A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Koenigsegg quer um super sedã, Jeep Wrangler pode ganhar motor Hellcat, Sébastien Loeb no Mundial de Rallycross e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Koenigsegg quer fazer um super sedã

Christian-von-Koenigsegg

Em tempos de superSUVs de marcas que você nunca esperaria — como a Bentley, Rolls-Royce, Maserati e até Lamborghini e Alfa Romeo — não surprenderia se a Koenigsegg decidisse construir desses carros abrutalhados. Afinal, alguém tem que pagar as contas e a Porsche já provou há muito tempo que esse tipo de carro é o melhor jeito de abastecer o caixa da empresa.

Mas a Koenigsegg, que tem feito as coisas de um jeito diferente desde que deu as caras em meados dos anos 1990, decidiu que não terá um SUV para chamar de seu. Em uma entrevista ao Top Gear, Christian von Koenigsegg explicou que seria tecnicamente possível fazer um desses com a atual plataforma da empresa, mas ele simplesmente não quer fazer isso:

“Para transformar nosso chassi de carbono em um SUV você teria que alongar o chassi. Seria preciso manter as extremidades como elas são, reforçar extremamente a espessura da colmeia e adotar uma carroceria de carbono… tecnicamente não vejo muito problema nisso, mas não sou muito fã dos SUV. Eles me parecem fundamentalmente falhos. Claro, poderíamos vendê-los, mas não quero”.

Em vez disso, ele optou por algo mais entusiasta: um sedã esportivo. “É um projeto em que estamos trabalhando há algum tempo. Eu ficaria surpreso se fosse o próximo produto a ser lançado — afinal temos uma ótima resposta aos nossos supercarros tradicionais —, mas é um carro que eu adoraria fazer”, disse o sueco. Agora… dá pra imaginar um sedã da Koenigsegg???

 

Jeep Wrangler pode ganhar motor Hellcat

vbmy8unknokwjprtohpb

A Fiat Chrysler está mesmo disposta a transformar o Hellcat em um ícone dos nossos tempos. Depois de colocar o V8 comprimido no Charger para transformá-lo no sedã mais potente do planeta, e emprestá-lo à Jeep para fazer o SUV mais potente do planeta, agora a fabricante pode estar prestes a colocá-lo no Jeep Wrangler. Isso o tornaria, como você já está pensando, o off-roader mais potente do planeta.

Como você deve saber, todos os anos a Jeep produz uma série de conceitos para seu Easter Safari. Para a edição deste ano, eles já divulgaram algumas imagens dos conceitos, e uma delas chama a atenção pelo nome estampado no para-lama de um Wrangler: “Trailcat”. Claro, isso é só uma suposição nossa e da imprensa americana, mas considerando que todo “cat” lançado pela FCA nos últimos anos tem o V8 de 717 cv sob o capô, o que mais poderia ser?

Crew-Chief-teaser-1

 

Apesar das chances de o Jeep Trailcat ser realmente um off-roader V8 com 717 cv, não apostaríamos muitas fichas na possibilidade de ele ser produzido em série, afinal, imagine quanto custaria um sistema de tração 4×4 capaz de suportar a brutalidade de um gato infernal desses?

 

Sebastien Loeb vai conquistar o título de rallycross deste ano

Nós íamos dizer que Sébastien Loeb irá disputar o campeonato mundial de rallycross da FIA neste ano. Mas então lembramos do histórico do francês, de como ele ganhou quase todas as temporadas do WRC que disputou e também a subida de Pikes Peak, e achamos válido anunciar a notícia de outra forma.

Brincadeiras à parte a equipe Peugeot-Hansen anunciou que o francês será um dos pilotos do time nesta temporada de 2016, ao lado de Timmy Hansen. Sobre a ida para o rallycross, Loeb declarou o seguinte:

“Estou muito empolgado com esta oportunidade de participar no Rallycross Championship pela primeira vez. Nos últimos anos tive a sorte de participar de algumas categorias realmente incríveis, mas o rallycross — onde a potência bruta e a competitividade intensa — será algo muito especial. O carro e a estratégia para esse tipo de corrida são completamente novos para mim, então tenho muito a aprender, mas espero ser competitivo em breve”.

Captura de Tela 2016-03-04 às 12.26.19

Loeb irá disputar o campeonato a bordo de um Peugeot 208 WRX, uma versão especial do compacto equipada com tração integral e 550 cv — um pouco mais potente que seu último carro do WRC. Mesmo assim, alguém duvida que ele será um dos finalistas do campeonato?

 

Alpina mostra B7 – o M7 que a BMW nunca fez

AQ2Y9452

Como havíamos dito na última sexta-feira (26), a Alpina apresentou em Genebra seu novo B7 biturbo, que é basicamente o M7 que a BMW nunca fabricou — e também dividiu a cena com o novo 760Li da BMW.

AQ2Y9466

O B7 será oferecido somente nas duas cores tradicionais da marca: azul metálico ou verde metálico. Por dentro, a lista de equipamentos e acessórios inclui bancos de couro Nappa, HUD colorido, rodas de 20 ou 21 polegadas com pneus 255/40 e 295/35, painel revestido de couro, detalhes de cerâmica, volante esportivo com costura na cor do carro e painel de instrumentos digital com iluminação de LEDs.

AQ2Y9456

Diferentemente do super-sedã da BMW, o Alpina B7 não usará um V12, e sim o mesmo V8 biturbo de 4,4 litros que equipa o M5, porém retrabalhado para produzir nada menos que 608 cv. O câmbio é um ZF automático de oito marchas, equipado com o sistema Alpina Switch-Tronic, que permite trocas mais rápidas que o original. Com o sistema de tração integral xDrive, o conjunto empurra o B7 para os 100 km/h em 3,6 segundos — ou 4 segundos com tração apenas nas rodas traseiras. A velocidade máxima é de 311 km/h.

 

 

Matérias relacionadas

Nostalgia anos 90: as “novidades” do Salão do Automóvel de 1994!

Dalmo Hernandes

Um Civic Si bem conservado, um BMW 120i, um Voyage quatro-portas e mais no GT40

Dalmo Hernandes

McLaren 600LT é apresentado no Brasil, Nissan confirma X-Trail como resposta ao Compass, o novo seis-em-linha da Land Rover e mais!