FlatOut!
Image default
Car Culture

O novo Porsche 911 GT3 Cup, Mercedes-AMG GT 63 S Carbon é lançado no Brasil, RS assina programa de incentivo à produção de etanol e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Porsche apresenta novo 911 GT3 Cup

Depois de algumas informações interessantes e uma sessão de fotos com camuflagem, a Porsche agora apresenta o novo 911 GT3 Cup em toda sua glória.

Os disfarces conseguiram esconder bem o visual do carro, que traz diversas modificações funcionais em relação à versão de rua: dutos no capô, para-lamas consideravelmente mais largos e, no geral, uma postura ainda mais agressiva. Atrás, uma enorme asa com suporte tipo “pescoço de ganso”.

As rodas são de cubo rápido, claro. Há apenas um limpador de para-brisa. E o interior tem volante de competição feito de fibra de carbono, bancos concha, gaiola de proteção integral e muita fibra de carbono exposta para reduzir peso.

O carro usa o mesmo motor flat-6 de quatro litros aspirado da geração anterior, porém recalibrado para entregar 510 cv (antes eram 491 cv) e já preparado para usar combustíveis sintéticos – tecnologia que a Porsche está levando a sério e que promete dar um bem vindo fôlego extra aos motores de combustão interna.

Ainda em comparação com a geração anterior, o novo 911 GT3 Cup é 28 mm mais largo, chegando a 1.902 mm. Os novos para-lamas acomodam rodas com 12” de largura na frente e 13” atrás.

O novo Porsche 911 GT3 Cup será usado na categoria monomarca da Porsche e também em competições regionais por todo o planeta. O preço inicial é de € 225.000, o que dá por volta de R$ 1,37 milhão em conversão direta.

 

Mercedes-AMG GT 63 S 4Matic+ Carbon é lançado no Brasil

Sim, o nome é comprido: Mercedes-AMG GT 63 S 4Matic+ Carbon. A edição especial do super sedã-cupê alemão foi lançada no Brasil na última sexta-feira (11), custando exatos R$ R$ 1.683.900.

Por esta grana, o comprador leva o mesmo V8 de quatro litros com dois turbos, 639 cv entre 5.500 e 6.500 rpm, mais 91,7 kgfm de torque já a 2.500 rpm. A força é moderada pela transmissão AMG Speedshift de 9 marchas e vai para as quatro rodas. É o bastante para ir de zero a 100 km/h em 3,2 segundos, com máxima limitada eletronicamente em 315 km/h.

Como o nome diz, a série especial diferencia-se do AMG GT 63 S 4Matic+ comum por seus componentes de fibra de carbono – o pacote Carbono Exterior II. Ele inclui asa traseira, capas dos retrovisores, teto e tampa do motor feitos com o material, além de novas peças aerodinâmicas nos para-choques e rodas de 21 polegadas.

O carro também é equipado com o serviço AMG Track Pace de telemetria, que segundo a Mercedes é similar ao utilizado na Fórmula 1, e uma suíte de segurança ativa com condução semi-autônoma.

 

Governador do RS assina incentivo para produção de etanol

 

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, assina nesta segunda-feira (14) o projeto de lei que dá início ao Pró-Etanol, programa de incentivo à produção de álcool no Estado. O PL será encaminhado à Assembleia Legislativa para votação.

Elaborada em conjunto com a Frente Parlamentar em Defesa da Produção e Autossuficiência em Etanol, coordenada pelo deputado Elton Weber, a proposta prevê estímulo a produção local de etanol usando fontes de amido como tubérculos (como batata-doce), grãos (arroz e milho) e cana-de-açúcar.

A intenção é reduzir a dependência do Rio Grande do Sul do etanol produzido em outros Estados. Atualmente, o etanol produzido no RS corresponde a menos de 1% do combustível consumido no Estado – 1,5 bilhão de litros por ano.

Além de arrecadar mais de R$ 600.000 por ano, o programa Pró-Etanol tem condições de gerar empregos em toda a cadeia produtiva – produção, distribuição e armazenamento. E mais: serão utilizadas propriedades rurais que, no momento, ficam paradas no inverno: na estação mais fria do ano, apenas 1,2 milhão de hectares são utilizados pelo setor agropecuário, enquanto que no verão o número chega a mais de 6 milhões.

 

Nissan lança programa de restauração para Skyline GT-R

A Nissan anunciou neste fim de semana o inicio de seu programa de restauração de fábrica para o Skyline GT-R. E não estamos falando de um serviço simples: através do programa, técnicos da Nismo vão desmontar cada carro por completo, cuidar de cada componente individualmente e depois montar tudo de novo, aproveitando para realizar quaisquer mudanças que o cliente desejar.

Após a desmontagem, a Nismo fará uma avaliação cuidadosa da estrutura, da carroceria, da mecânica e dos acabamentos de cada carro. Componentes que não puderem ser recuperados serão substituídos, as peças de metal receberão tratamento anti-corrosão moderno, o monobloco terá sua rigidez avaliada (e, caso necessário, será restaurado nos padrões de fábrica) e a pintura será refeita na cor original ou em alguma outra tonalidade – mas apenas com cores disponíveis no catálogo correspondente ao ano do carro. O programa será válido para as gerações R32, R33 e R34 do Skyline GT-R.

 

O acabamento interno também será todo restaurado – peças plásticas serão recuperadas ou substituídas, o estofamento passará por uma limpeza profunda ou será trocado, e até mesmo itens como ar-condicionado, rádio e gerenciamento eletrônico novos poderão ser instalados.

A mecânica receberá a mesma atenção: cada motor RB26DETT será refeito com componentes originais (ou preparado com peças de alta performance Nismo) com direito a blueprint de cada uma das peças. O mesmo vale para as peças da transmissão (câmbio, cardã e diferenciais).

Depois de pronto, cada carro será testado em sete circuitos diferentes para garantir que cada aspecto esteja no mesmo padrão de quando o carro era novo – ou até melhor. E todo o processo será documentado e registrado na base de dados da Nismo, agilizando eventuais serviços de manutenção.

Naturalmente o trabalho não custa barato: os preços variam, mas o valor de referência segundo a Nismo é equivalente a US$ 433.000 (R$ 2,1 milhões).

 

Peugeot divulga novos detalhes sobre seu Hypercar para Le Mans

A Peugeot participará das 24 Horas de Le Mans na categoria Hypercars em 2022, e já aproveitou para dar mais informações a respeito de seu protótipo.

O carro será construído sobre um novo monocoque de fibra de carbono, e usará um conjunto híbrido composto por um motor V6 biturbo de 2,6 litros, um motor-gerador elétrico e um conjunto de baterias de 900V.

O V6 terá potência máxima de 680 cv, enquanto o sistema elétrico gerará mais 271 cv. Mas o motor só entregará todo seu potencial até os 120 km/h, velocidade mínima na qual as regras da categoria permitem o uso do motor elétrico. Quando este começa a atuar, o carro passa de tração traseira a tração integral, e a potência entregue pelo motor V6 é reduzida para pouco mais de 400 cv. A força será moderada por uma caixa de dupla embreagem e sete marchas.

A Peugeot também diz que produzirá 25 unidades de uma versão de rua do novo hipercarro – o que, para nós, é a parte mais interessante do projeto.

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora