A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Mais ninguém no mundo teria coragem de pilotar um Rolls-Royce Wraith deste jeito

Ninguém a não ser Tax The Rich, dono do canal no YouTube TaxTheRich100 e inspiração para quem sabe que, um dia, quando tiver dinheiro o suficiente para comprar os superesportivos e carros de luxo mais caros do mundo, não vai deixá-los numa garagem climatizada e desfilar com eles de vez em quando. A “vítima” da vez é o Wraith, o mais potente Rolls-Royce de todos os tempos.

Tem algo de mágico em ver um dos carros mais luxuosos do mundo sendo guiado como se deve — claro, desde que você tenha tanto dinheiro que mal dá para contar e uma enorme propriedade, com um belo gramado onde você pode acelerar sem medo de ferir ninguém, a não ser sua conta bancária com um prejuízo que, no fim das contas, você nem vai sentir caso bata seu Rolls-Royce Wraith em uma árvore ou pilha de feno ou algo do tipo.

Olha só:

Por cerca de dois minutos, vemos um Rolls-Royce Wraith usando todos os 632 cv e 81,5 mkgf de seu motor V12 biturbo de 6,6 litros para fazer powerslides, zerinhos e burnouts (mas sem fumaça de pneu, por que é um gramado). E chamamos o carro de “vítima”, mas temos certeza de que ele nunca se divertiu tanto.

É certamente preciso muita habilidade para controlar um monstro 2.440 kg (feito sobre a plataforma do BMW Série 7) em um piso tão pouco aderente — o que sempre levantou suspeitas sobre a identidade de TaxTheRich100.

Sites como o Speedmonkey, o CarThrottle e o Jalopnik US suspeitam de Harry Hunt, piloto de rali e herdeiro de John Hunt, lorde britânico que amealhou uma fortuna gigantesca no mercado de ações. TaxTheRich já negou qualquer envolvimento com Harry e John Hunt, e disse que prefere manter o anonimato para não desviar do verdadeiro foco: os vídeos.

Os vídeos de TaxTheRich são legais pelo fato de não serem exageradamente produzidos; apenas com um trabalho de edição e uma trilha sonora suave. Deixa tudo mais autêntico, como um lembrete de que os carros que aparecem podem até ser caros ou raros (ou as duas coisas) mas ainda estão no mundo real (ainda que em uma realidade distante). E esta é uma boa hora para relembrar alguns deles:

Ferrari Enzo WRC — exatamente o que o nome diz: rali com uma Enzo!

E o Wraith também não foi o primeiro Rolls que Tax levou para um “passeio” — este Phantom veio antes:

Não uma, mas DUAS Ferrari F50 (mais rara que a F40), uma vermelha e uma amarela, acelerando pela propriedade gigantesca do misterioso hoonigan britânico:

 

E um burnout incendiário com um Jaguar XJ220. Um XJ220, cara!

Falando em burnout, aqui temos um Bugatti. Não um Veyron — este é mainstream demais. Um EB110:

Matérias relacionadas

Bullitt “para inglês ver”: Ford Mustang e Dodge Charger do filme se reencontram em Goodwood 50 anos depois

Dalmo Hernandes

O guia de versões especiais do Golf GTI – Parte 1: Mk1 e Mk2

Leonardo Contesini

Bugatti Bolide é revelado com 1.850 cv, o possível fim do Honda Civic brasileiro, Ford registra nome “Maverick” no Brasil e mais

Dalmo Hernandes