A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Formula-E começa com acidente espetacular de Nick Heidfeld, disputas de posições e vitória de Lucas Di Grassi

Como você deve saber, a Formula E — a nova categoria de elétricos da FIA — fez sua corrida inaugural na madrugada deste sábado em Pequim, na China. Para quem achava que tudo seria muito sem graça porque os carros não têm ronco algum e os carros não passam de 240 km/h, a primeira corrida foi até bem agitada e terminou com uma pancada monstruosa entre os dois líderes da prova na última volta.

Quem assistiu à corrida talvez tenha notado que os carros fazem sim algum barulho. Os carros da Formula-E têm câmbio de cinco marchas feito pela Hewland com engrenagens de dentes retos, que emitem um ruído bem mais alto que as engrenagens helicoidais usadas nos carros de passeio. Sabe aquele barulho típico da marcha à ré? É exatamente o “ronco” da caixa de dentes retos, que pode chegar a 80 decibéis.

Em uma infeliz coincidência, foi exatamente o câmbio que trouxe os primeiros problemas da nova categoria. Sébastien Buemi, Michela Cerruti e Ho-Pin Tung tiveram que trocar o componente entre o treino de classificação e a corrida e acabaram perdendo posições no grid.

_SBL5713

A corrida começou com Prost, Di Grassi, Daniel Abt e Nick Heidfeld na frente, mas foi toda dominada pelo filho de Alain. Não faltaram disputas de posições como a de Nelsinho Piquet e Takuma Sato, e belas ultrapassagens como a feita por Franck Montagny sobre Karum Chandok. Quem esperava encontrar na Formula-E um pouco da competitividade perdida na F1, talvez veja na nova categoria uma boa opção.

Quanto aos brasileiros, Nelsinho Piquet teve problemas de funcionamento no carro e acabou em nono. Bruno Senna deixou a corrida na primeira volta ao quebrar a suspensão do carro em uma zebra. Já Lucas Di Grassi teve mais sorte que os compatriotas. Muito mais sorte na verdade.

_A8C9329

Depois de passar parte da corrida tentando apertar o cerco contra o líder Nicolas Prost, ele acabou ultrapassado por Heidfeld, que imprimia um ritmo bem mais rápido a ponto de tentar assumir a liderança na última volta da corrida. Na manobra de ultrapassagem, Nicolas Prost manteve sua linha de entrada na curva quando Heidfeld emparelhou para ultrapassar. Os dois se enroscaram e o alemão acabou capotando no ar, e só parou no muro de proteção em uma batida impressionante.

Apesar da violência do impacto, ele saiu sozinho do carro e foi correndo bater boca com o francês, que é seu companheiro na equipe Rebellion do Mundial de Endurance. Com o acidente a liderança da prova caiu no colo de Lucas Di Grassi, que se tornou o primeiro vencedor da Formula-E. A corrida completa pode ser vista no vídeo abaixo:

 

Matérias relacionadas

Datsun 240Z: um dos melhores carros que já acelerei na vida

Juliano Barata

As Ferrari F40 secretas (e exclusivas) do Sultão de Brunei

Dalmo Hernandes

Opel Fiera: a história do “Chevrolet Opala do México”

Dalmo Hernandes