FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #255

Project Cars #255: a montagem do motor do meu Uno Turbo – e um problema no final


Olá Galera! Vamos a mais um episódio?! Para quem perdeu os posts anteriores, segue aqui estão o post 1, o post 2 e o post 3.

 

Colocando a casa em ordem

No último post, estávamos partindo de guincho da mecânica, que deveria me entregar o carro funcionando e íntegro, mas sabem como é…

1

A direção? Casa dos meus pais! Pois era o único lugar que daria para mexer no carro, já que eu moro em apartamento. Apesar de ser casa, as vagas estão certinhas, então tive que levar o Uno Turbo preto do meu irmão para o apartamento.

Chegamos… o guincho largou na rua mesmo e estava um sol de rachar por volta das três da tarde.

2

Primeiro sufoco, colocar o carro na garagem, pois a garagem é estreita e tem uma subidinha na calçada, fora que o carro estava totalmente sem freio, sem óleo na caixa de direção, pneus meio murchos, enfim, foi um sufoco colocar lá.

3

Desconsiderem o cabeçote e o virabrequim, eu tinha estas peças extras, que acabei vendendo um pouco depois, isso foi foda, mais tarde eu precisaria de partes do cabeçote.

Carro no lugar, tirei tudo de dentro e comecei o levantamento do carro e a entender o que eu teria de fazer.

4

Resultado: inúmeras coisas erradas. Para não estender muito o texto, vou resumir o que eu achei importante. Quando digo inúmeras, é literal, perdesse a conta de tantas coisas erradas, faltantes e assim vai. Mas vamos lá:

– Desaparecimento de diversos parafusos, porcas e arruelas (mais de 120 itens – isso mesmo: 120!);

– 50% do motor entre acessórios, tubos, fios e outros estavam apenas no lugar, faltando o correto aperto e/ou ligação.

– Bolacha do eixo aparafusada errado, o parafuso pegava até no suporte ao girar a roda, não sei nem como girou a roda;

– Homocinéticas/cubos soltos;

– Desaparecimento de distribuidor, cachimbo, suporte distribuidor, sensor de temperatura de óleo, travas do trambulador de cabos do câmbio, suporte de barra antitorção inferior, mangueiras, terminais de baterias (eram novos);

Enfim, uma lista gigante apareceu nas mãos; a raiva só aumentou, mas bola para a frente – mais uma vez.

Para fazer tudo isso já tive que desmontar um pouco do carro, para depois remontá-lo certo, então seguem algumas fotos do processo do levantamento e algumas coisas que estavam erradas:

 

Compras

Pode parecer repetido no #PC255, mas sai para as compras, aproveitei e comprei alguns mimos, tipo par de setas novas, frisos de teto novos…

 

Montagens e desmontagens

Acho que até o final desse post vocês irão perder a contagem de número de vezes que irei montar e desmontar, da última vez que montei e desmonte coletor e escape levei menos de três horas. Estou ficando profissional!

Após as compra, comecei a montagem, passei um final de semana inteiro (ou dois? Ou seriam três? Perdi as contas). Enfim, estava tudo no seu devido lugar, apertado e revisado, eu acho! Vamos então colocar os fluidos.

5

Ao colocar o óleo, tudo ok, até o momento, Ufa!

Agora arrefecimento, coloquei os aditivos, três litros, comecei a colocar a água e começou a vazar tudo pela junta da válvula termostática, isso com água sem pressão. Vamos lá, sem desanimar e sem pensar no prejuízo de R$ 100 com os aditivos. Na próxima coloco só água, se estiver tudo ok, aí sim coloco aditivo! Desmontamos a válvula, que tem um acesso chato, pois o Uno Turbo tem mangueira para todo os lados. Passamos cola e colocamos no lugar.

6

Colocamos a água, e agora vazou pela junta do cabeçote. Pensei: ferrou! O cara nem apertou o cabeçote, mas eram apenas os parafusos auxiliares do cabeçote que estavam soltos. Apertei com o meu torquímetro e pronto.

 

Partida no motor

Depois de colocar os fluidos principais para funcionamento do sistema, fomos dar partida do carro. Tentamos algumas vezes e nada de pegar.

Durante a semana, estudei sobre a elétrica, ponto de ignição, principais componentes, montei uma pasta técnica de auxílio, com os principais arquivos que eu encontrei. Chegando ao próximo final de semana, comecei a revisar item por item.

