A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

O novo Hyundai Elantra, o Porsche 356 de Walter Röhrl, o novo painel da Continental e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Porsche apresenta banco customizável por impressão 3D

A Porsche acaba de levar o conceito de “envolvimento com o carro” a um novo patamar — ao menos comercialmente: um novo banco customizável por impressão tridimensional, que permitirá ao cliente modelar o banco de acordo com seu corpo, da mesma forma que os pilotos de Fórmula 1/Indy.

 

Chamado de “banco concha impresso em 3D na forma do corpo”, os bancos são, segundo a Porsche, uma revolução nos bancos esportivos. Ele usa como base a estrutura do banco leve da Porsche, porém usa múltiplas camadas impressas em 3D e combinadas para acompanhar as curvas das costas e região lombar do piloto, que depois é assentada em uma base de polipropileno expandido (o tipo de espuma firme que encontramos normalmente em bancos). O revestimento é feito com o mesmo material dos demais bancos esportivos, o Racetex.

Infelizmente o banco ainda é um conceito, mas a Porsche planeja colocá-lo em produção em breve. Conhecendo a Porsche, é possível que ele seja adotado nos modelos GT do Porsche 992 e do 718, uma vez que são os dois modelos em que a fabricante está testando o conceito, e devem chegar até 2021. (Leo Contesini)

 

Holanda adota novo limite rodoviário de 100 km/h

Você talvez lembre que, há alguns meses, noticiamos aqui mesmo no Zero a 300 que a Holanda talvez precisasse reduzir seus limites de velocidade para conseguir atender as normas de emissões instituídas pela União Europeia.

Nesta semana, o país adotou o novo limite diurno de velocidade, reduzindo de 130 km/h para 100 km/h a velocidade máxima em suas rodovias, agora as mais lentas da Europa inteira ao lado do Chipre e da Noruega. A razão para a mudança foram os altos níveis emissões de óxidos de nitrogênio no país.

Apesar do limite, a imprensa holandesa revelou que os motoristas preferem pagar as multas a dirigir tão lentamente nas rodovias. O novo limite se aplica somente durante o dia, entre as 19h e as 6h, o limite é mantido em 130 km/h.

Segundo o programa de TV EenVandaag, 46% dos motoristas entrevistados não pretendem reduzir a velocidade durante o dia, apesar do problema que a Holanda enfrenta com seus mais de 50kg/ha de óxidos de nitrogênio produzidos anualmente. Eles reagem com o hidrogênio e o oxigênio da atmosfera e podem resultar em doenças respiratórias, chuva ácida e degradação da camada de ozônio. Como a maioria das emissões é proveniente da agricultura, a Holanda optou por limitar a velocidade dos carros para tentar conter as emissões. (Leo Contesini)

 

Walter Röhrl mostra seu Porsche 356 restomod com motor de 930

O lendário Walter Röhrl já venceu ralis com carros da Fiat, da Opel e da Audi. Mas atualmente, e do alto de seus 73 anos de idade, ele é conhecido como o piloto de testes número 1 da Porsche, fabricante que lhe deu sua vitória nas 24 Horas de Le Mans em 1981. O cara já dirigiu dezenas de Porsche diferentes – e seu trabalho, literalmente, é garantir que todos eles sejam excelentes de guiar.

Sendo assim, Röhrl certamente é o cara mais indicado para dizer se um Porsche é bom ou não. E ele aprovou tanto este Porsche 356 modificado que decidiu comprá-lo.

A história do carro é interessantíssima: ele pertencia a um colecionador australiano chamado Viktor Grahser, um dos fundadores do Australian Porsche 356 Register, e era o projeto de sua vida – um projeto que ele não conseguiu concluir em vida. O carro foi comprado, então, por Rafael Diez, dono da oficina de restauração e preparação Diez Classic, na Alemanha. Ele terminou o projeto e pediu para que Röhrl o testasse.

Röhrl afirmou que, ao ver o carro pela primeira vez, ficou um tanto desconfiado – ele achava que a descaracterização em relação ao original poderia ter afetado negativamente a dinâmica. Mas ficou feliz ao perceber que estava enganado – a ponto de comprar o carro.

O Porsche 356 B fabricado em 1959 recebeu para-lamas mais largos, suspensão preparada e, atrás, o motor de um Porsche 930 todo refeito nas especificações originais, com 260 cv – não era preciso mais em um carro como este, francamente. As rodas tem o estilo das clássicas Fuchs, mas são maiores, e o acabamento escolhido é uma interessante combinação de carroceria cinza e interior vermelho. Röhrl certamente vai se divertir bastante ao volante de sua nova aquisição. (Dalmo Hernandes)

 

Hyundai revela nova geração do Elantra

A Hyundai revelou nesta manhã a nova geração do Elantra. O modelo segue a linguagem estética dos lançamentos mais recentes da marca, porém em uma interpretação mais ousada e com ares conceituais, integrando o conjunto óptico à silhueta da grade, alongando visualmente a dianteira, o que torna o carro imponente. Até remete um pouco aos modelos mais modernos dos anos 1980 e 1990, que usavam dianteiras baixas e aerodinâmicas.

