A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Project Cars #217: novas rodas, escape, faróis – os primeiros upgrades do meu Citroën C4 VTR

Fala, rapaziada! Beleza? Estamos de volta com a segunda parte do meu Project Car, onde irei falar sobre a escolha das rodas, alguns mimos feitos em casa, suspensão e escapamento. Vamos lá?

Logo após a vistoria no Detran fui realizar as minhas modificações. Eu sentia que o coitado tinha algo para falar, mas estava meio…sei lá, calado. Foi ai que começou a minha busca por um abafador esportivo em inox. Pesquisando vários modelos na internet, fui apresentado à Luzian Performace. Até então, nunca tinha ouvido falar, dei meu voto de confiança e adquiri o modelo que na minha opinião, é o mais irado, com sua ponteira no modelo “burned tip” (ponta azulada) feito por tratamento térmico. O acabamento externo é feito em fibra de carbono, um material leve e resistente, muito usado em carros de alta performance. Este modelo possui um material acústico termo-resistente compactado, o que garantiu um ruído bem bacana para o meu projeto. O corpo dele tem 35,5cm e saída de 4”, mais o que mais me impressionou foi a ponteira azul e o corpo em fibra de carbono.

Foto escapamento e instalação

Logo após a instalação do escapamento, pensei no seguinte: beleza, o carro já puxa para esportividade, é leve, tem motor e câmbio que conversam muito bem, porém, falta mais estabilidade. Foi por isso que que optei pela mesma suspensão que eu usava no meu antigo 307. Mandei preparar os amortecedores pois queria algo mais duro e que não desse o maldito “final de curso”. Depois comprei o kit de molas esportivas EIBACH Pro-kit e curti o resultado — ficou com uma pegada bem esportiva, e o meu objetivo de testar a máquina no trackday já estava tomando forma.

Até que, um belo dia, estou eu andando tranquilamente a uns 100km/h e me passa um Honda Civic VTI berrando com o giro alto. Fiquei impressionado pela altura do ronco, era algo surreal, aquela cortada realmente me fez pensar em como fazer o VTR gritar mais alto.

Assim tive a ideia de deixar o escapamento sem restrição alguma, desde o coletor até o abafador final. Foi trocado todo o conjunto por uma peça nova de 2,4’’, o barulho ficou encorpado e bem alto. Além disso, o motor ficou ligeiramente mais ‘’solto’’, do jeito que eu gostaria que fosse. Um empecilho para os donos de C4 é justamente a sonda lambda que existe no abafador intermediário, mas basta instalar um suporte para a instalação do sensor no cano novo, na mesma posição da original. O resultado:

Depois de alguns meses com o VTR parado, surgiu a ideia de fazer um up que quase nenhum dono de carro tem coragem de fazer em casa: abrir o farol e fazer a máscara negra. O processo levou cerca de quatro horas, pois foi com várias pesquisas e dicas de amigos que consegui realizar o up. Irei fazer uma breve descrição do processo e já vou avisando: não me responsabilizo por danos ao seu farol. Se realizar, tenha em mente que você pode arruinar a peça.

Com cuidado, você deve retirar os faróis do carro, desconecte a fiação e as lâmpadas, deixe o forno da mamãe aquecendo a uns 180 graus, embrulhe o farol em papel alumínio, coloque numa bandeja e deixe assar por meia hora (cuidado para não encostar em nenhuma parte do forno, pois poderá derreter o plástico), após isso, com cuidado e com uma luva pegue o farol e vá puxando a lente com calma e cortando a vedação com o estilete. Depois de aberto, separe as partes, pinte, monte tudo novamente e vede bem com silicone. Espere secar por 24 h e pronto, o farol que irá transformar o seu carro.

Foto montagem do farol

Após o up no farol, na suspensão e no escape pensei: tá faltando uma incrementada nas rodas, que tal mudar a cor delas? E novamente vamos para mais um DIY e já fica o aviso: não me responsabilizo por danos ao seu farol. Se realizar, tenha em mente que você pode arruinar a peça.

Levante o carro e retire as rodas, após isso, lave bem as rodas com sabão neutro e seque bem com um pano de microfibra para não deixar aqueles pelinhos na superfície. Não precisei lixar a minha roda pois não tinha avarias, simplesmente passei um spray de alta temperatura e deixei secar por 30 min. Depois basta passar a camada da cor desejada e mais uma de verniz e pronto. É só secar e montar no carro.

foto pintura roda 15

Após um bom tempo sem nenhuma modificação significativa e juntando as moedinhas que sobravam no final do mês, finalmente chegou a hora de escolher alguma roda que se encaixasse em meu projeto. Tarefa difícil, pois como eu sou viciado em cultura automotiva lá da gringa, provavelmente nada que seja nacional me agradaria e conversasse bem com o meu carro.

 

Foi ai que resolvi apelar para o meu parceiro, Ricardo Ourique da flush movement* e minha amada namorada. Foram horas e horas de montagens no Photoshop, conversas e pesquisas para decidir o que ficaria mais legal no projeto. Até que um belo dia a roda que eu mais curti foi lançada no site rodasdeligaleve.com.br, a bendita era o modelo igual ao da Volk Rays TE37 aro 17×8,25, foi algo que me encantou e fez perder noites de sono.

Após alguns telefonemas e trocas de e-mail, finalizei a compra, agora é só aguardar. Quem disse que a parte do ‘aguardar’ seria fácil? A cada cinco minutos estava lá eu, acessando o site e conferindo se tinha alguma novidade no transporte. Acho que eu acessava mais de 200 vezes por dia. Sério, é doloroso esperar por algo que você sempre quis! E o dia chegou, finalmente!

Roda2

Devido a compra da roda minhas poupanças ficaram debilitadas e eu não conseguiria comprar logo de cara os pneus que tinha em mente, então comprei os Maxxis medida 215/45 R17 e sinceramente, me surpreendi. Agora é a hora de montar as rodas no carro e ser feliz:

Roda4

Bom pessoal, espero que tenham gostado da segunda parte do meu PC, em breve envio a parte final do carro! Abraço!

Por Rafael Tavares, Project Cars #213

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Quando o presidente da Ferrari disse que sua 348tb era “um carro de m*rda”

Leonardo Contesini

Esta é a maior coleção de Velozes e Furiosos do planeta

Dalmo Hernandes

Alpine A110 ou Renault 5 Turbo: estas duas lendas do rali francesas estão à venda – e você só pode escolher um deles!

Dalmo Hernandes