A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Os McLaren LM25 da Lanzante, Cronos de cara nova, a cara do novo WRX em forma de perua e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Nova Subaru Levorg STI antecipa visual do próximo WRX

A Subaru apresentou nesta quinta-feira (20) no Japão a versão de série da perua Levorg STI. Apesar de não ter a menor chance de vir para o Brasil, ela antecipa a nova geração do WRX, que deverá ser trazida como suas antecessoras.

O design não traz grandes novidades, apresentando um estilo “evolutivo” em relação ao antecessor — aparentemente um padrão do momento — mantendo a grade destacada e os faróis incisivos, porém com um novo elemento de LED incorporado como luz diurna, remetendo às linhas conceituais do Subaru Viziv. Por baixo da carroceria, contudo, é onde as mudanças aconteceram.

Primeiro, ele agora é baseado na plataforma Subaru Global, que estreou em 2017 com o Impreza. Depois, ele vem equipado com um motor 1.8 turbo com injeção direta e injeção estratificada, trabalhando com razão estequiométrica enxuta (menos combustível por partes de ar). Considerando que o motor EJ20 foi aposentado, ainda não há confirmação sobre qual será a motorização dos novos WRX STI.

Inicialmente falava-se sobre uma versão de 250 cv deste mesmo 1.8 da perua Levorg STI, porém isso seria 18 cv a menos que a geração anterior do WRX. Agora, contudo, os rumores apontam que o modelo será equipado sempre com o motor 2.4 turbo do Subaru Ascent, em uma variação de 300 cv no WRX e 400 cv no STI.

Lançado em 2015, o atual WRX já tem data para ser substituído. O plano da Subaru para os próximos anos prevê o lançamento do WRX no outono (nossa primavera) de 2021 e, um ano depois, no outono de 2022, teremos o Subaru STI. (Leo Contesini)

 

Fiat Cronos será reestilizado neste ano

Depois da chegada da nova identidade visual da Fiat na picape Strada, agora é a vez do sedã Cronos — e provavelmente seu hatchback, o Argo — receberem o mesmo tratamento. Segundo o pessoal do Autoblog Argentina, que entrevistou o Pablo García Leyenda, diretor comercial da FCA, e Marco Tamolonis, brand manager da Fiat, o sedã produzido em Córdoba será reestilizado em outubro.

A principal motivação da reestilização é a adoção da nova identidade da marca, que inclui o logotipo sem escudo, apenas com as letras da Fiat, e a bandeira da Itália deslocada na lateral inferior da grade. Não há detalhes sobre o que irá mudar, mas Leyenda afirmou que o novo logotipo será a principal mudança, embora não a única, então é possível que o modelo ganhe alguma modificação nos faróis e para-choques, novas rodas etc, mas nada muito extenso.

 

Curiosamente, Leyenda disse que o sedã não terá novidades mecânicas, o que significa que ele não ganhará os motores Firefly turbo confirmados pela FCA para outubro deste ano — os motores deverão estrear nos modelos Jeep e no Fiat Toro antes de chegar ao Cronos/Argo. (Leo Contesini)

 

Lanzante lança edição comemorativa inspirada na vitória do F1 GTR em Le Mans

Há exatos 25 anos a McLaren venceu a 24 Horas de Le Mans com o lendário F1, e agora a Lanzante — aquela empresa britânica especializada em preparação e personalização dos modelos McLaren — apresentou seu pacote LM 25 Edition, que comemora o feito da fabricante britânica.

Serão sete pacotes instalados em modelos diferentes da linha atual da McLaren. Eles consistem no envelopamento do McLaren com a cor cinza “Ueno Gray”, que visa reproduzir a pintura do carro de corrida, patrocinado pela Tokyo Ueno Clinic. Depois, o carro recebe rodas de carbono de cinco raios, também pintadas de cinza, e parafusos de titânio.

Juntos, as rodas e os parafusos reduzem a massa do carro em 7 kg. As pinças de freio serão pintadas de dourado, também como no carro vencedor de 1995. O número 59 também foi mantido, porém de forma mais discreta que no carro de 1995. Ainda por fora, ele ganha os emblemas LM25, que identificam o pacote.

Por dentro, os bancos originais serão trocados pelos bancos do F1 GTR, com o logotipo LM25 no encosto de cabeça, além de pedais e seletores receberem acabamento dourado. Os cintos de segurança também reproduzem os do carro de Le Mans, com as cores azul e vermelho. Também é possível instalar um isolamento térmico de folhas de ouro no cofre, como era no F1 GTR.

Até agora somente seis carros foram anunciados: as versões cupê e roadster do 600LT e do 765 LT, e o Senna comum e sua versão GTR. A conversão é feita em três meses e custa US$ 190.000. (Leo Contesini)

 

Toyota Etios ganha nova central multimídia na linha 2021, veja os preços

A Toyota apostou tudo no Etios em 2012, quando lançou o compacto que pecava no visual e compensava nos bons motores. Oito anos e diversas pequenas atualizações depois, o Etios nunca decolou em vendas  – e sua situação não melhorou nada com a chegada do Yaris, o irmão que trouxe a mesma mecânica em um pacote mais moderno e bonito.

Agora, para a linha 2021, a Toyota traz novas mudanças na linha: agora, o Etios tem oito versões (X 1.3, X1.5, X Plus 1.3 e X Plus 1.5, tanto no hatch quanto no sedã), sendo que as mais caras ganham uma nova central multimídia. Chamada Toyota Play+, a central tem tela sensível ao toque de sete polegadas e integração com smartphones Apple CarPlay e Android Auto.

