A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Onix chega por R$ 48.500 e com 5 estrelas no NCAP, McLaren GT lançado no Brasil, Fiat confirma nova picape e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Com 5 estrelas no Latin NCAP, novo Chevrolet Onix começa a ser vendido por R$ 48.490

A Chevrolet anunciou o início das vendas do novo Chevrolet Onix, agora como hatchback. Não há mais mistério a seu respeito, pois design, motorização e a maior parte das versões e preços já eram informações conhecidas.

Assim como o sedã Plus, o Onix hatch é equipado com motores 1.0 naturalmente aspirado e turbo. O primeiro entrega 82 cv e 10,6 kgfm de torque, moderados por uma caixa manual de seis marchas; já o segundo tem 116 cv e 16,8 kgfm de torque, e pode ser acoplado a um câmbio manual de seis marchas.

 

Agora, porém, a Chevrolet revelou uma nova versão de entrada, posicionada abaixo da LT 1.0 manual. Chamada simplesmente “Novo Onix 1.0”, ela custa R$ 48.490, e vem de série com ar-condicionado, seis airbags, rodas de 15 polegadas com calotas, controles eletrônicos de estabilidade e tração, hill holder, direção elétrica progressiva, travas Isofix, computador de bordo, som com conexão bluetooth, portas USB dianteira e traseira e lanterna de neblina.

Confira abaixo as demais versões, bem como seus preços e equipamentos:
Novo Onix LT 1.0 MT6 – R$ 51.590: todos os equipamentos da versão de entrada, mais central multimídia MyLink 3 com tela de sete polegadas;
Novo Onix LT I 1.0 MT6 – R$ 53.790: acrescenta sistema keyless para abertura da porta e partida do motor, acendimento automático dos faróis, câmera de ré e carregador de celular por indução
Novo Onix LT II 1.0 MT6 – R$ 54.625: acrescenta OnStar e internet 4G com roteador
Novo Onix LT III 1.0 MT6 – R$ 55.590: acrescenta faróis de neblina e rodas de liga leve de 15 polegadas
Novo Onix 1.0 Turbo AT6 – R$ 55.590: todos os equipamentos da versão 1.0 MT6, mais o câmbio automático de 6 marchas, obviamente
Novo Onix LT 1.0 Turbo MT6 – R$ 57.590: todos os anteriores, mais faróis de neblina, roda de liga leve de 15 polegadas, OnStar e internet 4G com roteador
Novo Onix LT 1.0 Turbo AT6 – R$ 62.890: os mesmos da versão LT Turbo manual, mais cruise control
Novo Onix LTZ 1.0 Turbo MT6 – R$ 60.990: acrescenta sistema keyless, acendimento automático dos faróis, câmera de ré e carregador por indução
Novo Onix LTZ 1.0 Turbo AT6 – R$ 66.290:  os mesmos da versão LTZ turbo manual, mais cruise control
Novo Onix Premier I 1.0 Turbo AT6 – R$ 69.990: os mesmos da versão LTZ Turbo AT6, mais rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis com projetor e LEDs nas luzes diurnas e lanternas traseiras
Novo Onix Premier II 1.0 Turbo AT6 – R$ 72.990: acrescenta alerta de ponto cego, ar-condicionado digital e assistente de estacionamento automático

Convenientemente, o início das vendas coincide com o anúncio dos resultados do crash test promovido Latin NCAP, órgão responsável por regulamentar os equipamentos de segurança dos carros vendidos na América Latina. E, assim como o Onix Plus, o hatchback também obteve a nota máxima de cinco estrelas.

