A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Porsche 718 GTS troca flat-4 turbo por flat-6 aspirado de 400 cv, os preços do Kia Rio, governo quer mudar tributação da gasolina e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Porsche volta atrás e dá ao GTS um flat-6 aspirado no lugar do flat-4 turbo

Parece que a Porsche andou ouvindo os entusiastas: ela acaba de lançar a linha 2020 do 718 e, em vez do flat-4 biturbo de 2,5 litros, ele agora tem um flat-6 aspirado de quatro litros. Sim: quatro litros. E mais: o câmbio não é o PDK, mas uma caixa manual de seis marchas.

Como no Cayman GT4, este flat-6 de quatro litros não é uma versão amansada do 4.0 do GT3, mas uma versão aumentada e sem turbos do 3.0 biturbo dos 911.2 e 992, preparada para produzir 400 cv e 42,7 kgfm. Se você alguma vez se perguntou como nascem os clássicos, este novo 718 4.0 é a resposta.

E não é só isto: o pacote voltado ao desempenho em pista vem com o sistema PASM, suspensão 20 mm mais baixa, vetorização de torque e diferencial com autoblocante mecânico. Além disso, o 718 GTS 4.0 vem com discos de freio de 350 mm na dianteira e 330 mm na traseira, opcionalmente de carbono-cerâmica, abrigados sob rodas de 20 polegadas pintadas de preto acetinado.

Esteticamente, o 718 GTS 4.0 diferencia-se das demais versões pelo spoiler dianteiro do tipo lip, com acabamento preto; pelo desenho do para-choque dianteiro e pelo novo difusor traseiro. Já o interior é equipado com os bancos Sport Plus da Porsche, com revestimento central de Alcantara preto – este, também presente no volante, no console central, na coifa do câmbio e nas forrações das portas. No caso do Cayman, o material também reveste as colunas “A” e o teto.

Lá fora, o Cayman e o Boxster GTS 4.0 já podem ser encomendados, com as entregas começando em março. Considerando o modus operandi da Porsche no Brasil, não deve levar muito mais que seis meses para que a versão seja disponibilizada no Brasil. (Dalmo Hernandes/Leo Contesini)

 

Governo federal estuda mudar imposto para reduzir preço do combustível

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta última quarta-feira (15) que apresentou ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, uma proposta para mudar a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis com a finalidade de reduzir seu preço final.

Atualmente o ICMS é cobrado na venda do combustível nos postos — ou seja, no valor do abastecimento. Com a proposta feita ao Ministério de Minas e Energia, a cobrança será feita nas refinarias, quando o combustível for vendido ao distribuidor. Segundo Bolsonaro, com a mudança a redução dos preços nas refinarias poderia chegar ao consumidor final, uma vez que ali o valor do combustível é mais baixo.

A proposta, contudo, ainda precisa ser discutida pelo Ministério da Economia devido à possível redução da arrecadação, o que impacta o orçamento dos estados, visto que trata-se de um imposto estadual. Também por isso, as alterações na cobrança precisam ser aprovadas pelo Congresso.

Além da mudança na forma de cobrança do ICMS, o governo federal também discute a liberação da venda direta de combustíveis. Atualmente, as refinarias não podem vender combustível diretamente para os postos e, como vimos anteriormente em diversos posts sobre os preços dos combustíveis, a distribuição é quem acaba controlando a variação dos preços, uma vez que há apenas três empresas controlando mais de 85% do mercado, o que reduz a concorrência e, consequentemente, a variação de preços, além de adicionar uma etapa na logística dos combustíveis. (Leo Contesini)

 

Golf GTI Mk8 é confirmado para o Salão de Genebra

Projeção: Autocar

Depois de apresentar a oitava geração do Golf em um evento privado, a Volkswagen confirmou nesta semana que o hot hatch GTI será mostrado no Salão de Genebra, na Suíça, em março, ao lado da variante esportiva a diesel, o Golf GTD.

Considerando o sucesso da receita do Mk7, o Golf GTI Mk8 não deverá trazer revoluções – falava-se, inicialmente, na adoção do powertrain híbrido, mas a Volks preferiu manter as coisas simples e dará ao novo hot hatch uma versão atualizada do motor 2.0 TSI EA888 encontrado na geração passada. Naturalmente, porém, o quatro-cilindros será atualizado para entregar mais potência: a versão básica terá 245 cv e a mais potente, 290 cv – esta deverá receber o sobrenome Clubsport.

O tratamento estético também não fugirá muito do que se via no GTI Mk7, com detalhes vermelhos na grade, emblemas alusivos à versão, rodas de desenho exclusivo e um bodykit mais agressivo, porém ainda discreto. E o interior, claro, terá bancos Recaro com tecido tartan de série.

O Golf GTD, que também será apresentado em Genebra, tem poucos detalhes conhecidos, embora seja seguro afirmar que ele usará uma versão atualizada do motor 2.0 TDI empregado pelo modelo anterior – e com mais potência que os 181 cv daquele carro. A Volkswagen também não nega a possível adoção de um sistema híbrido leve para melhorar a economia de combustível. (Dalmo Hernandes)

 

Kia Rio tem preços divulgados: entre R$ 70.000 e R$ R$ 79.000

Lançado em 2016 lá fora, enfim o hatchback Kia Rio, rival coreano para o VW Polo, o Chevrolet Onix e o Fiat Argo, chegará ao Brasil neste mês de janeiro. E a fabricante agora divulgou seus preços.

