A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Nova geração do Honda Accord com motor do Type R, Corvette Z06 crava 7:13 em Nürburgring, Mercedes apreendido com mais de R$ 840.000 em multas e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Esta é a nova geração do Honda Accord

Honda-Accord-6

Parece que a Honda está mesmo disposta a “esportivar” seus sedãs. Depois do Honda Civic ganhar uma traseira fastback e um visual mais arrojado que o padrão dos sedãs médios, agora é a vez do Accord ganhar o mesmo tratamento. E como se não bastasse, ele ainda usa o motor do Civic Type R em uma variação amansada.

Honda-Accord-1

A décima geração do Accord foi apresentada neste último final de semana nos EUA. Como o Civic, ele ganhou uma silhueta em forma de fastback e uma dianteira mais agressiva, com uma grade pronunciada (cromada, claro, e que faz o Accord parecer ter tomado uma pancada na cabeça) e uma tomada de ar inferior bem maior do que acostumamos a ver em um Accord. Na verdade, ela até me lembrou vagamente o atual NSX no seu formato e composição. Olhe bem e você verá. Na traseira, a tampa do porta-malas tem um spoiler integrado, lanternas de LED e saída dupla de escape.

Honda-Accord-4

Já o lado de dentro do carro é menos polêmico: o design parece mais refinado, mais próximo dos carros alemães e diferente do que acostumamos a ver nos carros japoneses — embora ainda não tenha aquele aspecto de “escritório de arquitetura” dos Audi e BMW. O volante agora tem três raios e o sistema multimídia agora usa um tela de oito polegadas. No banco traseiro o aumento do entre-eixos desta nova geração resultou em 50 mm a mais de espaço para as pernas dos passageiros. Parece pouco, mas é exatamente o espaço que você precisa para mexer as pernas sem empurrar o banco dianteiro.

A nova geração usa um monobloco mais rígido e leve, resultado do uso extensivo de aço de ultra resistência, o que ajudou a reduzir o peso do Accord em 50 kg na versão mais pesada e 80 kg na versão mais leve. Outra novidade é a adoção de um setup multilink mais compacto na traseira e amortecedores adaptativos nas quatro rodas.

Sob o capô esqueça os velhos V6 que o Accord usou ao longo das últimas décadas. Ele agora terá apenas um 1.5 turbo, o mesmo do Civic Touring, porém com 195 cv e 26,5 mkgf; e um 2.0 turbo que estreou no Civic Type R, porém com 255 cv e 37,7 mkgf. Os dois poderão ser combinados ao câmbio manual de seis marchas na versão Sport, ou a uma caixa automática nas demais versões, porém no 1.5 o câmbio automático será o CVT do Civic, enquanto o 2.0 usará o inédito câmbio de Caloi 10 dez marchas.

Além dos dois turbos, a Honda ainda irá oferecer uma versão híbrida que usa um motor 2.0 Atkinson e dois motores elétricos. A potência? A Honda ainda não declarou, mas qualquer empolgação será triturada pelo orçamento de uma bateria danificada.

 

Corvette Z06 completa volta em Nürburgring em 7:13,9

Já faz três anos que o Corvette C7 está por aí e ao menos 50 anos que ele não precisa provar sua capacidade nas pistas. Deve ser por isso que a Chevrolet nunca se deu o trabalho de enviar o carro e uma equipe de piloto e engenheiros até a Alemanha para descobrir quanto tempo ele precisa para completar o laço norte de Nürburgring. Por esse motivo também o Corvette sempre se manteve alheio à disputa de tempos no circuito alemão. Ao menos até agora, que a revista Sport Auto (uma das primeiras a comparar tempos de volta no ‘Ring) decidiu levar o americano para conhecer a floresta de Nürburg.

 

O passeio foi rápido: uma única volta realizada em impressionantes 7:13,9. O carro usado foi um Corvette Z06 equipado com o pacote aerodinâmico opcional Z07, combinado ao câmbio manual de sete marchas. E quando dissemos que foi apenas uma única volta, é porque foi uma única volta mesmo: sem o apoio da fábrica, o piloto Christian Gebhart fez suas voltas de aquecimento e apenas uma volta rápida. Com isso, o carro se torna o modelo manual mais rápido testado pela revista,  o terceiro carro de tração traseira mais rápido entre os produzidos em série, atrás apenas do AMG GT R (também testado pela Sport Auto) e do Viper ACR (que também é o manual mais rápido de Nür).

