A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Subaru STI mostrará três modelos em janeiro, o primeiro BMW M1 está à venda, os clássicos da Shelby com motor EcoBoost e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Subaru levará trio de conceitos STI para o Tokyo Auto Salon

STI+Performance-C

Há alguns meses a Subaru deixou claro que pretende ter mais modelos STI no futuro, e aparentemente eles irão começar a mostrar este futuro no começo de janeiro, durante o Tokyo Auto Salon.

A Subaru Tecnica International levará três conceitos esportivos ao evento. O primeiro deles aparentemente será a tão aguarda versão STI do cupê BRZ, equipada com os típicos upgrades das versões mais radicais preparadas pela divisão esportiva.

O outro conceito é o XC Hybrid STI. O Subaru XV é a versão off-road do Impreza. Como seu nome sugere, ele deverá ter um powertrain híbrido que provavelmente será adotado no futuro WRX/STI híbrido sobre o qual falamos  há algumas semanas no Zero a 300.

maxresdefault

Por último, mas não menos empolgante, teremos o conceito Levorg STI. Sendo o Levorg a versão perua do XV/WRX, podemos dizer que ele é, na prática, uma perua STI. O conceito terá uma dianteira mais esportiva, rodas de 18 polegadas, suspensão recalibrada, e interior em dois tons. O Salão de Tóquio acontece na segunda semana de janeiro de 2016.

 

O primeiro BMW M1 está à venda

1977-BMW-M1-9

A BMW só construiu 453 unidades de seu primeiro (e único) supercarro entre 1978 e 1981, o que por si já torna quase impossível encontrar um à venda. Imagine então encontrar o carro que veio antes de todos estes 453 exemplares. Não entendeu? Estamos falando do BMW M1 chassi 001, o primeiro de todos, o protótipo do supercarro da BMW. E ele está à venda.

O modelo foi fabricado em 1977, e é equipado com o mesmo seis-em-linha 3.5 de 277 cv que chegou às versões de produção. Nestes 38 anos ele rodou apenas 1.600 km, mas ficou parado 30 anos em um galpão na Alemanha. Isso significa que ele precisa de uma restauração completa em seu motor, câmbio e suspensão.

O modelo foi anunciado em um leilão no eBay, que encerrou com lance de US$ 81.600, mas não teve seu valor de reserva atingido.

 

Agora você pode comprar um Shelby com motor EcoBoost

 

Classic-shelby-1

 

Apesar de ter cunhado a famosa frase “there is no replacement for displacement”, Carroll Shelby acabou se rendendo à magia negra dos turbocompressores nos anos 80, em carros como o Shelby Daytona e o hot hatch americano GLHS. Até fazia sentido: os motores desses carros eram quatro-cilindros que moviam as rodas dianteiras e a receita já havia se mostrado eficiente nos Volvo e Saab. Nos muscle cars, contudo, o uso de turbos e motores de baixo deslocamento sempre pareceu um sacrilégio.

Mas os tempos estão mudando, como diria a música de Bob Dylan lançada no mesmo ano que o Mustang, e atualmente o muscle da Ford pode sair de fábrica com um motor quatro-cilindros turbo de 325 cv. Na verdade, até mesmo o supercarro da Ford, o GT, ganhará turbos para brigar com os supercarros europeus.

Classic-shelby-2

Se até mesmo os maiores ícones da marca estão ganhando motores turbo — mais especificamente da linha EcoBoost — então por que não colocar esses motores nos clássicos da marca? É o que a Classic Recreations está fazendo. Ela é a única empresa autorizada a fabricar os Shelby Mustang usando a continuação dos números de chassi originais, e agora oferece os GT350CR 1966 e o GT500CR 1968 com motores turbo.

Os carros são fabricados de acordo com as especificações originais da Shelby dos anos 1960, exceto pelo motor, que agora poderá ser um 3.5 V6 turbo que desenvolve 370 cv e 78,5 mkgf. A ideia é oferecer o mesmo nível de potência com menos peso (o V6 é todo de alumínio, enquanto o V8 usa bloco de ferro) e curva de torque mais plana. Os compradores que desejarem também poderão optar por turbos maiores, para chegar a mais de 600 cv.

Além disso, a Classic Recreations terá uma variação com o motor 2.0 turbo do Focus ST, porém com 300 cv e 67,3 mkgf. Essa versão será voltada ao mercado chinês, onde os impostos sobre os carros com cilindrada elevada são maiores.

 

Renault Kwid será fabricado no Brasil a partir de setembro

Renault-KWID-1-620x428

É o que dizem os camaradas sempre bem-informados do Autos Segredos. O modelo, que foi apresentado no começo deste ano, já é vendido na Índia, e será produzido no Brasil para substituir o Renault Clio, que já completa 17 anos de carreira com a mesma plataforma por aqui.

Renault-KWID-13-620x349

Na Índia o Kwid é equipado com um motor de três cilindros e 800 cm³ — motor que, segundo o Autos Segredos, será adotado no Brasil. Além desta motorização, ele também usará o motor 1.0 16v de 80 cv que atualmente equipa o Clio e tem bons níveis de economia de combustível.

Renault-KWID-3-620x426

Externamente o Kwid brasileiro será praticamente idêntico ao indiano, mudando apenas os retrovisores — que serão os mesmos do Logan e do Sandero. O Kwid deverá ser apresentado no Salão do Automóvel do ano que vem, e espera-se que chegue ao mercado no começo de 2017 por menos de R$ 30.000.

 

Audi lança coleção de posters retrô com fotos feitas pelos fãs da marca

12376507_10153131608401470_3505812650095230748_n

Em sua mais recente ação nas redes sociais, a Audi lançou uma coleção de posters retrô com fotos de seis modelos esportivos modernos e do passado feitas pelos próprios fãs da marca.

As imagens foram publicadas nos canais sociais da Audi USA, como o Instagram e o Facebook, e nos parecem excelentes fundos de tela para smartphones e afins. O design ficou a cargo do fotógrafo automotivo francês Amaury Laparra, que misturou as fotos a um belo design gráfico para criar cada um dos posters.

A inspiração aparentemente veio dos posters clássicos do próprio grupo VW, como o da Porsche nos 1000 Km de Nürburgring de 1969, que emprestou sua faixa tricolor alemã para o poster do R8 — que, aliás, é o último R8 produzido com câmbio manual.

Matérias relacionadas

Carros conceito que nunca chegaram as ruas, mas deveriam: qual é o seu favorito?

Dalmo Hernandes

Volkswagen revela detalhes do Nivus, Toyota e GM voltam só em junho, Supra Manhart chega aos 450 cv e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes

REC Watches, a empresa que transforma carros clássicos de ferro-velho em relógios de pulso

Dalmo Hernandes