FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

O autorama do futuro não é um autorama – e é sensacional

Se você é um pouco mais velho é bem provável que já tenha tido um autorama ou ao menos brincado com um. Na verdade, o autorama foi o primeiro contato de muita gente com o mundo automotivo. Mas, apesar de ser um brinquedo/hobby popular desde os anos 60, o funcionamento de um autorama é basicamente o mesmo há décadas: os carros correm na pista guiados por fendas (slots), e você só controla a aceleração. O desafio é vencer a corrida e controlar a velocidade dos carros para não sair das fendas.

É um princípio simples e divertido, mas certamente é bem mais atraente para quem tem um espírito nostálgico. Hoje em dia muita gente prefere jogar um game de corrida para simular a experiência de pilotar um carro de corrida, e dá para entender a razão: uma experiência mais interativa e realista onde você de fato controla o carro, se move livremente pela largura da pista e pode realizar ultrapassagens.

Uma startup britânica, a WOW! Labs, pretende juntar o fator nostálgico do autorama com a liberdade dos videogames. O sistema RealFX, em desenvolvimento desde 2004, usa um sistema de inteligência artificial e sensores infra-vermelhos para orientar os carros dentro da pista, que é composta por várias peças flexíveis e parece um tapete no chão. As pistas são expansíveis — o plano é oferecer peças individuais vendidas separadamente a um preço baixo, e o limite de tamanho é definido pelo alcance dos controles.

Os carros são controlados via rádio a uma frequência de 2,4 GHz, e os controles têm um gatilho para a velocidade e uma roda para o esterçamento. Os sensores óticos varrem a pista em tempo real e impedem que o carro saia da pista, mas você tem a liberdade para esterçar e, assim, ultrapassar seus adversários (ou arremessá-los para fora da pista, seu sádico). Se um carro escapa, você não precisa ir buscá-lo e colocá-lo de volta na pista — basta mudar o modo do controle para R/C e controlá-lo manualmente. Até quatro carros podem competir ao mesmo tempo.

Segundo os desenvolvedores da WOW! Labs, esta é só uma das vantagens do RealFX. Também é possível jogar sozinho, disputando contra um adversário virtual — basta colocar um dos carros em modo pace car e a inteligência artificial (AI) dará conta de transformá-lo em um oponente competitivo. A pista também é mais fácil de montar, como um tapete, e as peças flexíveis podem ser rearranjadas para criar circuitos personalizados.

tracks

Também é possível simular “obstáculos” na pista, como em um vídeogame. Graças à inteligência artificial, é possível adicionar poças de óleo — ao passar por elas, o carro fica mais lento e mais difícil de controlar, ou determinar paradas nos boxes — seu carro fica lento até você entrar e sair da pit lane. Os controles exibem os tempos de volta e até notificam caso você quebre seu próprio recorde — como em um videogame. Quem deseja uma experiência mais old school, porém, pode desligar os sensores e pilotar na raça dentro da pista.

O projeto está sendo financiado via crowdfunding. O desenvolvimento do RealFX já foi concluído, mas a equipe precisa levantar £ 50 mil (R$ 187 mil) para dar início à produção do lote-piloto. Faltam 16 dias para o fim do prazo, e já foram levantados mais de £ 21 mil (R$ 78 mil), e quem ajudou a contribuir receberá recompenças que vão de kits simples, com dois carros, dois controles e uma pista curta, até kits com o dobro de carros e controles, pistas mais extensas, até unidades de pré-produção e um encontro com os membros da equipe no Reino Unido.

autoramas-3

Se interessou? Pois saiba que qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo pode contribuir no Kickstarter. Ainda há várias recompensas disponíveis — e talvez você esteja contribuindo com o autorama do futuro!