A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Governo anuncia Rota 2030, Supra deverá estrear em Goodwood, Chevrolet revela preços e versões da Spin e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Governo anuncia Rota 2030

montagem-foto-ines-campelo

O presidente Michel Temer assinou nesta última quinta-feira (5) a medida provisória que criou o novo programa de incentivo à indústria automobilística brasileira, o Rota 2030.

Batizado oficialmente de Rota 2030 Mobilidade e Logística, o programa estabelece um conjunto de incentivos e regras para os fabricantes estabelecidos no Brasil. A aguardada revisão das alíquotas do IPI não veio, ao menos não neste primeiro momento; o imposto continua baseado no deslocamento dos motores — algo que não faz muito sentido em tempos de downsizing.

A única redução prevista neste primeiro momento é de 2% no IPI caso os fabricantes atinjam as metas propostas pelo programa a respeito de eficiência energética, investimentos em pesquisa e desenvolvimento no Brasil e melhoria da segurança dos carros.

Sobre a eficiência energética, o programa propõe a melhoria de 11% no consumo e nas emissões até 2022. Caso os fabricantes cumpram o objetivo, eles terão redução de 1% no IPI. A outra meta, de segurança, é a implementação de tecnologias de assistência ao motorista como itens de série — caso do controle de estabilidade, previsto para 2020. As fabricantes que cumprirem estes dois objetivos terão redução de mais 1% no IPI, totalizando os 2% previstos. No quesito de pesquisa e desenvolvimento, os fabricantes terão que investir um mínimo de R$ 5 bilhões por ano, para obterem um crédito de R$ 1,5 bilhão. Por outro lado, as fabricantes que não atingirem as metas propostas, serão multadas por veículo vendido e em 20% sobre a receita com as vendas destes veículos.

ford-sbc-nachodoce-rts

A mudança mais significativa do Rota 2030 se refere aos veículos híbridos e elétricos. Atualmente os dois tipos de veículos têm alíquota do IPI fixada em 25%. Com o novo programa, as alíquotas irão variar de 7% a 20% — as mesmas incidentes sobre veículos flex —, de acordo com o nível de eficiência energética. Esperava-se que o mesmo critério fosse utilizado para os veículos com motor de combustão interna.

Por último, o programa ainda irá ressarcir as empresas que tinham projetos de investimento no Brasil, mas acabaram tributadas com o “Super IPI” do Inovar-Auto.

 

Chevrolet revela preços e versões da nova Spin

chevrolet-spin-ltz-6

 

Depois de um curioso flagra feito durante a produção das fotos de divulgação e da apresentação da versão Activ7, a Chevrolet finalmente decidiu revelar os preços e demais versões da nova Spin, garantindo assim um bom espaço de mídia online.

08-gm-activ-m-8-25-06-2018

A minivan renovada agora parte dos R$ 64.000, um aumento de R$ 640 em relação ao modelo anterior, e pode chegar aos R$ 83.500 na versão Activ7. Como já vimos anteriormente, a minivan perdeu o visual arredondado que lhe rendeu o jocoso apelido de “capivara” e ganhou uma dianteira mais agressiva, com um capô mais inclinado. Na traseira as mudanças também fizeram bem ao visual, que fica mais encorpado com as lanternas invadindo a tampa traseira, e agora separadas pela placa. O único quesito que ficou devendo foi a lateral, que não teve alterações. O motor continua sendo o 1.8 flex de 111 cv, e pode ser combinado ao câmbio manual ou automático, ambos de seis marchas.

chevrolet-spin-ltz-16

Embora tenha ganhado apoio de cabeça central no banco traseiro, sistema de afixação Isofix e trilhos na segunda fileira de bancos, que podem deslizar 11 cm para aumentar o espaço para as pernas ou para carga, a Spin continua sem controle de tração e estabilidade — algo desejável em um carro alto a ponto de receber uma recalibragem na suspensão para conter a rolagem da carroceria.

chevrolet-spin-ltz-2

Como dissemos mais acima, a versão de entrada é a LS, que parte de R$ 64.000. Logo acima vem a LT, que sai R$ 69.000 na versão manual e R$ 70.000 na versão automática. Depois vem a versão LTZ, de R$ 78.500 com o câmbio manual e R$ 82.000 com o câmbio automático. A versão “aventureira” Activ parte de R$ 80.000 com cinco lugares e R$ 83.500 com a terceira fileira de bancos.

