A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Carros Antigos Projetos Gringos

É assim que se faz um restomod : os jipes e picapes reimaginados e nervosos da Icon 4×4

Entre os antigomobilistas, há quem acredite que os clássicos são perfeitos e que, durante uma restauração, é preciso manter o máximo de originalidade possível. Do outro lado, há aqueles que pensam que nada é sagrado e que sempre há como melhorar. São os adeptos do restomod, que pegam um clássico como base e alteram tudo o que julgarem necessário para melhorar o desempenho, o conforto, a confiabilidade e, claro, o visual dos carros antigos.

É de gente com esta filosofia que vamos falar na série de posts que começamos agora — pessoas, oficinas, empresas que se especializaram em pegar aquele carro antigo e, além de restaurá-lo, dar a ele novo fôlego com novo motor, suspensão mais moderna, visual atualizado, interior mais confortável, e tudo isto sem acabar com sua essência. Afinal, ainda é uma restauração — com modificações. Restomod.

Vamos começar com a Icon 4×4, especializada em restomods de utilitários clássicos — o Toyota Land Cruiser, o Ford Bronco e a picape Chevrolet Advance Design.

crioser (1)

O americano Jonathan Ward e sua esposa sempre foram entusiastas do Land Cruiser J40, clássico utilitário da Toyota que foi produzido aqui como Bandeirante. Em 1996, os dois fundaram a TLC 4×4, que em pouco tempo se tornou uma das grandes companhias especializadas no FJ dos EUA, fornecendo peças e serviços de reparo e restauração para donos de Land Cruiser por todo o país em sua sede na Califórnia.

A TLC 4×4 ficou famosa, e Ward conta que foi contratado pelo CEO da Toyota, Akio Toyoda, para desenvolver “projetos especiais” para a marca, que iam desde modificar modelos para eventos até a criação de protótipos do que se tornaria, em 2006, o FJ Cruiser, um SUV retrô inspirado no J40.

2011 Toyota FJ Cruiser

O FJ Cruiser, que deixará de ser fabricado neste ano, tinha uma proposta interessante, mas nunca fez o sucesso que a Toyota almejava — a ideia era se aproximar do público jovem, que não curtiu muito o jipe. Ward diz que seus protótipos eram uma homenagem mais direta ao Bandeirante original, e que o novo Toyota o fez pensar: “e se eu fizesse do meu jeito?” E assim nascia a Icon.

icon-restomod (41)

O primeiro modelo lançado, naturalmente, foi o Icon FJ, baseado no Land Cruiser. Era um restomod dos mais profundos: a carroceria vinha de exemplares antigos do Land Cruiser, mas toda a mecânica é atualizada para melhorar a capacidade off-road e aperfeiçoar o que for possível. Atualmente, a Icon encomenda carrocerias novas, em alumínio, e fabrica alguns componentes por conta própria, usando metal de melhor qualidade do que o da época. Mas algumas peças, como o capô, são fornecidos novos pela Toyota e outros, como a grade, são recuperados de modelos antigos e reformadas.

São disponíveis quatro modelos diferentes de carroceria: FJ40, o clássico de entre-eixos curto, duas portas e lugar para quatro pessoas (ou duas pessoas, mais muita bagagem), FJ43, com entre-eixos mais longo e mais espaço para carga, o FJ44, com quatro portas e seis lugares, e o FJ45, uma picape com cabine fechada para dois.

A mecânica é totalmente atualizada, com motores, câmbio, suspensão e componentes estruturais modernos — Jonathan Ward usa materiais empregados em aeronaves, embarcações e veículos militares para garantir que a estrutura seja o mais resistente e durável o possível.

Há opções de motores a gasolina e a diesel — no primeiro caso, são V8 small block Chevrolet (SBC) de 5,3 ou 5,7 litros, de 350 cv e 48,4 mkgf de torque, ou 420 cv e 63,3 mkgf de torque. No segundo, motores de quatro cilindros de origem VW ou International. O motor VW 1.9 TDI é uma oferta recente e ainda não há detalhes sobre as especificações, já o segundo, um International de 2,8 litros, tem 135 cv a 3.800 rpm e 38,2 mkgf a baixíssimos 1.400 rpm. Transmissão? Manual de cinco marchas com reduzida.

icon-restomod (38)

 

Além das várias carrocerias, a Icon oferece diferentes níveis de acabamento, como o Baja, de apelo (ainda mais) offroad, e New School, com alguns elementos estéticos mais modernos — para-choques, rodas maiores, pneus mais “garrudos”, em um estilo que a Icon chama de “ferramenta industrial”. Então, tá.

Além do FJ, a Icon passou a oferecer em 2011 um restomod do Ford Bronco. Diferentemente do Cruiser, porém, o Icon BR é feito usando exclusivamente carrocerias antigas restauradas. E não pense que eles meteram um SBC debaixo do capô do jipinho — nada disso: o único motor disponível é o V8 302 (5.0) Coyote da Ford, de 417 cv a 6.500 rpm e 53,9 mkgf de torque a 4.250 rpm. Estão disponíveis câmbio manual de cinco marchas ou automático de quatro marchas.

icon-restomod (2)

As carrocerias, são sempre fornecidas por exemplares íntegrose recebem um novo tratamento anti-corrosão. Além disso, os faróis são de LED, o interior é todo refeito usando material de alta qualidade e a suspensão recebe amortecedores a gás e molas Eibach na dianteira, e sistema four-link com braços triangulares na traseira — componentes da Ford Racing são opcionais.

icon-restomod (17)

Será que eles são bons? Bem, Jay Leno não aprova qualquer coisa, e ele adorou o Bronco da Icon:

Por fim, a Icon recentemente adicionou a sua linha a Icon Thriftmaster — uma versão moderna da picape Chevrolet Advance Design da década de 50. A ideia é a mesma do Bronco, porém com apelo mais estético do que o do Ford — tanto é que a suspensão, que usa um sistema semelhante ao do Bronco, tem a altura definida pelo cliente, e as fotos de divulgação mostram um exemplar bem baixo.

icon-restomod (19)

A carroceira é nova, licenciada pela Chevrolet, e o motor é um V8 SBC de 5,3 litros, 315 cv a 5.400 rpm e 46,3 mkgf de torque a 4.500 rpm. Um compressor Magnuson é oferecido como opcional, elevando a potência para 415 cv a 5.500 rpm e o torque para 63,3  mkgf a 4.500 rpm. Os câmbios disponíveis são um manual Tremec de 5 marchas ou um automático de 4 marchas e origem GM.

icon-restomod (20)

Todos os modelos a Icon são pintados à mão e tem toda a parte elétrica refeita nos padrões atuais, incluindo mostradores e iluminação. A picape Thriftmaster traz até sistema multimídia!

Naturalmente, eles não são baratos — seus preços variam de US$ 160 mil (R$ 360 mil) a US$ 230 mil (R$ 515 mil) — algo esperado para veículos feitos à mão usando materiais de primeira qualidade e disponíveis apenas por encomenda.

Matérias relacionadas

Conheça os detalhes dos oito Corvette engolidos por uma cratera nos EUA

Leonardo Contesini

As plataformas usadas por mais tempo no mercado brasileiro

Leonardo Contesini

“The Hire”: a incrível série de ação da BMW está de volta – e já tem um novo trailer

Dalmo Hernandes