A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História

O lendário Lotus 49 de Graham Hill será leiloado em Goodwood

Em 1967, Colin Chapman revolucionou a Fórmula 1 com o Lotus 49 — o primeiro carro a usar o motor como um componente estrutural que foi bem sucedido, e influenciou absolutamente todos os carros de F1 desde então, até hoje. E um dos nove exemplares construídos vai ser leiloado pela Bonham’s em Goodwood.

O carro estreou no Grande Premio da Holanda, a terceira corrida da temporada de 1967. Quando o carro chegou aos boxes de Zandvoort, as outras equipes olharam para o carro e pensaram “estamos fritos”. O carro era minimalista e, com o monocoque preso a uma extremidade do motor e a transmissão à outra, era evidentemente mais leve. O motor V8 DFV de três litros feito de alumínio  também era novo e, entregando iniciais 400 cv, era o par perfeito para o novo bólido.

lotus49

E se o carro aparentava leveza e velocidade, Graham Hill confirmou isto na prática. Nos primeiros testes o piloto elogiou o comportamento do carro, mas achou a potência do V8 difícil de controlar — o motor tinha “picos” de força repentinos que deixaram Hill meio desconfiado, mas não impediram que ele conseguisse a pole-position logo de cara. Contudo, na hora da corrida alguns problemas mecânicos o tiraram da prova. Jim Clark, que pegou o carro pela primeira vez nos treinos de classificação e largou em oitavo, acabou assumindo a ponta e vencendo.

Os problemas mecânicos continuaram aparecendo ao longo da temporada mas, quando o carro funcionava bem, a vitória era certa. Denny Hulme, da Brabham, acabou levando o título naquele ano, mas o Lotus 49 foi o carro que mais venceu corridas — a equipe estava no rumo certo, o que foi provado em 1968, quando Graham Hill venceu três corridas e ficou com o título do mundial de pilotos, o último de sua carreira. Infelizmente seu companheiro de equipe, Jim Clark, que havia chegado em segundo na primeira corrida do ano e garantido uma dobradinha com Hill, não pode comemorar com ele — o piloto morreu no dia 7 de abril de 1968 em um acidente de Fórmula 2.

lotus_49b_1

O Lotus 49 ainda competiria por mais dois anos. Em 1969, seria substituído pelo Lotus 63, mas este se mostrou inferior e por isso o 49 voltou à ativa. Não conquistou nenhum título naquele ano, mas continuou vencendo corridas até 1970, quando ajudou o austríaco Jochen Rindt a levar o título pela Lotus — naquele ano o 49 foi substituído pelo Lotus 72 no meio da temporada.

lotus491969 (11)

O carro que será leiloado pela Bonhams durante o leilão de Goodwood foi usado por Graham Hill na temporada de 1969 — mas antes, participou do Tasman Series, na Austrália e na Nova Zelândia, que acontecia nos meses de recesso da Fórmula 1 e era bastante popular entre os pilotos da época. Depois de sofrer um acidente durante os treinos de classificação para uma corrida fora da temporada na Inglaterra, o carro foi consertado e vendido para o piloto sul-africano Dave Charlton, que competiu com ele em 1970 e 1971.

Ao longo dos anos o carro trocou de mãos algumas vezes até chegar ao australiano John Dawson-Damer, que o restaurou e participou com ele de corridas históricas locais nos últimos anos. Sendo assim, o carro está totalmente operacional e pode continuar sendo usado em eventos especiais.

lotus491969 (9)

Ele é um dos nove carros que foram construídos, dos quais seis sobrevivem atualmente. A quantia estimada de arremate condiz com seu valor histórico: entre £ 700 mil e £ 1 milhão (R$ 2,7 milhões e R$ 3,8 milhões) — mas não duvidamos que, na disputa de lances, a cifra seja ainda maior.

O Goodwood Festival of Speed 2014 acontecerá entre os dias 26 e 29 de junho.

 

Matérias relacionadas

Lotus T125 Exos: o quase-F1 para track days que foi um dos maiores fracassos da história

Dalmo Hernandes

La Principessa: monoposto Fiat Abarth com motor 1.0 correu a 200 km/h por 12 horas – há quase 50 anos!

Dalmo Hernandes

Lancia Thema 8.32 — uma “Ferrari” de quatro portas

Dalmo Hernandes