A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 666

Porsche terá que reativar produção do GT2 RS mais uma vez, Toyota está preparando Supra com motor 3JZ, T-Cross terá versão GTi para substituir Golf GTI e mais!

Este é o Zero a 666,  a única seleção de notícias do jornalismo automobilístico que é isenta de verdade. Com ela você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Acidente com caminhão cegonha faz Porsche reativar a produção do GT2 RS pela segunda vez

No início de março a Porsche anunciou que voltaria a produzir o 992 GT2 RS excepcionalmente para substituir os exemplares perdidos no naufrágio do cargueiro Grande America no Golfo da Biscaia, em águas internacionais.

Os carros ficaram prontos no final de março, e estavam a caminho do porto de Hamburgo, mas um acidente ocorrido nos arredores de Göttingen acabou destruindo os quatro exemplares “pós-série”. Após o acidente, a Porsche enviou uma carta aos proprietários na qual afirma que voltará a produzir o modelo para substituir os modelos substitutos dos modelos originais. Veja a seguir parte do comunicado:

“A Porsche Brasil lamenta informar que, devido a um acidente, o caminhão do grupo Koch International que transportava seu veículo foi atingido por uma turbina eólica. E, por este motivo, o seu veículo Porsche GT2 RS não poderá ser entregue.

 

Como é de seu conhecimento, a produção do modelo Porsche 911 GT2 RS foi finalizada em fevereiro de 2019 e, em uma situação normal, não seria possível repor o seu veículo. Porém, devido à natureza da situação e por considerá-lo um cliente altamente valioso para a marca, a Porsche decidiu reativar mais uma vez a produção deste modelo em sua fábrica e produzir o seu veículo em abril. Desta forma, estimamos que a entrega do novo veículo ocorrerá durante o mês de junho de 2019 — se tudo correr bem.”

 

Ford do Brasil anuncia volta do Maverick como hatchback aventureiro

Após uma série de decisões polêmicas em escala global – o fim dos carros de passeio nos Estados Unidos e o fechamento de fábricas no Brasil e na Rússia, por exemplo – a Ford confirmou hoje (1) a volta do Maverick na forma de um hatchback aventureiro.

A divisão brasileira da Ford decidiu usar o novo Maverick para preencher o espaço deixado pelo Ford Focus no Brasil – a fabricação do modelo na Argentina será encerrada no próximo mês de maio, e a fabricante finalmente admitiu o erro em não preparar um sucessor. Por sorte, a quarta geração do Focus, lançada na Europa e na China em 2018, fornecerá a base perfeita para o revival. Mais especificamente, em sua versão Active, com suspensão elevada e apelo aventureiro.

“A Ford passa por um momento de renovação no mundo todo, e isto obviamente inclui o Brasil”, disse uma fonte ligada à fabricante. “É o momento perfeito para explorar um segmento inédito, ao mesmo tempo em que celebramos a história do Ford Maverick.” A estratégia é semelhante à que a Ford está utilizando nos EUA com o nome Mach 1, que será utilizado no SUV elétrico derivado do Mustang.

O hatch aventureiro terá ao menos duas versões: básica, com motor 1.0 três-cilindros Ecoboost, com turbo e 125 cv; e GT, que deverá ter o mesmo motor do recém-lançado Focus ST – um 2.3 turbo de 280 cv. Ambas as motorizações serão acopladas a uma caixa manual de seis marchas ou ao câmbio Powershift de dupla embreagem e seis marchas – no caso deste último, com a garantia estendida para 20 anos.

Questionada pelo FlatOut a respeito da possibilidade de uma versão cupê, a Ford disse apenas que não comenta futuros lançamentos.

