A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
GT40 Classificados Zero a 300

Pós-apocalipse: dez carros anunciados no GT40 para enfrentar o fim do mundo

Se você passar cinco minutos acompanhando as notícias, fatalmente irá achar que as coisas no geral não vão bem. Mudanças climáticas, desastres naturais, economias em colapso e más notícias em série fazem parecer que o mundo vai mesmo acabar. E se ele acabar? Bem, não dá para saber o que vai acontecer depois disso. Mas uma boa pedida é procurar um veículo capaz de encarar o mundo depois de um apocalipse.

Claro, não estamos falando sério (não totalmente), mas de fato achamos uma boa ideia separar alguns carros anunciados no GT40 que podem ser boas opções para um mundo pós-apocalíptico – considerando principalmente as condições de rodagem das estradas. Até porque, em alguns lugares do Brasil, certas vias já parecem paisagens pós-apocalípticas…

Vale relembrar: trata-se de uma situação diferente das listas de anúncios de pessoa física, que seguem uma ordem cronológica: escolhemos a dedo os carros desta lista, e todos são interessantes em nossa opinião, cada um por suas razões. Entendido? Então vamos lá!

img_320300_4_a1df38a2-ec96-4059-9ada-733ee1034762

Só de olhar para esse cara fica fácil entender sua presença nesta lista. Trata-se um Jeep Wrangler 2014 com beadlocks  e guincho cuja combinação de carroceria, capota rígida, roda e interior pretos proporciona um visual bem apropriado. O jipe é movido por um motor V6 de 3,6 litros e 284 cv acoplado a uma caixa automática de cinco marchas e, segundo o anunciante, tem apenas 19.000 km rodados. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_76052_4_202e9fa3-86ba-4117-ba3e-4f7699fc1b69

Se quer algo mais simples e mais acessível, porém faz questão de um carro resistente e confiável para enfrentar o dia-a-dia depois do fim do mundo, dê uma olhada nesta Ford F-75. A picape feita com base no Jeep Willys originalmente saía da fábrica em 1975 com um motor quatro-cilindros de 2,3 litros mas este exemplar recebeu um seis-em-linha de 3,6 litros e 108 cv. É uma modificação bastante comum na Rural/F-75 por se tratar de um motor mais potente e robusto. A caminhonete ainda tem tração 4×4, direção hidráulica, sistema de som com DVD e pneus Pirelli Scorpion novos, sendo descrita por seu proprietário como “pronta para trilha”. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_106436_4_9e7993be-ee08-496e-891f-ac518040542d

Você já deve ter percebido que os jipes, utilitários e caminhonetes serão recorrentes nesta lista. Eis mais um: um Jeep Grand Cherokee Limited 1998 com 171.000 km rodados, suspensão preparada (maior altura, amortecedores com mais curso e buchas em PU), pneus “lameiros” e um V8 Magnum de 5,9 litros e 265 cv acoplada a uma caixa automática de quatro marchas, com tração 4×4. O proprietário garante que a mecânica está toda em ordem e, de qualquer forma, este é um dos V8 mais acessíveis à venda no Brasil hoje em dia. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_16416_4_15138c49-dbe7-448e-b1b0-2c34bd6282ff

Uma preocupação no mundo pós-apocalipse certamente será a água. Para não correr o risco de ficar na estrada com um motor fervendo, por que não apostar em um aircooled? Dê uma olhada neste Gurgel Xavante X-12 TR, que usa o mesmo conjunto mecânico do Fusca, com motor 1600 e câmbio de quatro marchas (ou seja, peças não vão faltar), porém com a carroceria de um jipe – e, no caso deste exemplar, com decoração temática militar. O anunciante destaca acessórios como o guincho elétrico na dianteira e os pneus novos. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

 

img_197204_4_5fe06a99-7e5d-4174-83f2-1b35297bcf1d

Eis um SUV que a gente respeita: esta Toyota Hilux SW4 do fim dos anos 90 – mais precisamente, de 1996. Com fama de robusto, o utilitário tem motor turbodiesel de três litros de 116 cv e 32,1 mkgf de torque, moderados por uma caixa manual de cinco marchas com tração integral. De acordo com seu proprietário, a SW4 foi revisada e está em perfeito funcionamento. Clique para ver o anúncio.