Segundo o Latin NCAP, o Onix teve 28,90 pontos do máximo de 34 para proteção de adultos; 44,33 pontos do máximo de 49 para passageiros infantis; 11,65 pontos do máximo de 16 para impacto frontal; e 15,25 pontos – a pontuação máxima – para colisão lateral. O fato de o novo Onix hatch oferecer controle eletrônico de estabilidade (ESC) e airbags dianteiros laterais e de cortina mesmo na versão de entrada também foi importante para o bom resultado. (DH)

 

Gordon Murray pensa em correr nas 24 Horas de Le Mans com seu novo hipercarro, o T.50

Gordon Murray, o pai do McLaren F1, não para nunca: recentemente ele anunciou o desenvolvimento do supercarro T.50, que vem sendo chamado de “o verdadeiro sucessor do F1 – até porque, assim como o lendário McLaren, ele também terá três lugares. E também promete ser um dos hipercarros mais velozes e avançados do segmento.

A expectativa de ver o T.50 em Le Mans é nada mais que natural: em 1995, o McLaren F1 venceu a corrida em La Sarthe em configuração praticamente igual à da versão de rua, exceto pelo uso de restritores para diminuir a potência do V12 de 6,1 litros. Com a estreia da nova categoria Hypercars, que pode trazer de volta os especiais de homologação, o próprio Murray afirma que a ideia não está descartadas. Falando ao site Motorsport.com, Murray disse que, com o legado de seu McLaren F1 em Le Mans, os organizadores estão interessados em ver o T50 na corrida de 24 Horas – e que muitos de seus clientes também manifestaram interesse em um programa de pista. “Todos somos automobilistas por aqui, portanto também estamos muito interessados em correr com o T.50. Está no nosso DNA.

Ele diz que é possível até mesmo colocá-lo na pista na primeira temporada da categoria Hypercars, em 2020/2021. Isto porque o regulamento exige ao menos 20 carros prontos em um prazo de até dois anos após a estreia do carro nas competições – e, no caso do T.50, as entregas devem começar em 2022.

Murray vai além e diz que, caso isto aconteça, o desenvolvimento do protótipo de pista será tocado por uma equipe separada, de cerca de 40 pessoas. Ele também fala que a Gordon Murray Automotive já possui um veículo de testes pronto, que poderia ser usado para este fim. Ou seja: parece que tudo já está no jeito… (DH)

 

McLaren Senna pode ganhar versão LM?

Rumores e uma foto foram suficientes para que a imprensa europeia declarasse a possibilidade da volta de um modelo LM à linha da McLaren. No início do mês, uma série de renderizações divulgadas na internet exibia um McLaren Senna em uma apresentação supostamente assinada pela MSO.

Agora, nesta última terça-feira, um usuário do fórum Pistonheads fotografou um Senna exatamente como o modelo das renderizações estacionado atrás da sede da McLaren MSO em Woking. O modelo parece baseado no GTR, e estava pintado com o icônico laranja “Papaya”, além de ter o emblema LM na lateral.

Apesar da possibilidade de este ser uma série especial do McLaren Senna, é importante lembrar que a McLaren MSO também é a divisão responsável pela customização dos carros de clientes, o que significa que o modelo em questão pode ser apenas um one-off que está na MSO consertando a dianteira batida. (LC)

 

McLaren lança GT no Brasil

A McLaren apresentou nesta semana o GT no Brasil. O modelo foi lançado em um evento realizado em São Paulo/SP e teve a presença do designer do GT, o argentino Esteban Palazzo.

O motor é o V8 biturbo de quatro litros M840TE, com 620 cv a 7.500 rpm e 64,2 kgfm de torque entre 5.500 e 6.500 rpm – sendo que pelo menos 95% do torque já estão disponíveis a partir das 3.000 rpm. Com câmbio de dupla embreagem e sete marchas, o propulsor é capaz de levar o McLaren GT de zero a 100 km/h em 3,1 segundos, atingindo a velocidade máxima de 326 km/h.

O interior do carro é mais arejado e amplo do que nos outros McLaren, além de trazer um estilo menos agressivo e mais elegante, e traz itens como um sistema multimídia atualizado e mais rápido, ar-condicionado de duas zonas e interior com revestimento opcional de casimira (o couro é de série). Outro opcional é o teto de vidro eletrocrômico, que escurece ao toque de um botão.

