A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Notícias

Próxima geração do Fiesta ST poderá usar motor 1.0 Turbo

Enquanto os motores 1.0 turbo de três cilindros ainda estão começando a popularizar o downsizing por aqui, na Europa a Ford já está pensando em usá-lo até em seus esportivos. Ao menos é o que diz um de seus executivos.

Em entrevista ao site Auto Express, o chefe de modelos compactos da Ford Europa, Darren Palmer, disse que a marca está trabalhando no desenvolvimento do 1.0 EcoBoost e que os primeiros resultados são promisores. Tanto que a Ford cogita até mesmo substituir o atual 1.6 turbo pela unidade de três cilindros na próxima geração do Fiesta ST.

“Estamos vendo o que podemos fazer com o motor 1.0 que está em desenvolvimento e os sinais são promissores. É um ótimo motor — ele ronca bonito e tem muito torque quando o turbo enche. Por isso estamos o considerando para o próximo ST”.

fiesta-red-and-black-edition-2-620x413

Atualmente a versão mais potente do 1.0 EcoBoost produz 140 cv no Fiesta Red Edition/Black Edition, uma série especial com inspiração esportiva vendida na Europa. Esta, contudo, não é a variação mais potente do 1.0 EcoBoost: em 2012 a Ford desenvolveu uma versão de 205 cv do motor, que foi instalada em um monoposto Fórmula Ford para uma ação promocional em Nürburgring Nordschleife. Na ocasião o monoposto completou a volta no Inferno Verde em 7:22.

 

Palmer também menciona como motivos a necessidade de entregar algo além de desempenho para os clientes do ST — que são muitos, segundo a Ford: “Ainda há uma demanda imensa pelo ST — o que foi comprovado pelo ST200. Mas queremos oferecer mais, por isso podem esperar mais desempenho e eficiência”, disse ao site britânico.

Considerando que a Ford já conseguiu uma configuração confiável de 140 cv em 2014 e sua outra configuração de 205 cv foi usada no limite ao longo dos vinte e tantos quilômetros do Nordschleife em 2012, é realista esperar algo em torno de 180 cv ou 190 cv desta evolução que a Ford está desenvolvendo. Além disso, uma busca rápida no YouTube mostra que os entusiastas europeus estão se divertindo muito com esse motor e suas possibilidades de upgrades.

Em relação ao motor 1.6, o 1.0 EcoBoost é 17 kg mais leve e também tem um ronco mais característico devido à sua configuração de três cilindros — que não por acaso é muito semelhante à de motores V6/flat6 devido à sua frequência de pulsação, porém menos encorpado devido ao número de cilindros.

Que tal? Você recusaria um Fiesta ST 1.0 com quase 200 cv?

 

Matérias relacionadas

Estes clássicos passaram os últimos 25 anos trancados e esquecidos em um galpão

Leonardo Contesini

Audi lança nova A4 Avant no Brasil – e mantém as peruas vivas por aqui

Leonardo Contesini

Aplicativo do Contran dará desconto de 40% no valor das multas

Leonardo Contesini