Outra novidade é a opção por um kit GNV para o Etios X sedã, tanto o 1.3 quanto o 1.5, a fim de torná-lo mais atraente para frotistas. O kit foi desenvolvido pela Landirenzo e, naturalmente, tem a aprovação da Toyota. Contudo, o carro não vem equipado com ele: caso compre o kit, que custa R$ 5.360, o cliente deve levar o carro para uma das unidades da Landirenzo para realizar a instalação em até 30 dias após a compra ou 5.000 km rodados.

Confira, abaixo, os preços para a linha 2021 do Toyota Etios.

Etios hatch
X 1.3 manual – R$ 55.390
X 1.3 automático – R$ 60.490
X Plus 1.5 manual – R$ 63.590
X Plus 1.5 automático – R$ 69.290

Etios sedã
X 1.3 manual – R$ 60.590
X 1.3 automático – R$ 66.190
X Plus 1.5 manual – R$ 66.790
X Plus 1.5 automático – R$ 72.690

(Dalmo Hernandes)

 

Novo esportivo da Lotus será intermediário entre Exige e Evora

Por mais que esteja preparando a chegada do hipercarro elétrico Evija, a Lotus não abandonou os antigos valores que transformaram a empresa em uma unanimidade entre os entusiastas: “simplifique e adicione leveza”. Seu novo esportivo, referido pelo código “Type 131”, será fiel a esta filosofia.

De acordo com o site Auto Express, o carro não substituirá nenhum Lotus atual – será mais uma opção para quem quer um Lotus à moda antiga, com motor de combustão interna. Ele utilizará uma nova plataforma de baixo peso e possivelmente utilizará motores Toyota mas, de acordo com a publicação, a fabricante britânica também poderá utilizar motores de sua companhia-mãe, a Geely, e também da Volvo, que pertence ao mesmo grupo.

Na verdade Phil Popham, o CEO da Lotus, disse ao Auto Express no ano passado que a Lotus não está restrita ao uso de motores dentro do grupo – ou seja: o Type 131 pode até utilizar motores de outras fabricantes sem problemas.

No mais, os planos da Lotus para o novo esportivo ainda estão bem obscuros – o que é proposital. O carro deverá ser revelado em algum momento no primeiro semestre de 2021, e os ingleses não querem estragar a surpresa. (Dalmo Hernandes)

 

Delage: mais uma fabricante de luxo do século passado retorna com um superesportivo

Uma tendência curiosa na indústria automobilística é o revival de fabricantes de luxo do início do século passado com superesportivos cheios de superlativos. O exemplo mais recente é a Delage, fabricante francesa fundada em 1905 que fechou as portas em 1954, e agora promete um retorno com um hipercarro híbrido V12 de 1.100 cv – o Delage D12. E mais: a marca quer quebrar o recorde de Nürburgring com ele.

Será o primeiro grande projeto da Delage desde sua ressurreição no ano passado, pelas mãos do empresário Laurent Tapie. A Delage promete uma experiência de condução parecida com a de um carro de Fórmula 1 – e, pelas imagens divulgadas do D12, talvez seja mesmo este o caso. A carroceria é a de um monoposto fechado, com os para-lamas dianteiros separados do restante da carroceria de fibra de carbono e componentes de suspensão aparentes.

O motor atrás do banco é um V12 de 7,6 litros cuja origem não foi revelada, ligado a “um motor elétrico de baixa potência” para chegar aos 1.100 cv na versão GT, que pesa 1.400 kg. Também será feita uma versão mais leve e purista, chamada Club, que usa um motor elétrico menor e pesa 1.309 kg. Assim, mesmo com “apenas” 1.014 cv, a versão Club deverá ser a mais rápida – e a utilizada para virar tempo no Inferno Verde.

No mais, tudo o que envolve o Delage D12 ainda é um mistério. A empresa diz que pretende fabricar 30 unidades a partir de 2021, com preço partindo de US$ 2,3 milhões – por volta de R$ 13 milhões na cotação atual. (Dalmo Hernandes)

 

Nova Mitsubishi L200 chega ao Brasil no dia 27, antiga continuará em linha

A Mitsubishi anunciou nesta semana a data de lançamento para a nova L200 Triton no Brasil: dia 27 de agosto. Não se trata de uma nova geração, mas sim de uma reestilização para dar à picape as linhas adotadas no resto do mundo, com a identidade visual inaugurada no Eclipse Cross. Ou seja: faróis divididos em dois andares, grade maior e formas mais retilíneas.

Além da nova frente, as laterais adotarão novos estribos e a traseira ganhará lanternas com o mesmo formato, porém com novas lentes e faixa de LED. O interior não mudará, exceto pela adoção do volante do Pajero Sport. E o modelo antigo continuará à venda, convivendo com o novo, como opção mais em conta.

O motor deverá ser mantido – o conhecido turbodiesel de 2,4 litros e 190 cv e 43,9 kgfm. Pode ser, porém, que a Mitsubishi troque o atual câmbio automático de cinco marchas pela caixa de seis marchas empregada no resto do mundo. É dada como certa a adoção de novos recursos de segurança, como frenagem automática de emergência, sensor de pontos cegos e alerta de tráfego cruzado. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Henri Toivonen: o herói dos ralis que tinha talento no sangue – e partiu cedo demais | Lendas do WRC

Dalmo Hernandes

Peugeot 2008 começa a ser feito no Brasil, o “recall” da LaFerrari, episódios adiados de Top Gear devem ser exibidos e mais!

Leonardo Contesini

Polo nacional terá quatro airbags de série, Mazda terá motor a gasolina “mais limpo que elétrico”, Shelby GT350R ganha compressor e 800 cv da Hennessey e mais!

Leonardo Contesini