Mais impressionante é que o Z06 é o mesmíssimo carro desde seu lançamento, há dois anos. Imagine o que ele seria capaz de fazer com o apoio da fabricante. Além disso, se o Z06 conseguiu fazer a volta em 7:13,9, quanto conseguirá o ZR1 que está por vir?

 

Audi Sport lança linha de acessórios para R8 e TT RS

Audi-TT-RS-R8-Performance-Parts-27

Diante da crescente demanda por pacotes e componentes aftermarket estéticos e de alta performance, a Audi Sport tomou uma decisão sábia: decidiu oferecer seus próprios itens de preparação e personalização para o R8 e o TT RS.

Começando pelo R8, o catálogo inclui um par de aletas aerodinâmicas (canards ou dive planes) para o para-choques dianteiro e um novo splitter mais agressivo que o deixam com um visual mais próximo dos carros de corrida da Audi Sport. Para as laterais a Audi oferece um par de saias, e para a traseira, uma asa fixa de fibra de carbono, um difusor ainda maior que o original e aletas laterais para o para-choques.

Para o TT RS o catálogo inclui canards e splitter para a dianteira, aletas de carbono para as tomadas de ar e um novo capô com respiro no topo. As rodas são as mesmas oferecidas para o R8, e o TT RS também pode contar com saias laterais, um novo difusor traseiro, asa de fibra de carbono e um novo difusor, além de uma barra de amarração traseira de fibra de carbono e sistema de escape Akrapovic com acabamento dourado anodizado nas saídas.

Os dois carros também podem ser equipados com suspensão coilover com três ajustes e novas linhas de freio. Os acessórios serão oferecidos inicialmente apenas no mercado alemão, a partir de agosto.

 

 

 

 

Polícia apreende Mercedes-Benz com 774 multas e mais de R$ 840.000 em débitos

mercedes-detran-e1499982582970

A Polícia Militar do Comando de Policiamento de Trânsito de São Paulo apreendeu nesta semana um Mercedes-Benz 1993 com R$ 844.200,42 em débitos relativos a impostos não pagos e 774 multas registradas. O modelo é um Classe E W124 que está registrado no nome de uma empresa. Por estar em nome de pessoa jurídica, ao receber uma multa a empresa precisa identificar o motorista infrator sob a pena de receber outra multa. Sem identificação, as multas se acumularam em dobro.

Agora o carro será levado ao pátio do Detran-SP, onde ficará até a regularização da dívida ou ser relacionado para leilão. Nesse último caso, o valor arrecadado será descontado do montante total da dívida — que poderá ser executada pelo Estado contra o proprietário (que nunca irá pagá-la, obviamente).

 

Ferrari não quer saber de Alonso para 2018

Fernando-Alonso-break-down-headrest

A Ferrari ainda não assinou contrato com nenhum piloto para 2018, e com Fernando Alonso já sem paciência com a McLaren, tudo indica que o espanhol poderia estar com as malas prontas para a Itália. Poderia se não fosse um pequeno detalhe: a Ferrari não está interessada em Alonso.

A declaração foi feita pelo CEO da Ferrari Sergio Marchionne ao site Motorsport.com durante o GP da Áustria. “Alonso pode ter mostrado interesse em retornar à Ferrari, mas não encontrou o mesmo interesse de nossa parte. Nós não estamos interessados”.

Marchionne ainda falou sobre os rumores de que Max Verstappen já está com um contrato de gaveta assinado com a Ferrari: “Não assinamos nada. Antes do fim do ano vocês saberão”.

Matérias relacionadas

Celta pode estar perto do fim, um Golf para Wörthersee, Toyota terá SUV compacto, carro voador cai em testes e mais!

Leonardo Contesini

Dodge leva motor V8 Hellcat novo na caixa para o SEMA 2017 – e que tal um Demon feito de fibra de carbono?

Dalmo Hernandes

A estranha história da concessionária Lada “abandonada” na França

Dalmo Hernandes