Isso é um reflexo da necessidade de proteção de pedestres — note que há uma linha reta demarcando o fim do capô, porém sua silhueta continua até a borda superior da grade. Como essa peça frontal — ainda dá para chamar de para-choques? — é feita de material elástico, ele absorve a força de impacto em caso de atropelamentos, reduzindo a severidade de lesão da vítima.

Nas laterais ele segue ousado, com vincos em forma de Y deitado, o que passa um aspecto de robustez, enquanto a traseira é marcada pela linha luminosa que atravessa toda a sua largura. O modelo, como esperado, é sutilmente maior que o antecessor: tem 5,6 cm a mais no comprimento e 2 cm a mais entre os eixos.

Por dentro ele é menos ousado, e mantém a arquitetura tipicamente germânica já adotada pela Kia há cerca de 10 anos com a chegada de Peter Schreyer, e trazida para a Hyundai na geração passada. Os comandos são voltados ao motorista e há um quadro de instrumentos integrado ao sistema multimídia em uma peça única, porém com aspecto um pouco simplificado e dissonante da ousadia do exterior. O volante tem algo de Audi, mas também podemos atribuir isso à escola alemã de design, implementada por Schreyer.

Sob o capô ele terá um 2.0 Atkinson, voltado à economia de combustível, por isso terá apenas 149 cv e 18,2 kgfm. O câmbio será um CVT com simulação de marchas. Além dele, haverá um motor 1.6 GDI combinado a um motor elétrico de magneto permanente, de 32kW (43 cv). Juntos eles produzirão 140 cv e 26,9 kgfm, e a CVT dá lugar a uma caixa de embreagem dupla e seis marchas.

O modelo começará a ser produzido no segundo semestre de 2020 na Coreia e nos EUA. Infelizmente o Elantra não deverá ser vendido no Brasil, uma vez que o foco da Hyundai são os crossovers e SUV, além do HB20 e do Azera. (Leo Contesini)

 

Continental apresenta quadro de instrumentos digital com efeito 3D

Fetiche na década de 1980, o painel digital está ficando cada vez mais comum – os carros ditos “premium” os adotaram em massa, e mesmo os modelos mais baratos vêm com eles em suas versões mais sofisticadas. Sabendo disso, a indústria já está pensando em maneiras de torná-los ainda mais interessantes.

A Continental, por exemplo, apresentou nesta semana um quadro de instrumentos digital com efeito 3D. E não se trata de um mero conceito: a peça fará sua estreia no mercado com o crossover coreano Genesis GV80, cujo lançamento está marcado para o fim do ano. De acordo com a Continental, não é apenas uma questão de estética: com o efeito tridimensional, os instrumentos serão mais fáceis de visualizar do que os relógios mostrados em uma tela plana – e a tecnologia ainda permitirá que sinais de alerta sejam mais eficazes, causando menos distração.

Naturalmente, não será preciso usar óculos 3D para visualizar o efeito. O painel usa uma variação do efeito estereoscópico, com duas imagens sobrepostas e ligeiramente desalinhadas que, ao serem observadas pelos olhos do motorista, causam a ilusão de profundidade. A sacada está no sistema de câmeras do carro, que permitirá ao painel detectar a linha de visão do motorista e ajustar o efeito de acordo com ela.

Por fim, a Continental afirma também que está trabalhando em quadros de instrumentos tridimensionais para outros carros, em parceria com a empresa californiana Leia. Diferentemente do que se verá no Genesis GV80, este painel não precisará de câmeras e poderá ser visto por todos os ocupantes do carro – que poderão interagir com o sistema, inclusive.

A empresa diz que o efeito tridimensional holográfico será obtido através de um sistema de difração de luz e nanoestruturas sob a tela, que criarão um efeito 3D ao “dobrar as ondas de luz”. Parece coisa de ficção científica, mas a Continental estima que a tecnologia estará disponível ao público já em 2022. (Dalmo Hernandes)

 

Volkswagen poderá paralisar produção na fábrica de Taubaté a partir de 31/03 devido ao coronavírus

Até agora o coronavírus não afetou nenhuma fábrica de automóveis do Brasil, diferentemente da Europa. Contudo, é possível que a fábrica da Volkswagen de Taubaté entre em férias coletivas a partir de 31/03, o que acabaria suspendendo temporariamente a produção de automóveis na unidade, que fabrica o Gol, a Saveiro e o Voyage.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do Vale do Paraíba, a empresa protocolou as férias para os 3.200 funcionários da produção a partir de 31 de março até 14 de abril. A fabricante, por outro lado, não confirmou as férias até o momento, embora siga monitorando a evolução da pandemia no Brasil. (Leo Contesini)

Matérias relacionadas

AMG GT Black Series custa o dobro do AMG GT R, Ford Ranger Raptor no Brasil, BMW X6M chega até setembro e mais!

Coloque uma dose de classe em sua garagem com este BMW 520 que está à venda

Dalmo Hernandes

Qual é o melhor game de corrida para o PlayStation 2?

Dalmo Hernandes