A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

If in doubt… compre logo! O Subaru Impreza WRC97 de Colin McRae está à venda!

Sim. Um dos Subaru Impreza usados no WRC pelo muso inspirador do FlatOut está à venda e, ainda que não seja o carro do título mundial de McRae, esse exemplar das fotos é bastante especial. Ele foi simplesmente o primeiro Impreza WRC construído pela Prodrive, e um dos carros que levou a Subaru ao título mundial de construtores de 1997.

Você talvez tenha achado estranho o fato deste Subaru 1997 ser “o primeiro Impreza WRC feito pela Prodrive”, já que a preparadora iniciou sua parceria com a Subaru em 1990 e o primeiro Impreza estreou no WRC em 1993. Mas até 1996 os carros precisavam ser baseados em modelos de fábrica, daí os especiais de homologação que fizeram nossa cabeça naqueles bons tempos. A Prodrive se encarregava de transformar o modelo de rua  — primeiro o Legacy e depois o Impreza STI — em um carro pronto para os ralis.

tour-de-corse-1993-subaru-legacy

Mas a partir de 1997 a FIA fez uma mudança significativa no regulamento: a introdução de uma nova categoria no WRC. Dali em diante, os carros não precisavam mais ser inscritos no Grupo A, que permitia apenas carros produzidos em série. Eles podiam ser fabricados especialmente de acordo com as regras da categoria “World Rally Car”. Isso dispensou a necessidade de especiais de homologação, o que reduziu custos e, de quebra, trouxe Peugeot e Citroën de volta ao mundial, além de atrair a estreante Hyundai. O Grupo A continuou existindo, mas com uma categoria mais liberal e barata, quase todos os fabricantes aderiram ao novo regulamento.

Unknown-1

A Subaru foi uma delas. Por isso, em 1997 a Prodrive construiu do zero o novo carro de Colin McRae e Nicky Grist. A nova categoria permitia maior flexibilidade em termos de materiais, modificações de projeto, geometria de suspensão, aerodinâmica e modificações do motor. Por isso, o Impreza WRC97 — ou Prodrive 97.001, se preferir chamá-lo pelo código — deixou de ser um sedã de quatro portas e passou a ser um cupê, com entre-eixos mais curto e bitolas mais largas.

Unknown-6

O motor boxer turbo recebeu comandos mais bravos, câmara de combustão retrabalhada assim como os dutos de admissão e escape, passando a produzir 300 cv a 5.500 rpm e 47,8 mkgf de torque.

“Só rodou em estradas…”

O carro estreou no Rally Monte Carlo, em 19 de fevereiro de 1997, mas não terminou a prova. McRae, contudo, venceria cinco ralis com o Impreza WRC97 — o Safari Rally, o Tour de Corse, o Rali Sanremo, o Rally Australia e o Rally da Grã-Bretanha — e, junto com os demais Impreza Prodrive dariam à Subaru seu terceiro e último título mundial de construtores. McRae também brigou até o fim pelo título de pilotos, mas acabou ficando um mísero ponto atrás de Tomi Mäkinen, da Mitsubishi.

Unknown-4

Depois da temporada de 1997 o carro foi vendido a uma equipe italiana que disputava o Campeonato Italiano de Rally. O carro acabou vendido para um irlandês que o usou em vários ralis locais antes de vendê-lo a um colecionador, que procurou a Prodrive para restaurar o carro. Ele estava com muita corrosão e havia sido batido e consertado inúmeras vezes.

Unknown-2

Em 2009 o carro foi concluído e pintado como no Rali da Finlândia de 1997. Ele foi vendido por US$ 190.000 e agora voltará a ser leiloado na Inglaterra pela H&H. Estima-se que o Impreza de McRae seja vendido por entre £ 175.000 e £ 200.000 — o que deve torná-lo o Subaru mais caro da história.

 

Matérias relacionadas

Este cara tem a maior coleção de Mustang (em miniatura) do planeta

Dalmo Hernandes

Este M3 E30 com o motor S50 do M3 E36 é o Santo Graal para os fãs da BMW

Dalmo Hernandes

Mundo brutal a céu aberto: veja a construção do primeiro RWB Targa pelo próprio Akira Nakai

Leonardo Contesini