produção

Revelado como conceito no Concours d’Elegance Pebble Beach de 2011, o SSC Tuatara já estava começando a ser encarado como vaporware por muita gente – mas agora, enfim, ele foi mostrado em sua versão de produção. A apresentação aconteceu durante o Philadelphia Auto Show 2020, um evento que a provavelmente você nem sabia que existia…

Para quem já estava desacreditado, o SSC Tuatara é o sucessor do SSC Ultimate Aero, e tem a missão de ser o hipercarro mais veloz do planeta. Sua fabricante acredita que ele pode passar facilmente dos 480 km/h (300 mph) – a ponto de superar o Bugatti Chiron na briga pelo recorde de velocidade para carros produzidos em série.

A carroceria (projetada por Jason Castriota, designer da Ferrari 599 e do Maserati Gran Turismo, por exemplo) e o monocoque são feitos de fibra de carbono. De acordo com a SSC, o Tuatara tem coeficiente aerodinâmico baixíssimo – apenas 0,279. E ele pesa apenas 1.247 kg. Talvez eles tenham mesmo motivos para estar confiantes.

O motor é um V8 de 5,9 litros com virabrequim plano, feito todo de alumínio, e sobrealimentado por dois turbocompressores. Segundo a SSC, ele entrega 1.369 cv a 6.800 rpm com gasolina de alta octanagem (ao menos 91 RON), e este número sobe para 1.774 cv a 8.800 rpm quando abastecido com etanol E85. O torque é sempre de 176,7 kgfm a 6.800 rpm. O câmbio usado é um semi-automático de sete marchas com embreagem de carbono e titânio – e, segundo a SSC, é capaz de realizar trocas ascendentes em 100 milissegundos.

Ainda que a versão definitiva só tenha sido revelada neste fim de semana, o SSC Tuatara começou a ser produzido em julho de 2019. Assim, as entregas devem começar no segundo semestre de 2020. (Dalmo Hernandes)

 

Porsche confirma opção de câmbio PDK para 718 Cayman GT4 e 718 Boxter Spyder

O Porsche 718 Cayman GT4 e o 718 Boxter Spyder chegaram no final de 2019 mirados para agradar aos puristas com o motor flat-6 aspirado e cambio manual. Agora a Porsche está preparando uma versão com câmbio PDK para quem prefere limar décimos de segundo nas pistas e ter o melhor desempenho possível em detrimento do envolvimento.

Essa será a primeira vez que os modelos GT4 e Spyder virão com dois pedais, a transmissão de dupla embreagem PDK também virá para os recém-lançados Boxter e Cayman GTS 4.0. A Porsche adiantou que a opção da transmissão PDK chegará a esses modelos no final de 2020.

O 718 Boxter Spyder e o 718 Cayman GT4 são oferecidos atualmente pela Porsche no Brasil com câmbio manual, a linha GTS 4.0 não foi anunciada ainda se virá com cambio manual ou se irá esperar a versão PDK para vir. (Eduardo Rodrigues)

 

Bugatti lança programa de certificação de clássicos e de fidelidade para donos do Veyron

A Bugatti lançou em Paris o programa La Maison Pur Sang, que irá certificar a originalidade de carros clássicos da marca e facilitar as vendas para os colecionadores. O fabricante designou ao especialista Luigi Galli a tarefa de comandar esse programa, Galli terá a disposição clubes automotivos de todo o mundo e acesso a documentações para certificar o grau de originalidade dos carros.

Para o futuro a Bugatti planeja incluir na La Maison Pur Sang um programa de restauração similar o já feito por outros fabricantes. Além do cuidado com os clássicos mais antigos, a Bugatti está preocupando com seu clássico moderno: foi apresentado junto um programa de fidelidade para donos do Veyron. O hipercarro que bateu a barreira dos 400 km/h completa 15 anos nesse ano e os donos mais fiéis ganharão uma garantia estendida.

O programa de fidelidade para donos do Veyron conta com os serviços de manutenção regular com custo reduzido. As unidades em pior estado de conservação poderão ser restauradas e até podem ser reconfiguradas com outras combinações de cores para o exterior e interior. O programa também certificará a originalidade dos carros para manter o valor dos carros bem tratados. (Eduardo Rodrigues)

Matérias relacionadas

Maybach S650 Pullman 2019: as definições de ultra-luxo foram atualizadas com sucesso

Dalmo Hernandes

Range Rover SV Autobiography no Brasil por mais de R$ 1 milhão, Stock Car na Operação Lava Jato, Grand Cherokee Hellcat sem disfarces e mais!

Leonardo Contesini

Mercedes apresenta sedã do Classe A, Ferrari híbrida terá modo 100% elétrico, Focus ST usará motor do Mustang e do RS e mais!

Leonardo Contesini