 

Atendendo aos fãs, Toyota vai lançar motor 3JZ para o novo Supra

Em uma coletiva de imprensa nas primeiras horas desta segunda, a Toyota Gazoo Racing anunciou que já está trabalhando na versão espartana do novo Supra. E diferentemente do que se pensava, ele não usará o motor BMW, mas o novo motor 3JZ-GTE – um sucessor direto do mítico 2JZ-GTE, que traz quase mesma configuração: seis cilindros, três litros e comando duplo no cabeçote. A diferença fica por conta do turbocompressor: o 3JZ tem apenas um, do tipo twin-scroll.

Durante a coletiva, os engenheiros da Toyota divulgaram os detalhes do novo seis-em-linha: ele tem 2.998 cm³ de deslocamento, diâmetro dos cilindros de 82 mm e curso dos pistões de 94,6 mm. A potência é de 340 cv entre 5.000 e 6.500 rpm, com 51 kgfm de torque entre 1.400 e 4.500 rpm. O motor conta com variador de fase nos comandos, e o levante das válvulas também é variável.

Com o motor 3JZ, o novo Supra deverá ser capaz de ir de zero a 100 km/h em menos de quatro segundos, com velocidade máxima limitada eletronicamente em 250 km/h.

 

Grades de BMW Série 7 estão sendo furtadas para fabricação de portões na Inglaterra

Uma onda de crimes está incomodando os donos do novo BMW Série 7 na Inglaterra: gatunos estão roubando as grades do carro para fazer portões. O inspetor-chefe da polícia de Cheshire, Robert Moore, declarou que até a última sexta-feira (29) seu distrito registrou 23 queixas de proprietários do BMW Série 7 da geração G11 e oito proprietários do X7 por “front grille theft”, ou furto de grade dianteira.

Investigações revelaram que essas grades roubadas estavam sendo levadas para um galpão em Birmingham onde são transformadas em portões e vendidas para pessoas de gosto duvidoso. As grades de Série 7 eram escolhidas pelo tamanho e por ter mecanismo de aletas ativas, que é reaproveitado para fazer a abertura do portão.

A BMW declarou em uma nota que está estudando uma de dificultar a ação dos bandidos, estendendo a atuação do alarme do carro até a grade e usar um tipo de parafuso proprietário, semelhante ao que faz a apple com seus gadgets, para afixar a grade. Enquanto essas mudanças não são adotadas nos carros de fabricação a BMW recomenda aos consumidores usar a grade M-Sport por não haver interesse por portões pretos.

 

Novo T-Cross GTi irá aposentar o Golf GTi

Com o fim do Golf 1.0 TSI e 1.4 TSI, substituídos na gama da Volkswagen pelo T-Cross, a fabricante alemã deixou apenas o GTI disponível para quem quiser o hatch médio. Mas isso  não irá durar muito. Segundo fontes internas na VW um T-Cross GTi está sendo preparado para substituir o Golf GTI.

Por ser um produto desenvolvido no Brasil, o T-Cross GTI será inspirado nos Gol GTi, com um par de faróis de longo alcance na grade, molduras plásticas cinza na porção inferior da carroceria e uma bolha no capô. Por dentro o T-Cross terá bancos Recaro e um volante novo inspirado no “quatro bolas”. As rodas serão uma esportiva de cinco raios de 18 polegadas com opção de rodas de 19 polegadas inspiradas nas lendárias Orbitais.

A mecânica será a mesma do Golf GTI, com motor 2.0 TSI de 220 cv e câmbio DSG de seis marchas. A previsão é que o T-Cross seja lançado no início de 2020, depois que os últimos Golf forem vendidos.

Matérias relacionadas

Fiat irá relançar o velho Mille no lugar do Mobi, o novo pack de roncos de motores para Gran Turismo 6, Honda terá Civic TSi e mais!

Dalmo Hernandes

Governo cria o Bolsa Piloto, Volkswagen promete up! GTI e um flagra exclusivo do próximo Mercedes C63 AMG

Leonardo Contesini

Petrobras muda nome do etanol para gasolina e preços finalmente caem, Tremec lança novo câmbio manual de 10 marchas “by Vin Diesel”, Emmett Brown é o novo chefe da McLaren e mais!

Leonardo Contesini