A suspensão também tem ajuste mais macio, e pega emprestados do McLaren 720S os amortecedores adaptativos que escaneiam o piso à frente do carro e se ajustam automaticamente de acordo.  Seco, o carro pesa 1.466 kg – apenas 47 kg a mais que o McLaren 720S. As rodas são de 20×8 polegadas na dianteira e 20×10,5 polegadas na traseira, com pneus Pirelli P Zero de medidas 225/35 na dianteira e 295/30 na traseira.

A McLaren diz que o GT já pode ser encomendado no Brasil, porém não divulgou o preço do carro no país. (LC)

 

SCG Boot volta rodando da Baja 1.000 e Ford Bronco R não consegue terminar

A Baja 1.000 desse ano marcou duas estreias esperadas pelos entusiastas, o novo Ford Bronco R e o SCG Boot. O resultado da corrida para ambos foi bastante antagônico, o Ford não conseguiu completar sua prova de estreia. O Bronco R de número 2069 foi atingido por outro veículo e ficou atolado no início da corrida, depois sofreu danos nas skid plates, na tubulação do radiador da transmissão, braço inferior da suspensão dianteira e na ventoinha do radiador.

Essa sessão de azar atrasou o carro, que precisou parar cinco vezes para reparos e não conseguiu terminar a corrida a tempo. Entretanto, a equipe disse que o motor e o chassi funcionaram perfeitamente, o Bronco R usa motor e chassi do Bronco de rua que entrará em produção em 2020.

Já o Boot, da Scuderia Cameron Glickenhaus, participou da mesma categoria do Bronco R e conseguiu terminar a competição após 33 horas, 59 minutos e 13,9 segundos. O Boot ficou em segundo lugar na categoria, mas no geral foi o penúltimo. O Boot é inspirado no buggy de baja de Steve McQueen e possuí um motor V8 Chevrolet na posição central.

Além de terminar a corrida, o SCG Boot conseguiu retornar para cara rodando. O Boot é emplacado, possui numeração de chassi e é legalizado para rodar em vias públicas nos EUA. Glickenhaus tem planos de fabricar e vender o Boot. (ER)

 

Fiat confirma nova picape para 2020

A Fiat pretende renovar sua linha de veículos comerciais e lançar um SUV para 2020 e 2021, segundo o diretor do fabricante, Herlander Zola, a nova geração da Strada chega em 2020. O executivo diz que não está confirmado se a picape compacta terá um nome novo ou será chamada de Nova Strada, mas ele adiantou que será completamente nova.

Para acompanhar a Strada há planos de ampliar a linha de comerciais leve, atualmente a Fiat possui apenas o furgão Fiorino e a van Ducato, o Doblò é vendido apenas em versão de passageiros. A Fiat possui na Europa uma geração nova e maior do Doblò, versões da Ducato que não são vendidas aqui e o furgão compacto Qubo.

Esses carros podem estrear novos seguimentos no Brasil, segundo Zola o crescimento das vendas pela internet aumentou o interesse por veículos comerciais e essa variedade pode atender a diferentes tipos de necessidade. Já sobre os SUV, foi apenas confirmado que serão fabricados no Brasil e com lançamento em 2021, não foi confirmado se serão feitos em Betim (MG) ou Goiana (PE). (ER)

Matérias relacionadas

Mais fraudes nos postos de combustível, McLaren P1 tem produção encerrada, Alemanha testará limites de velocidade nas Autobahnen e mais!

Leonardo Contesini

O carro de dez segundos: a história (e a receita) do verdadeiro Toyota Supra de “Velozes e Furiosos”

Dalmo Hernandes

Fluxo, dutos e válvulas: a arte da preparação de cabeçotes

Rodrigo Passos