 

Toyota levará o novo Supra para Goodwood…

43710ef1-2019-toyota-supra-teaser-768x768

Depois de apresentar o Supra em uma versão conceitual de corrida no Salão de Genebra, a Toyota agora irá levar o esportivo para o Festival of Speed de Goodwood na próxima semana.

A fabricante divulgou nas redes sociais uma imagem escura de um Supra camuflado com a legenda “Toyota Supra está de volta. A90. No Goodwood Festival of Speed 2018”. Não está claro o que a fabricante está levando para Goodwood, mas é possível que esta seja finalmente a versão de produção do Supra, especialmente considerando que o carro camuflado não tem adereços típicos dos carros conceito e parece bastante pronto para as ruas.

Até agora, tudo o que sabemos é que ele deverá usar um motor 3.0 turbo de origem BMW, com 340 cv e 50,9 kgfm, e deverá ter uma versão GRMN com cerca de 400 cv.

 

… e o colocará na Nascar

xfinity-supra-003-1530803537

Enquanto isso, no lado de cá da Grande Lagoa atlântica, a Toyota apresentou o “Supra” que usará a partir de 2019 na Xfiniti Series da Nascar. O modelo, claro, é uma bolha sobre um chassi padrão, e adapta como possível as formas do Supra sobre o padrão da Nascar.

No início do ano já havíamos visto que a Toyota provavelmente modificaria seus carros da Nascar para algo mais apropriado para encarar o Mustang e o Camaro. O carro será fabricado pela TRD USA e terá os elementos estéticos do Supra conceitual apresentado em março. Por enquanto o carro será usado somente na Xfiniti Series, a “segunda divisão” da categoria. Mas nada impede que a Toyota apresente o Supra para a Monster Series mais adiante.

Honda’s Mean Mower is back, and this time it means business. The Japanese carmaker has created a second version of its grass cutter on steroids, and it’s aiming to crack over 150 mph (241 kph). 

 

Honda tentará mais um recorde com seu cortador de grama

Você certamente lembra do cortador de grama mais rápido do mundo feito pela Honda. Ele conquistou o recorde de velocidade em 2014 e agora mais uma vez em 2018 com uma segunda geração. Mas sua trajetória não irá parar por aí. A Honda está preparando mais um recorde de velocidade para a máquina. Segundo a Honda UK, a meta agora é superar a marca de 150 mph, ou 241 km/h.

Para isso, a Honda está desenvolvendo o cortador de grama de forma que ele mantenha duas características fundamentais para o recorde: é preciso manter o visual de cortador de grama, e a capacidade de cortar grama. Para isso, eles manterão o motor de 999 cm³ da Honda CBR1000RR Fireblade SP, de 190 cv a 13.000 rpm, e irão concentrar o desenvolvimento na redução de peso pelo desenvolvimento de um novo chassi e otimização de sistemas de freio e carenagem.

O cortador será novamente conduzido pela pilota Jess Hawkins, de 23 anos, mais conhecida por seu trabalho como dublê nos shows Fast & Furious Live.

 

Koenigsegg apresenta Thor e Väder, os dois últimos Agera produzidos

9ba10b4c-koenigsegg-agera-fe-01

A produção do Koenigsegg Agera finalmente chegou ao fim depois de dois anos desde o anúncio da série final do supercarro. Para marcar a passagem, a Koenigsegg lançou duas edições especiais de despedida, batizadas Thor e Väder.

a579eb2d-koenigsegg-agera-fe-04

Os dois carros são baseados no Agera RS e são equipados com todos os opcionais disponíveis para o Agera, porém aqui como itens de série. O Thor tem acabamento de carbono translúcido de dois tons, com partes da carroceria cobertas por um verniz brilhante e tem a barbatana central na porção traseira para aumentar a estabilidade em alta velocidade. O Väder usa acabamento de verniz transparente sobre o carbono e duas aletas na traseira antes da asa.

Os dois carros são equipados com o upgrade de motor que leva a potência do V8 biturbo de cinco litros aos 1.360 cv — e que podem levar o carro aos 450 km/h. Ambos já estão vendidos e serão usados pela primeira vez em um evento da Koenigsegg neste final de semana, na Alemanha. De lá eles irão para o Festival of Speed de Goodwood.

Matérias relacionadas

Top Gear está com dificuldades para recomeçar, perua Volvo V90 “vaza” na internet, Bumblebee de Transformers 4 está à venda e mais!

Leonardo Contesini

À venda: que tal um Fiat Uno Turbo bastante original e preservado para chamar de seu?

Dalmo Hernandes

Spa, 25 anos depois: filho de Schumacher comemora primeira vitória do pai pilotando Benetton do 1º título

Dalmo Hernandes