7

1º ponto – ok;

2º posição e distância do sensor PMS – ok;

3º sensor de rotação – desligado?;

Bingo! Liguei o sensor, revisamos novamente e vamos para a partida.

Batemos na chave e logo o carro pegou, Felicidade!

 

Felicidade dura pouco

Como diz o ditado, “felicidade de pobre dura pouco”, passado uns 30 segundos, tempo de pegar o celular e fazer o vídeo, notamos uma fumacinha no escapamento, muito similar a fumacinha que mostrei no post anteriores, qual a minha mulher ficou desesperada. Relembrando:

Fiquei desesperado. Ferrou! Como assim o carro depois de tudo o que fiz está a mesma coisa?! Olhamos de baixo do carro e literalmente escorria óleo pelo escapamento, de imediato imaginamos, turbina! Aí me pergunto, como o mecânico desmontou o carro, montou e não verificou ela, mas neste ponto eu falhei… em confiar nele. Desmontando o motor novamente.

8

Um teste rápido de no eixo da turbina e constatei não somente a folga, mas as férias do eixo da turbina e uma trinca na caixa quente…

Levei a turbina para realizar um orçamento da retífica, o valor ficou um pouco puxado e como tinha de gastar o dinheiro querendo ou não, coloquei na balança. Retificar a turbina ou alterar o coletor de escape e já colocar a minha outra turbina? Um pouco maior (KKK16) que pretendia colocar só mais para frente?!

 

Upgrades

Aproveitei um pouco das minhas férias, para correr atrás das coisas, então as coisas seriam mais rápidas. Posso falar que a razão e emoção andaram juntas neste caso, então mandei o carro para mais passeio de guincho para a loja de escapamentos.

9

Aqui seria o primeiro grande upgrade. Na montagem sempre busquei as melhores marcas e quando possível, peças com um desempenho e/ou durabilidade melhor que o original. E outras coisinhas, que acabaram sendo realizadas, mas não tão relevantes.

Uma turbina maior afeta diretamente o comportamento do carro, assim considero como um grande upgrade.

Serviços autorizados a serem executados: coletor tubular, downpipe mais largo, flexível em substituição ao sistema antigo de articulação, instalação da válvula de escapamento que eu já possuía, porca para a sonda lambda (hallmeter), substituição de alguns canos de borracha por metal, ajuste da pressurização, termotape no coletor e downpipe e tubo de inox na saída de agua da bomba de agua. UFA! Ordem de serviço grandinha, mas vamos lá, afinal, o carro está quase pronto.

Combo de fotos durante o processo:

Passados algumas semanas, ficou pronto! Passei o cartão de crédito e pegamos o guincho novamente para mais um passeio, digo, para levar para a casa dos meus pais.

10

Até o momento, precisava ainda de guincho, pois o carro estava sem freios, cheio de coisas dentro e logicamente a loja de escapamento não montou coletor de admissão, mangueiras, linha de combustível e etc.

 

Nova montagem

Já na casa dos meus pais, partimos para a montagem.

11

Durante a montagem, novo coletor de escape:

12

Terminado a montagem:

13

Após os ajustes de canos, adaptação de lubrificação de turbina e colocação dos demais fluidos. Mais uma vez identifiquei alguns vazamentos, agora era na saída da bomba de agua, caixa de direção estava vazando óleo, saída de óleo para a turbina e tinha também serviços para serem realizados, como ajuste das correias de acessórios, aperto de cubos, freios, pois estava sem freio e precisava sangrar. Chegava ao final das minhas férias, e ainda não estava pronto.

Não aguentava mais de dor no corpo de tanto monta e desmonta eteria de desmontade novamente para ter acesso a saída da bomba de água, não aguentei e levei o carro a um novo mecânico, mesmo contrariando minhas regras, mas um passeio de guincho…

O que seria realizado: retirar todos os vazamentos, montagem de componentes finais, revisão e entregar funcionando, Simples!

Depois de deixar o carro lá, acabei passando na porta depois de umas três horas, o carro já estava sendo mexido, já tinham arrumado algumas coisas simples… Fiquei feliz, primeira vez que estavam fazendo serviços sem que eu tivesse que ficar em cima.

15

Passado uma semana, já estava trabalhando, o mecânico me liga e diz, está pronto! Imagine a alegria. Fui correndo buscar o carro.

Chegando lá, vi o carro fora do elevador, mas estava de capô aberto e imaginei que o mecânico iria me mostrar o serviço!

16

O mecânico não estava, então aguardei um pouco a sua chegada, quando ele chegou, a cara dele estava meio estranha e logo ele partiu para a notícia.

“…estava ligado agora há pouco, apenas para conferir o funcionamento da ventoinha, passado uns 10 minutos, fez um barulhão no cilindro que fica próximo a correia dentada e morreu. Agora não pega mais e quando dá na partida faz um barulho estranho, tenta lá para você ver….”

Dei a partida e meu mundo desmoronou, novamente!

E agora? – Perguntei.

“Tem que abrir o motor e ver o que aconteceu, suspeito do cabeçote, e a parte de baixo tem que ver também, pois está rajando, o que você quer fazer? ”

Não tinha muita escolha, pagar um guincho para casa dos meus pais novamente? Não iria poder fazer nada, já estava cansado, puto da vida…enfim, autorizei a abrir o motor, novamente.

 

Nova retífica

Resultado da abertura do motor, válvulas de cabeçote empenadas e as bronzinas de virabrequim erradas.

“Empenado, possivelmente por montagem errada ou alguma outra coisa” – cada vez mais feliz!

17

E lá estão as crianças sorridentes!

Então foi realizada uma nova retifica no cabeçote e troca das bronzinas pelas corretas. Passados duas semanas o telefone tocou novamente. “Está pronto”.

Vamos novamente buscar o carro, chegando na oficina já avistei o carro do outro lado da rua, fiquei feliz!

18

O mecânico me entregou a chave e eu fui dar uma voltinha de teste drive, carro todo sujo, cheio de coisas dentro, mas fui!

Passados dois quarteirões tive de voltar logo para a oficina, já meio com o carro desligado na descida para evitar danos, pois o carro estava aquecendo — fora a fumaça que estava saindo no escapamento, achei estranho. Ele tentou algumas coisas, mas teve que ficar lá para analisar.

Não liguem para o meu comentário, pois estava mandando o vídeo para um grupo no whats.

Nos próximos dias identificaram que tinha alguns problemas na parte elétrica, e deram um jeitinho para o carro funcionar certinho e a fumaça era possivelmente por causa do aquecimento excessivo.

Assim quando o mecânico me ligou e falou para ir buscar, questionei se ele havia testado bastante, ele disse que sim, pois bem fui lá dei uma volta e aparentemente estava OK.

Onde está Wally?

 

Cabeça quente

Paguei o carro e fui em direção a casa dos meus pais, que é a 1 km da mecânica. Chegando lá vi que o óleo estava já estava bem quente, muito quente!

Para evitar qualquer dano adicional, mantive o carro por lá para no próximo dia, que seria o final de semana ir até lá para analisar e ver o que poderia ser.

Pesquisei bastante e quase em nenhum lugar se acha sobre óleo do carro aquecendo, muitas das informações e o pessoal do clube falavam de sensor errado, leitura errada, enfim…

Chegando lá comecei a mexer, usando como base também o carro do meu irmão, apesar de não ser 100% igual, tivemos algumas referências (de montagem).

Vimos que uma das mangueiras do radiador de óleo estava muito quente, e outra gelada. Então presumi que o defeito era no radiador de óleo ou válvula termostática de óleo. Retirei a válvula ela para a circulação direta o óleo, acreditei friamente que estava resolvido, então aproveitei o dia para lavar o carro, colocar os novos piscas, válvula HKS, fazer a instalação elétrica da válvula de escapamento e algumas coisinhas a mais.

21

Ah, e antes que esqueça: tirei o adesivo de “vende-se”!

22

 

Chegando no final da tarde, terminei de fazer as coisas então fomos finalmente dar uma volta, a primeira volta! para ver se estava tudo ok. Após andar um pouco (menos de 2 km), o carro começou a engasgar e sair uma fumaça muito forte do motor. Parei rapidamente e fomos ver, por pouco o motor não pega fogo! O fio do alternador encostou no coletor de escapamento, derreteu e fechou curto, ainda estava em curto, na hora puxei com tudo o cabo e controlamos a situação. Apenas para chegar em casa, isolamos o cabo e fomos devagarzinho, com muita atenção.

Chegando em casa, vimos que a temperatura de agua e óleo estava muito alto, mais uma vez! Desliguei o carro. Fiquei puto, pois minha solução não tinha adiantado de nada. Abri o capô para arrumar o fio do alternador e quando me perguntam, “cadê a agua?”. Sim, a água sumiu inteira!

O sistema estava seco, seco… esperamos esfriar um pouco, ligamos o carro e começamos a colocar agua devagar. Na mesma velocidade que colocávamos a agua, ela era perdida, na parte de trás do motor, não dava para ver nada, teria que desmontar, como estava mais que nervoso….

Tomei minha decisão, vou vender o carro, e comecei a tirar fotos para venda do carro…

Durante a semana, fui me acalmando… e as pessoas ao meu redor foi me ajudando nisso…, mas é foda…! Acabei desistindo de vender.

Final de semana chegando novamente, logo me preparei para ir cedo para a casa dos meus pais para arrumar o problema da agua. Desmonta tudo, tira canos, chicote, bicos, coletor de admissão, escapamento, turbina, coletor de escape….

23 24

Pronto! Achamos o problema: o selo do motor saiu. Como assim saiu??

25

Como estava tudo desmontado, troquei logo os três que tinha acesso, pois o quarto fica atrás das correias, impossível trocar. O estranho é que por fora estavam parecendo novos, mas por dentro apresentavam uma corrosão por ferrugem acima do normal para um motor que havia sido feito a pouco. Mas enfim…agora tinha certeza que eram novos. Fiz a troca, montei tudo novamente, colocamos agua e ligamos para teste.

Óleo esquentando novamente!

Guarda o carro novamente e vamos pensar durante a semana! Precisava tirar a prova do sensor de temperatura, e saber a pressão do óleo, mesmo pensando que óleo realmente está esquentando. Ao invés de trocar novamente o sensor, então parti para a compra de um manômetro que tinha ao menos as duas informações que eu precisava. Acabei comprando o Monster Type R.

Fiz a adaptação dos sensores de temperatura de óleo e pressão do óleo no motor, fiz a ligação do Monster e parti para novos testes.

27

Vimos que a temperatura de óleo estava “normal”, mas a pressão de óleo estava muito baixa (1 bar) com o carro frio mesmo. Coloquei os sensores em um local diferentes da onde estava os sensores do painel do carro, originais.

28

Após aquecer, a pressão permaneceu igual, baixa. Temperatura no novo sensor, chegava próximo aos 90º mas do painel já estava beirando os 140º. Neste momento a temperatura da agua começou a subir também então desliguei o carro para evitar maiores danos.

Meu pai percebeu que uma das mangueiras do radiador estava muito quente, enquanto a outra estava suportável, suspeitamos da válvula termostática, apesar de ser nova e não fazer diretamente referência com a temperatura do óleo.

Desmontamos, retiramos a válvula e montamos novamente, colocamos agua e novos testes. O problema persiste. Óleo e agua esquentando!

 

Reflexão

Aqui cheguei a um ponto que não sei mais o que fazer, esta realidade é o que acontece Hoje, dez/2015, escrevendo este post.

Alguns amigos do Clube (agradeço ao Kennedy), me deu um norte sobre aquecimento e analises a serem feitas na montagem do motor, que não sei como foram feitas, como ajuste de bronzinas, restrição de vias de óleo, lubrificação, formas que podem gerar aquecimento, ponto do carro, mistura do carro…enfim, um baita aprendizado.

Assim levei o carro para o mecânico novamente, e passei a instrução de que eu quero que revise tudo e deixe o carro andável, que seja testado ante de entregar, nem que tenha que ficar 3 horas ligado em marcha lenta…. mas sinceramente, estou perdido e desanimado. Uma coisa que minha mãe pergunta e eu não sei a resposta, “se é tudo novo, porque está com problema? ”…

Penso muito ainda na ideia de vender o carro, pois já ultrapassou os limites aceitáveis da loucura com os gastos e tempo. Sei que se vender hoje não conseguirei nem metade do que já gastei. Sei que o conserto pode gerar mais gastos. Pode ser uma besteirinha, mas como lidar com esperança, quando se faz um PC que até agora não te rendeu um único dia de alegria, um único passeio?! Será que passei dos limites com o PC?

São tantas as perguntas sem respostas…

No próximo não sei exatamente o que irei trazer para vocês, mas teremos de ter uma solução, seja ela a conclusão do projeto ou outra coisa, mas temos que colocar um ponto final na história. Quem sabe não dê tudo certo e consigamos terminar de finalizar o projeto, tem tantas coisas ainda a serem feitas! (Esperança mode on).

Posso pensar em tentar detalhar também os custos do Projeto, vi que muitas pessoas querem saber, o que acham?

Aguardem e me desejem sorte em 2016…porque este ano foi f…!

Por Jean Victor Rocha, Project Cars #255

0pcdisclaimer2

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora