A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Ressulcagem: como são feitos os pneus “riscados” — e por que você não deve usá-los

A esta altura você já deve saber que os pneus são um dos componentes mais importantes de um carro, e diretamente responsáveis pela segurança na condução — afinal, são eles que fazem contato com o solo e o comportamento dinâmico de qualquer veículo é diretamente afetado pela qualidade dos pneus. Sendo assim, também deve saber que é uma péssima ideia rodar por aí com pneus riscados ou frisados — mesmo que o processo seja hipnótico e o resultado, convincente.

Este vídeo, publicado no YouTube por alguém que mora na Finlândia, mostra como é feita a riscagem (ou frisagem, dependendo de onde você mora) no pneu de um carro.  É difícil não sentir satisfação ao ver tiras de borracha tão perfeitas saindo de forma sincronizada da superfície de um pneu velho — é como quando você consegue tirar um adesivo de papel inteirinho sem deixar cola na superfície. Os quatro sulcos principais foram refeitos e aprofundados previamente, e a pessoa que aparece no vídeo só retira o excesso de borracha. Depois, com um aparelho que lembra uma pistola, ele refaz os sulcos menores das laterais.

A descrição do vídeo diz que os pneus riscados são para uso pessoal e que sob hipótese alguma devem ser comercializados — e ainda avisa que, caso alguém queira riscar um pneu para prolongar sua vida, deve fazê-lo por sua conta e risco. Acontece que nem sempre é isto o que acontece — no Brasil, por exemplo, ainda é muito comum a comercialização dos chamados pneus riscados ou frisados  — especialmente se você precisa aprovar o carro na vistoria e não tem pneus muito bons. Basta saber onde e a quem procurar.

A prática da riscagem é realizada em pneus já bem gastos, pra lá da meia-vida e, se bem feita, deixa o pneu com aparência de novo. Para isto, utiliza-se uma máquina parecida com uma pistola com uma pequena lâmina que aquece e remove porções da borracha. Não faltam vídeos, muitas vezes feitos pelas próprias borracharias, que demonstram o processo:

Claro que não passa de aparência — é um processo artesanal que, muitas vezes, é feito em pneus carecas (ou quase lá). Ao aprofundar as ranhuras de um pneu velho, chega-se muito perto de sua estrutura interna, o que diminui drasticamente sua resistência e aumenta as chances de que o pneu rasgue ou estoure no uso cotidiano.

Por esta razão, circular com pneus riscados é infração grave, com multa de R$ 127 e passível de apreensão do veículo no local — salvo em possibilidade de troca, o que é quase impossível. Contudo, na prática, ainda existem diversas borracharias que riscam e até comercializam pneus riscados, que custam até 80% menos que um pneu novo. Não precisamos dizer que um pneu que custa 20% do valor irá cobrar o restante na hora de (não) garantir sua segurança, não é?

Agora, cabe aqui uma observação importante: pneus riscados não são proibidos em todos os casos — caminhões de carga podem usá-los. Na verdade, as fabricantes de pneus até estimulam e determinam especificações para a riscagem dos pneus que, no caso, é chamada de regrooving, ou “ressulcagem”.

ressu

Todo pneu radial usado em caminhões de carga traz a inscrição em inglês ou português indicando que é ressulcável na lateral — com especial atenção para “radial” e “caminhões de carga”: qualquer pneu que seja de outro tipo ou usado em veículos de passeio ou transporte de pessoas, picapes ou motocicletas, não pode ser ressulcado.

Cada fabricante de pneus tem sua própria regulamentação para ressulcagem de pneus para caminhões de carga, feita com base em testes de segurança e levando em consideração a condição real do pneu e as circunstâncias de rodagem do veículo. Os sulcos são feitos com precisão e passam por um crivo rigoroso para garantir a qualidade do pneu ressulcado e, consequentemente, a segurança nas estradas, e os fabricantes citam como vantagens o custo, o prolongamento de até 25% na vida útil do pneu e o impacto positivo no meio ambiente — afinal, menos pneus são descartados.

Por fim, vale reforçar que pneus riscados/frisados ou ressulcados são diferentes de pneus recauchutados e remold. Os primeiros são pneus que recebem uma nova banda de rodagem por cima da banda gasta, enquanto os pneus remold aproveitam apenas a carcaça do pneu velho, aplicando toda uma nova camada de borracha por cima.

[ via Jalopnik US ]

Matérias relacionadas

WTF? Uma viatura da polícia de Nova York nas ruas de São Paulo?

Renato Bellote

Afinal, qual é a diferença entre spoiler e aerofólio?

Dalmo Hernandes

Por que tantos motociclistas se acidentam no Brasil?

Leonardo Contesini