A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Top

Os melhores comerciais de carro já feitos no Brasil e no mundo

Comercial bom é aquele que te emociona, te faz rir, pensar ou simplesmente parar por uns segundos e pensar “caramba!”. E o mercado automotivo está cheio de comerciais assim. Perguntamos a nossos leitores quais eram seus favoritos, e esta é a lista com os melhores!

Peugeot 206

Na época do lançamento do Peugeot 206, este comercial mostrava que um de seus grandes apelos era o design, diferente de tudo o que havia até então. O carro que o rapaz indiano modifica é um Hindustan Ambassador, que deixou de ser produzido nesta semana depois de 57 anos de serviços prestados.

 

Nissan: Pôneis malditos e Agroboy

Engraçados ou irritantes? Os dois! Não tem como não lembrar da série de comerciais que a Nissan fez no Brasil provocando de forma bem ousada as concorrentes da Nissan Frontier.

Graças a esta música, veiculada em 2010 (auge do sertanejo universitário), hoje em dia todo mundo chama os caras que compram picapes enormes para andar na cidade de Agroboy. A publicidade tem influência em tudo, mesmo.

 

Honda: Cog  e Hands

A Honda é famosa por seus comerciais criativos, e por dar valor a seu legado de inovações e pioneirismos. Sendo assim, estes dois comerciais mostram bem esta veia da companhia. O primeiro, Cog, mostra uma engrenagem que é empurrada sobre uma mesa, bate em outra, que bate em outra, e assim vários componentes se tocam em sequência, em algo que lembra aqueles esquemas complicados que o Tom fazia para pegar o Jerry, lembra? Tudo para promover o então novo Accord em 2003, com a mensagem “Não é bom quando as coisas simplesmente funcionam?” Genial.

O outro, Hands, foi lançado em 2013 e explica porque a Honda tem o slogan “The Power of Dreams”. Movido pela curiosidade, um homem usa as mãos para transformar uma porca em um motor, depois em uma moto, depois em um carro, e em vários outros produtos desenvolvidos pela Honda, como o robô Asimo e o NSX — que traz uma singela homenagem a Ayrton Senna.

 

Volkswagen Passat: Darth Vader

O Volkswagen Passat dos EUA pode ser uma versão de baixo custo sobre a plataforma do modelo europeu, mas isso não impediu que o carro tivesse um dos comerciais mais legais de todos os tempos antes do lançamento. Usando um ícone da cultura pop, Darth Vader, e a obsessão de um garoto em conseguir controlar a Força, a Volks conseguiu fazer um comercial que não vai ser esquecido tão cedo.

 

Volkswagen Kombi

A “velha senhora” já era um carro ultrapassado bem antes de sair de linha, em 2013. Sendo assim, a VW precisou tirar algumas cartas da manga para anunciá-la, e isso rendeu pérolas como este comercial de 1997, onde um garoto nos ensina que, às vezes, é melhor ter uma van projetada em 1957 do que um Mustang conversível.

Claro que a campanha de “deslançamento” também vale uma menção: o vídeo que selou a passagem da Kombi pelo mundo, onde “ela” conta tudo o que passou e relembra pessoas que marcaram sua vida, deixando algumas lembranças e seus últimos desejos, para que nunca seja esquecida. Se não se emocionar, você não tem coração.

 

Subaru BRZ

Falando em emocionar, este comercial da Subaru é absurdamente tocante. Você não precisa entender uma palavra de japonês para sacar que o garoto briga como pai, saide casa e volta anos depois, ao volante de um BRZ. O pai, que tinha um Legacy, e o filho voltam a se falar por causa do carro.

 

Toyota GT86: esposas furiosas

Por outro lado, as esposas não gostam muito da ideia de um esportivo com câmbio manual, banco traseiro decorativo e motor boxer 2.0 aspirado de 200 cv, como mostra este comercial do GT86, versão da Toyota para o mesmo carro.

 

O Golf e a velhinha

Sim, a VW tem muitos comerciais legais. Este aqui não foi feito para vender nenhum carro novo, mas quer te mostrar como comprar um VW usado pode ser um bom negócio. A velhota aprontou todas ao volante do Golf, e lembra com saudade das peripécias enquanto um rapaz e seu pai analisam o carro, impecável, e acabam fechando negócio.

 

VW Golf: Forrest Gump

Ainda no Golf, a VW brasileira se inspirou no filme “Forrest Gump: o Contador de Histórias” para anunciar o Golf reestilizado em 2007. O carro era basicamente o mesmo, e continuava bom de guiar apesar dos 8 anos de idade do projeto — tão bom que o dublê de Tom Hanks não conseguia parar. E isso é tudo o que temos para falar sobre isso.

 

Dodge Viper

Um carro pode ser tão sedutor quanto uma stripper? Se for um Dodge Viper sim. “You Shook Me All Night Long”, do AC/DC, serve de trilha sonora para o lap dance que brutal esportivo com motor V10 para o cara, que pede bis. A gente também pediria — até porque as normas da casa não permitem dar uma voltinha, se é que vocês entendem.

 

Citroën Xsara

Hoje em dia dificilmente um comercial que exalta o 0-100 km/h “em menos de 10 segundos” e a velocidade máxima de “quase 200 por hora, ou melhor, 208” seria veiculado no Brasil. Menos ainda com um motorista sendo multado por desfrutar disso.

 

SportKa, o gêmeo malvado

Apesar de não ser tão potente quanto nosso esportivo XR, o SportKa tinha visual mais agressivo e motor 1.6 de 93 cv. Por isso, era anunciado como o “gêmeo malvado do Ka” — algo que fica explícito nestas duas peças onde o carro mata um pombo e um gato. Os comerciais são legais, porém cruéis, e foram proibidos de serem veiculados.

 

Audi: Four Rings

É legal ver marcas zoando outras marcas em comerciais, mas mais legal ainda é ver que a Audi respeita as identidades de outras marcas — o design da Alfa Romeo, a esportividade da BMW, a segurança da Volvo e o conforto dos Mercedes, para sugerir que você encontra tudo isso em um único carro: um Audi.

 

Mitsubishi Lancer: De Volta Para o Futuro

O que um DeLorean tem a ver com um Mitsuibishi Lancer? Não muita coisa a não ser o fato de ambos estrearem em um dos comerciais mais legais de todos os tempos. Doc Brown manda a máquina do tempo para o passado e, logo depois, recebe do futuro um sedã moderno — o Lancer, com um cachorro robótico ao volante. Não diz muita coisa, mas é absurdamente cool. E deve ter custado uma fortuna para licenciar…

Matérias relacionadas

Os carros mais legais para comprar gastando entre R$ 70 mil e R$ 85 mil

Dalmo Hernandes

Os carros baseados no Fusca (que não deixaram de ser Fuscas)

Dalmo Hernandes

Loucura em miniatura: o Moke e os Mini de dois motores

Marco Antônio Oliveira