A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo Car Culture

Lewis Hamilton manda seu carro de Fórmula 1 para fã de cinco anos com câncer terminal

Quando o gosto por carros e corridas vem desde a infância, é certo que estará presente por toda a nossa vida. Infelizmente, porém, algumas vidas não duram tanto. O pequeno Harry Shaw, por exemplo: aos cinco anos de idade, ele gosta de carros desde que se entende por gente e não perde uma corrida de Fórmula 1, mesmo que não entenda muita coisa sobre os carros,. Infelizmente, porém, ele luta contra um câncer terminal nos ossos, e só tem mais algumas semanas neste mundo.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, download de materiais exclusivos, participação em sorteios e no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), além de veiculação de até 7 carros no FlatOuters e até 3 anúncios no site GT40, bem como descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$20,00 / mês

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura na medida para quem quer acessar livremente todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de veiculação de até 3 carros no FlatOuters e um anúncio no site GT402.

De R$14,90

por R$9,90 / mês

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Contudo, depois da última corrida da temporada 2019, o GP da Catalunha, em Barcelona, na Espanha, Harry teve ótimos motivos para sorrir. Como bom britânico, ele tem no pentacampeão e atual favorito Lewis Hamilton seu piloto favorito. E Hamilton não apenas venceu a corrida na Espanha, como também dedicou sua vitória a Harry, agradecendo o apoio do pequeno fã. Mais do que isto: o piloto mandou levar um de seus carros da Mercedes-AMG e o troféu da corrida para a casa de Harry.

Para entender esta história, é preciso um pouco de contexto. Harry foi diagnosticado em agosto do ano passado com um tipo raro de câncer nos ossos, o sarcoma de Ewin. A doença tem evolução muito rápida e, em cerca de 25% dos casos, já se espalhou por boa parte do corpo no momento do diagnóstico. No final de abril, os médicos deram a Harry apenas uma semana de vida – mas o valente menino está lutando bravamente até hoje.

Seus pais sabem, no entanto, que o garoto não tem muito mais tempo – e, por isso, depois que Harry passou uma temporada no hospital, eles decidiram deixá-lo passar seus últimos dias em casa, rodeado pela família.

 

A relação com Lewis Hamilton começou horas antes da corrida, quando os pais de Harry postaram no Instagram uma foto de Harry em sua cama, com o boné da Mercedes-Benz e outros itens relacionados à equipe, desejando boa sorte ao piloto. Hamilton viu a marcação e, antes da corrida em Barcelona, repostou em sua conta oficial no Instagram o vídeo do garoto desejando-lhe boa sorte. O piloto agradeceu pelo apoio e mandou uma mensagem.

Harry, você não sabe o quanto essa mensagem é importante para mim, carinha. Muito obrigado, você é minha inspiração de hoje. Vou tentar te deixar orgulhoso. Você é um garoto tão forte! Queria ter esta mesma força. Quero que o mundo todo veja o quão forte você é. E também quero pedir a todos que mandem bons pensamentos e orações para você neste momento difícil. Muito amor para você, Harry. Deus te abençoe. Seu amigo Lewis.

Como sabemos, Hamilton venceu a corrida, chegando aos 112 pontos – sete à frente do vice-líder, o colega de equipe Valtteri Bottas. Na entrevista após a prova, Hamilton não teve dúvidas em dedicar a vitória a Harry.

“Hoje foi um dia de muita concentração e de não desistir. E eu fiquei muito inspirado por um garotinho que me mandou uma mensagem, Harry Shaw. Ele foi meio que meu anjo da guarda nessa corrida”, declarou Hamilton. “Nós mandamos a ele um cartão e um boné, e eu vi a mensagem hoje. Fiquei arrepiado, e estava mesmo procurando algo para me inspirar, algo para me apegar. Então dedico a corrida de hoje a ele.” O depoimento foi postado no Twitter pela conta da equipe Mercedes-AMG.

Prontamente, Harry gravou outro vídeo para Hamilton, dando os parabéns pela vitória. Mas ele não esperava pelo que viria a seguir: o piloto providenciou o envio de um dos carros da equipe para a casa do garoto, que saiu da cama pela primeira vez em três semanas para dar uma olhada no bólido de perto. O troféu da corrida também estava lá. Embora esteja muito fragilizado pela doença, Harry ficou empolgado, sorriu muito e, segundo relatos, não parava de perguntar aos engenheiros AMG a respeito do carro – e ele ficou especialmente interessado nos canos de escape.

Os pais de Harry ficaram emocionados com o gesto. “Eu não conheço Lewis, mas acho que tivemos uma prova do quanto ele é uma pessoa decente e generosa”, disse James Shaw em uma entrevista à BBC. “Ele mandou uma mensagem de coração e venceu a corrida para Harry. Isso é muito importante para nós.” Charlotte Shaw acrescentou: “Eles colocaram um sorriso no rosto de Harry em um momento em que não é divertido, para ser sincera”, disse ela. “Começou com as fotos autografadas e o boné da Mercedes, e foi ficando cada vez melhor. Harry foi ficando cada vez mais feliz.”

Os pais de Harry estão se preparando para despedir-se do filho. Mas, enquanto passam por tudo isto juntos, eles aproveitaram para iniciar uma campanha de arrecadação de fundos para pesquisas sobre o sarcoma de Ewin. Até o último domingo, eles haviam arrecadado £ 15.000 (R$ 61.000 em conversão direta). Hoje, as doações estão perto das £ 130.000 (R$ 529.000) – com certeza graças à divulgação de Hamilton e da Mercedes.

James e Charlotte Shaw sabem que não vão conseguir uma cura agora mas, com a ajuda das doações, acreditam que podem ajudar “outros Harrys” nos próximos anos. “Só a pesquisa pode acabar com esta doença terrível

Matérias relacionadas

V-Spec II Nür Nismo R-Tune: os detalhes de um dos GT-R mais raros (e com o nome mais complicado) de todos os tempos

Dalmo Hernandes

Kunimistu Takahashi: a história do inventor do drift – e o cara que inspirou Keiichi Tsuchiya

Dalmo Hernandes

Estes são os carros mais antigos fabricados até hoje

Dalmo Hernandes