 

img_150756_4_cac8578f-6ec6-441a-9fcb-5c9c0983519b

Se você quer passar o resto de sua vida pós-apocalíptica em um veículo brasileiro, mas também não quer um fora-de-série antigo, confira este Trollet T4 de segunda geração. O exemplar produzido em 2015 tem 35.000 km declarados, e teve o motor cinco-cilindros turbodiesel de 3,2 litros chipado para render 287 cv (originalmente são 200 cv). O propritário destaca, entre as modificações, lift de 10 cm na suspensão, guincho elétrico, light bar e, DVD Pioneer com TV e navegador por GPS. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_302836_4_6cb317f6-32d5-474c-9747-415f90da3470

No pós-apocalipse talvez você precise se locomover de um ponto a outro de forma rápida e eficiente por estradas ruins. Nesse caso uma boa pedida pode ser um carro de rali, como este Pajero TR4 2011 com peso aliviado, gaiola de proteção, suspensão retrabalhada e snorkel. O motor é o mesmo 2.0 16v de 141 cv original de fábrica, que deverá ser suficiente para uso cotidiano depois do fim do mundo. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_119024_4_01768716-a297-4591-a8e1-510698da6a96

Um utilitário grande, potente e cheio de presença pode vir a calhar quando tudo o mais vier abaixo. E, no Brasil, poucos SUVs são tão imponentes quanto a Chevrolet Blazer C/K – ainda que esta versão seja a mais rara, com motor V8 small block de 5,7 litros e câmbio automático de quatro marchas, além de tração 4×4. O proprietário destaca que o tanque de combustível tem capacidade para 110 litros, o que certamente fará a diferença no caso de uma escassez de petróleo no final dos tempos. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_158376_4_7ee7d795-ac19-473e-bd07-6d1ccf01ea80

Esta é um Chevrolet S10 Offlimits, preparada para ralis pela equipe de fábrica oficial da marca. Ela tem oito amortecedores (duplos em cada roda), motor 2.8 turbodiesel com 240 cv (originalmente são 132 cv), embreagem de competição, gaiola e bancos concha, mas é emplacada e legalizada para as ruas. Ainda que, com o clima caótico do fim da civilização como a conhecemos, questões legais talvez percam a relevância. Clique para ver o anúncio.

 

img_72164_4_9c205d4a-bd42-4a9c-bbf1-f2250445b6af

Agora, pense conosco. Imagine que é o fim do mundo e você não tem mais nada a perder. Talvez seja a hora perfeita de comprar um esportivo verdadeiramente potente, barulhento e com cara de mau, Mad Max style. Por mais que o Interceptor do clássico do cinema seja um Ford, na versão brasileira do apocalipse este Chevrolet Camaro ZL1 viria a calhar – além de ser todo preto, ele tem um V8 de 6,2 litros com supercharger e 588 cv e caixa automática de seis marchas. É o bastante para ir de zero a 100 km/h em quatro segundos e para se divertir até tudo acabar, literalmente. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

Matérias relacionadas

Fiat Panda: a história o irmão mais velho (e mais valente) do Uno

Dalmo Hernandes

Shelby irá construir 50 Cobra zero km, Jules Bianchi inicia processo de reabilitação, Google planeja Android exclusivo para carros e mais!

Leonardo Contesini

Corvette se torna o elétrico mais rápido do mundo, Jeremy Clarkson elege o BMW M2 como “o melhor M”, Porsche RWB em miniatura e mais!

Leonardo Contesini