A princípio, o Kia Rio será vendido em duas versões, ambas importadas do México e ambas equipadas com motor 1.6 flex de 130 cv – o mesmo usado pelos Hyundai Creta e HB20X – acoplado a uma caixa automática de seis marchas.

O Kia Rio LX, de R$ 69.990, será equipado com central multimídia com touchscreen de sete polegadas, retrovisores elétricos, câmera de ré, hill holder, volante com comandos, sensor de pressão dos pneus, banco do motorista com ajuste de altura, ar-condicionado manual, faróis de neblina e controles eletrônicos de tração e estabilidade.

Por R$ 79.990, o Kia Rio EX trará todos os equipamentos presentes no LX, mais ar-condicionado automático, cruise control, luzes diurnas de LED, retrovisores com rebatimento elétrico e repetidores dos piscas, acabamento de couro no volante e grade dianteira em preto brilhante. (Dalmo Hernandes)

 

Volkswagen não irá participar do Salão de Paris neste ano

Os Salões internacionais podem ter mais uma baixa neste ano: a Volkswagen não deverá levar seus carros ao Salão de Paris em 2020. Questionado pela imprensa francesa sobre a participação da marca no evento, o presidente da VW, Jurgen Stackmann, disse que não há planos para ir ao salão em 2020.

Esta já é a segunda edição do Salão de Paris que a Volkswagen dispensa, e aparentemente trata-se de uma decisão definitiva. Em 2018 a fabricante também desistiu de participar do Salão e anunciou que estava, aos poucos, reduzindo sua participação nesse tipo de evento.

A decisão da Volkswagen segue a decisão da Lamborghini em não participar do Salão de Detroit deste ano, anunciada na semana passada, e é mais um passo rumo ao esvaziamento dos Salões de todo o mundo, o que faz algum sentido de certa forma. Os fabricantes estão preocupados em trazer novos consumidores que não necessariamente se interessam por carros e pela cultura automobilística e, por essa razão, acham mais proveitoso distribuir o investimento da participação nos Salões menores em outros tipos de eventos e ações de interação com estes novos clientes que elas buscam. Racional, porém não menos melancólico para os Salões do automóvel e para o público deste tipo de evento. (Leo Contesini)

 

Chevrolet S10 tem aumento de preço e passa dos R$ 200.000

O segmento das picapes médias anda movimentadíssimo e, pela velha lei da oferta e da procura, é natural que o preço aumente. Agora é a vez da Chevrolet S10, que teve a tabela de preços para 2020 divulgada nesta semana. E, pela primeira vez em sua história, o modelo passa dos R$ 200.000 na versão mais cara.

O reajuste foi aplicado em quase todas as versões e, dependendo de qual delas for, pode chegar a R$ 3.600. Apesar disto, não houve qualquer modificação estética, técnica ou na oferta de equipamentos.

Confira abaixo a tabela atualizada:

LS Chassis Cab 2.8 Diesel 4×4: de R$ 128.690 para R$ 130.990 (aumento de R$ 2.300)
LS CS 2.8 Diesel 4×4: de R$ 135.690 para R$ 138.090 (aumento de R$ 2.400)
LT CD 2.8 Diesel 4×4: de R$ 168.690 para R$ 171.690 (aumento de R$ 3.000)
LT CD AT 2.8 Diesel 4×4: de R$ 174.590 para R$ 177.690(aumento de R$ 3.100)
LTZ CD 2.8 Diesel 4×4: de R$ 191.890 para R$ 195.290 (aumento de R$ 3.400)
High Country CD 2.8 Diesel 4×4: de R$ 198.490 para R$ 202.090 (aumento de R$ 3.600)
Advantage CD 2.5 Flex 4×2: de R$ 111.290 para R$ 113.290 (aumento de R$ 2.000)
LT CD 2.5 Flex 4×2: de R$ 125.990 para R$ 128.290 (aumento de R$ 2.300)
LTZ CD 2.5 Flex 4×2: de R$ 134.790 para R$ 137.190 (aumento de R$ 2.400)
LT CD 2.5 Flex 4×4: de R$ 131.190 para R$ 133.590 (aumento de R$ 2.400)
LTZ CD 2.5 Flex 4×4: de R$ 143.490 para R$ 146.090 (aumento de R$ 2.600)

A única exceção é a versão Midnight 2.8 Diesel 4×4, que manteve-se em R$ 175.590. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

Rodovias brasileiras continuam em mau estado, Fiat volta a fabricar Uno Way, projeto para banir carros a gasolina e diesel avança no Congresso e mais!

Leonardo Contesini

PRF suspende uso de radares móveis, McLaren 600LT empata com 720S em Nür, os preços do Corvette e mais!

Aceleramos no Velo Città: o único Sandero RS Amarelo Sirius do mundo

Juliano Barata