FlatOut!
Image default
Zero a 300

Os carros mais vendidos de janeiro, Toyota Corolla chega mais caro à linha 2022, a possível volta do DeLorean e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Os carros mais vendidos do Brasil em janeiro de 2021

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) divulgou os números oficiais dos emplacamentos no Brasil em janeiro de 2021. Os resultados mostram uma queda de 11,7% em relação a janeiro de 2020. Ao comparar com dezembro de 2020, porém, a diferença é ainda maior: 30,17% a menos.

De acordo com Alarico Assumpção Júnior, presidente da Fenabrave, é natural que o mês de janeiro traga números mais baixos por conta das despesas que as famílias brasileiras costumam ter no início do ano, como material escolar, matrículas, IPVA e mesmo as compras de fim de ano. Contudo, é evidente que a situação foi agravada por conta da pandemia, que afetou até mesmo o fornecimento de matéria prima para a indústria.

O Chevrolet Onix manteve-se na primeira posição, apesar da sensível queda: foram 10.567 exemplares emplacados em janeiro contra 16.566 em dezembro. Logo atrás veio a Fiat Strada, que vendeu 9.232 unidades em janeiro e garantiu a segunda posição com uma queda relativamente pequena em comparação com dezembro, quando emplacou 10.390 exemplares. O Hyundai HB20, por exemplo, caiu bem mais: foi de 10.433 em dezembro para 7.936 em janeiro. Mas manteve a terceira posição.

A queda do Onix Plus foi a mais acentuada: em dezembro de 2020 ele havia ficado em segundo, com 12.919 unidades vendidas. Em janeiro, foi o quarto colocado com 7.139 carros emplacados – 45% a menos. Depois dele, o Jeep Renegade vem em uma inédita quinta posição, com 7.091 exemplares emplacados em janeiro (contra 7.877 em dezembro). O sexto colocado foi o Volkswagen Gol, que emplacou 6.277 exemplares, seguido do T-Cross, que conseguiu vender 5.241 unidades.

 

O recém-formado grupo Stellantis sela sua presença maciça no top 10 com as três posições finais: Fiat Toro em oitavo lugar, com 5.233 unidades emplacadas; Jeep Compass em nono com 5.029 unidades; e Fiat Argo na décima posição – o hatchback emplacou 5.021 unidades.

 

Toyota Corolla 2022 é lançado e parte de R$ 120.790

Já faz algum tempo que os sedãs médios ultrapassaram a barreira dos R$ 100.000 – mesmo nas versões de entrada. No caso do Toyota Corolla, que acaba de chegar à linha 2022, o Corolla GLi agora sai por R$ 120.790. É um aumento de R$ 6.200 em relação ao modelo anterior. E fica ainda mais dramático se considerarmos que, no lançamento, um Corolla GLi saía por R$ 99.990.

O Corolla XEi foi a que sofreu menor variação de preço: ficou R$ 2.510 mais cara e agora custa R$ 129.100. Já a versão Altis foi de R$ 146.390 para R$ 151.090. E o modelo topo-de-linha, o Altis Premium, passa de R$ 154.390 para R$ 158.990.

As mudanças nos carros foram sutis: XEi e Altis ganharam maçanetas internas na cor prata, e todas as versões perderam a cobertura atrás da central multimídia, que aparentemente incomodava algumas pessoas.

Fora isto, nada mudou no Corolla, que segue oferecendo o motor 2.0 aspirado com injeção direta e 177 cv, mais câmbio CVT; e o conjunto híbrido com motor 1.8 de 122 cv combinados – este, disponível a partir da versão Altis.

 

Italdesign divulga teaser de possível novo DeLorean

Entre as inúmeras obras emblemáticas de Giorgetto Giugiaro está um dos automóveis mais icônicos do planeta: o DeLorean DMC-12, famoso por ser a máquina do tempo da trilogia “De Volta Para o Futuro” e também por ser centro de uma das histórias mais conturbadas e fascinantes da indústria automotiva. Só isto basta para que, apesar do fraco motor V6 PRV que era obviamente inadequado para a proposta do DeLorean, o carro seja uma lenda entre os entusiastas.

Sabendo disso, o estúdio Italdesign está preparando alguma surpresa: um teaser divulgado recentemente nas redes sociais da firma de design mostra a silhueta de um carro com asas de gaivota e o ano de 2021. Também há a imagem de um DeLorean original, datada de 1981. Não é preciso ser nenhum gênio para ligar os pontos: um “novo DeLorean” provavelmente será apresentado ainda neste ano.

A imagem é descrita pela Italdesign como “a prévia de um futuro próximo”, criada para “celebrar um ícone automotivo”. Também foi mencionada a atual DeLorean Motor Company, uma empresa que adquiriu os direitos sobre o projeto e dedica-se a restaurar exemplares existentes, tanto para clientes quanto para revenda. Eles também estão há anos buscando uma maneira de retomar a produção do clássico.

Pela silhueta na imagem, o carro parece mais arredondado e mais largo, mas ainda não há como discernir muita coisa. Contudo, dá para deduzir que o carro não será assinado por Giugiaro, que deixou a Italdesign em 2015, quando a empresa foi comprada pela Volkswagen.

É claro que, por enquanto, sequer sabemos se será um carro produzido e série, mesmo que limitada, ou apenas um conceito. De qualquer forma, mais novidades devem surgir em breve.

 

Ford vai produzir novas Ranger e Amarok na África do Sul

A Ford encerrou a produção no Brasil e isto já começa a afetar a indústria e o público, mas os investimentos em outros países continuam. Nesta semana, foi anunciado um investimento de US$ 1,05 bilhão (cerca de R$ 5,6 bilhões em conversão direta) na fábrica de Silverton, África do Sul.

O principal objetivo é aumentar a capacidade de produção de 168.000 unidades por ano para ao menos 200.000 unidades por ano, e também atualizar o ferramental para a produção das novas Ford Ranger e Volkswagen Amarok. Em suas próximas gerações, as duas picapes vão dividir a mesma plataforma e mecânica – e a Amarok, aliás, será produzida apenas em Silverton, onde atualmente a Ford fabrica o SUV Everest.

A Ford estima que serão gerados pelo menos 1.200 empregos diretos, e mais de 10.000 empregos indiretos, com as mudanças na fábrica.

 

Duster Oroch deve ganhar nova geração

Com o sucesso da Fiat Toro, é perdoável esquecer que foi a Renault quem inaugurou este segmento – o das picapes intermediárias monobloco – no Brasil com a Duster Oroch. Mas, apesar de ter ficado em segundo plano, a Oroch não será abandonada pela Renault, que já trabalha para deixá-la alinhada com o novo Duster, lançado no Brasil há quase um ano.

As primeiras informações a respeito da nova Oroch vieram da África do Sul – um dos mercados onde a picape produzida no Brasil é vendida. Não demorou para que Pablo Sibila, diretor da Renault na Argentina, mencionasse os planos da marca para a Oroch. Falando à imprensa argentina, Sibila confirmou que a nova Oroch está em desenvolvimento. Mas o executivo recusou-se a dar detalhes, dando apenas a entender que o projeto ainda está no início.

 

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora