A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Project Cars Project Cars #269

Project Cars #269: a primeira partida do novo motor do Volkswagen TL

Aqui seguimos no 3º capítulo desta senhora! Na primeira parte contei a história do meu TL 1972, na segunda vimos o início da retífica do motor e agora veremos finalmente a primeira partida.

Por favor, não esperem um texto extrovertido: montar um motor não tem a menor graça, gente — muito menos quando é a primeira vez que você vê um danado desses aberto. A aflição que vou contar será o mais próximo possível da realidade. Infelizmente não pude tirar fotos do processo, como fiz uma boa parte sozinho, não dava tempo de parar para registrar, então teremos poquissimas fotos. Nos próximos capítulos eu prometo muitas fotos do que foi feito.

Enfim, a verdade é que eu gostaria de ter enviado minhas peças para o Zotti retificar (velho conhecido da turma dos VWs), mas eu realmente estava precoce, queria terminar rápido, achando que qualquer pessoa que eu levasse ia ter a mesma qualidade de serviço. Acabou dando certo, o motor hoje é uma belezinha, mas eu queria ter retificado com o Zotti…  fica pra próxima.

Na própria retifica, após conversar com o dono, fui autorizado utilizar o suporte de motor deles para iniciar a montagem parcial. Isso me ajudaria muito, não haveria pedras no chão, areia etc. Qualquer coisa que eu derrubasse eu poderia limpar rapidamente, diferente do chão de brita onde o carro repousa. E ia cair alguma coisa naquele chão, não tenho dúvidas.

Vou ser sincero, eu me baseei nos video do Tonella pra tomar coragem e iniciar essa retífica, sempre tive a mentalidade de que se alguém faz, eu também posso fazer. Me baseei nos videos pra ter uma referencia visual da coisa, afinal de contas como é que vc vai saber o que fazer com as arruelas do pinhão do distribuidor? Sem ver você nem começa. Depois daquela pesquisa que comentei em outros textos, percebi que realmente a consulta era apenas visual, que a teoria correta eu teria que buscar em outros lugares. Muitas mensagens trocadas previamente com muitas pessoas.. lá estava eu, pronto pra fechar a usina! Prontinho! Com tudo no jeito pra executar o crime, o virabrequim, bielas e um bloco de motor, só precisava juntar tudo.

O dono da retifica olhou minha cara e perguntou “você já montou um motor antes?”.. haha amigo, se eu tivesse montado um motor antes, não estaria com essa cara de ué e tão pouco teria utilizado os serviços dessa retifica. Ele terminou de torquear as bielas no vira e me entregou, “regula a folga do mancal!”. Acredito que ele tenha pensado que me pegaria na curva, pelo menos isso eu sabia fazer, peguei as peças, volante, parafuso, calibre etc.. e fui la medir tudo. Medidas feitas, folga regulada, bora pra próxima etapa, colocar tudo no bloco. Logico, que isso tudo ja tendo o vira pronto e montado em mãos (Paguei por isso pô!)

 

Ok, aqui muita gente acha que é simples, colocar os pinos, bronzinas, encaixar os mancais e pronto, ta colocado. Olha.. é simples assim sim, desde que tudo esteja dento das folgas pretendidas, e peças corretas é isso mesmo. Coloca os tuchos nos alojamentos, pinos nos mancais, encaixa as bronzinas e na sequência coloca o vira com cuidado pra tudo entrar no lugar. Ta pronto, vira ta no lugar! Ahahha que aflição de alguma coisa estar fora e explodir tudo!

Falta colocar o comando! Ô, boy! Cadê esse comando. Achei lá num canto da retífica.

Tranquilo, achei as marcações, alinha e coloca com carinho, confere a folga pra ver se não esta nem ruim nem apertada, tudo nos conformes!! To com muita sorte! Pausa pra almoçar. Muitos pensamentos se passavam enquanto eu comia solitário num supermercado próximo, pra mim havia se passado mais de uma hora, quando eu retorno pra retifica, não tinha dado nem 30 minutos ainda! Que desespero.. eu já sapateando pra seguir com as coisas e a turma dando um cochilo! Um cochilo! Século XXI e a turma ainda dorme no almoço?? Eu devo ser de outro planeta.

Nesse tempo de almoço, que todo mundo tava descansando, fui conversar com o dono. Ele comentou comigo que não vale a pena (pra ele) montar o motor por lá, muito tempo de trabalho e consequentemente tinha que cobrar por isso, alegando que o tempo que ele perdia pra fechar um bloco de VW, era o tempo que ele demorava pra fazer 3 cabeçotes, naturalmente ele tinha que cobrar o mesmo valor. Papo vai papo vem, deu a hora do almoço, eu ainda tinha quase tudo pela frente pra seguir.

Montei tudo no lugar, deixei o pinhão pra colocar depois, passei cola na carcaça toda, fechei e comecei a torquear, com o * na mão de estar fazendo caca. Fechei os 6 parafusos no torque correto e segui para os periféricos que travavam outros lugares.

Falando assim parece que perdi apenas duas horas de serviço né? Pasmem, foi o dia inteiro de trabalho, cheguei la 9:30 da manhã e fui embora 17:30. Eu não acreditava no tamanho da minha incompetência! Se vivesse de retífica eu tava falido. Mas no fim deu tudo certo e segui pra casa com o bloco parcialmente montado (vou ficar devendo fotos!). Chegando em casa, guardei tudo na TL e segui pra casa descansar, já estava anoitecendo e dali eu não conseguiria mais progredir naquele dia.

No dia seguinte acordo cedo, armo minha bancada sobre pneus no estacionamento pego o bloco e continuo a montagem! Montagem dos anéis nos cilindros (sem cinta sem nada, apenas dedão e boa vontade), alguns cortes no dedo, pinos no lugar, pistões montados na biela.

Pausa para conferir se tava tudo no lugar…

Diacho de anel que se inverteu depois que eu montei! Certeza, porque eu tinha conferido antes de colocar.. tira pistão e monta tuuudo de volta.

Pistões e camisas no lugar, seguindo pros cabeçotes.. apertados e torqueados. Esqueci as capas de tucho! Haha parecia um episódio do Mr Bean. Eu tava me sentindo um idiota, fazendo caca atras de caca (mas tudo reversível, por sorte), até que estava tudo pronto. Tudo montado, tudo no lugar! Faltava apenas… todo o resto..  Gente quando você pensa que terminou, não ta nem na metade, faltava montar balancins, varetas, capa da turbina, turbina, latas, regulagens e mais os infinitos periféricos..  O dia tinha acabado.

IMG-20150228-WA0018IMG-20150227-WA0040

Balancins 1.25

Dia seguinte (eu tava de férias né gente eu podia demorar a vontade!), seguimos com a montagem. Após tudo no lugar, finalmente, parti pra um teste que eu devia ter feito antes.. bem antes.. muito antes.. ver se o motor estava girando. Eu tinha em mãos uma alavanca de 2 metros de ferro, encaixei a chave 36mm no parafuso do volante do motor e despejei 90kg na bendita, o motor nem pensou em girar, façam as contas de quantos quilos eu tava fazendo de força.. o motor estava travado.  Jesus amado, liga pro Zotti pra ver o que aconteceu, Zotti não tinha ideia. No fim descobri que tinha montado uma borracha errada e que isso tava travando todo o conjunto. Desmontei e nada de girar, afrouxei o parafuso da polia que eu também tinha dado uma forçada boa pra prender.. nada do motor girar.

Naquele desespero bacana de quem havia impregnado dias de serviço, dinheiro e suor no motor, coloquei o soquete de volta, a barra de 2 metros e forcei, forcei como se não houvesse outra alternativa pra seguir vivendo. Me pendurei na bendita barra, e a bendita soltou.. soltou e eu cai no chão (quase bati a nuca numa quina! Que perigo, menino!). Quando eu olhei, nada tinha se soltado, eu apenas tinha conseguido quebrar um parafuso de 36mm (pega a régua ai do teu lado e confere o que é um parafuso de 36mm de diâmetro, é grande, bicho)

Metade havia ficado no motor, a cabeça tinha saído.

IMG-20150302-WA0015

Como que eu tiro o resto dali agora? Talhadeira e martelo, achando que teria que morrer pra soltar, na primeira batidinha sem vergonha o parafuso girou, a pressão já tinha saído. Comprei parafuso novo, coloquei no lugar, já acreditando que depois dessa paulada o motor havia soltado, nada, continuava preso. Abortei tudo e fui dormir. As férias haviam acabado e eu não poderia mais fuçar no motor todo dia.

No fim de semana seguinte eu decretei que ia resolver o problema, força daqui, força dali, solta daqui solta ali, até que um estalo ocorreu..  um estalo milagroso. O motor girava livre e sem folgas.. um milagre divino, ou apenas uma piada com a minha cara.

Dessa hora em diante foi apenas descer a ladeira, sobir o motor pro cofre (não vou contar o parto que foi pra não escrever mais duas paginas), coloca no lugar, ligar os periféricos, fio aqui, fio ali, carburador regulado, ponto aferido, gasolina no tanque..

Para registro, eu precisava de um coxim traseiro do motor plano, que era vendido “original de fábrica” no Mercado livre por singelos R$150 reais. Achei um absurdo, depois de muito procurar, encontrei em uma casa da borracha em SP por R$20.

Coxim

Só faltava uma coisa: meter fogo! E assim foi feito…. eu não gravei o sorriso, mas ele estava lá! Motor todo bagunçado, desregulado, fios pra todo canto, mas ele estava ligado e girando!

Nos próximos capítulos tratarei dos detalhes que foram trocados no carro!

PS: Sobrou muito menos parafuso do que eu achei que fosse sobrar, porque vocês sabem né.. um pouco de parafuso sempre sobra

Abraço a todos!

José Guilherme, Project Cars #269

0pcdisclaimer2

Matérias relacionadas

Project Cars #22 – um novo motor e mais torque no Opala SS V8 de Marcos Camillo

Leonardo Contesini

Project Cars: confira a lista dos eleitos da 3ª chamada!

Juliano Barata

Project Cars #326: a história do meu Chevrolet Corsa GSi Turbo

Leonardo Contesini