FlatOut!
Image default
Zero a 300

Subaru WRX ganha câmbio manual no Brasil, Alonso voltará à Indy em 2019, Mitsubishi L200 ganha cara nova e mais!


Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Subaru WRX volta ao Brasil com câmbio manual

2019 Subaru WRX Raiu

Mesmo com apenas três anos no mercado brasileiro, o Subaru WRX inexplicavelmente andou meio apagado nos últimos ano — e não pense que se trata dos tempos de crise, pois o Mustang e o Porsche 911 vão muito bem, guardadas as proporções. Para tentar recuperar o espaço — e, quem sabe, repetir o sucesso da geração anterior — a Subaru passou a trazer o WRC com o câmbio manual de seis marchas como opção ao CVT Lineartronic, que simula oito marchas.

O motor continua o mesmo boxer turbo de dois litros, com 270 cv a 5.600 rpm e 35,7 kgfm entre 2.000 e 5.200 rpm. Independentemente da opção de câmbio, o sistema de tração é o Symmetrical All-Wheel Drive, que é como a Subaru chama sua tração integral.

2018suc170002_640_12

O Subaru WRX manual parte de R$ 185.000, enquanto o automático sai R$ 193.000. Por esse preço a lista de itens de série inclui teto solar, airbags laterais, de cortina e para os joelhos do motorista, controle de tração e estabilidade, sensores de chuva e crepuscular, sistema de áudio Harman Kardon.

A chegada da versão manual coloca o WRX R$ 22.000 à frente do Civic Si. Os dois não são concorrentes diretos, mas a diferença de preço de apenas 13% é algo a se considerar — especialmente quando se leva em conta que o Subaru tem quase 65 cv a mais que o Honda.

 

Pietro Fittipaldi e Sérgio Sette Câmara serão pilotos de testes na F1

345373-821493-0j8a0807

Depois da primeira temporada sem um brasileiro na F1 desde 1970, a categoria 1 voltará a ter dois representantes do País em 2019: Sérgio Sette Câmara e Pietro Fittipaldi. Eles ainda não estarão no grid, mas estarão envolvidos nas atividades de suas respectivas equipes.

Sette Câmara é mineiro, tem 20 anos, e foi confirmado pela McLaren como seu piloto de testes para 2020. Ele irá pilotar o carro durante os testes da temporada de 2020, além de participar de sessões de treinos em simulador. O brasileiro atualmente disputa a Fórmula 2 e está em sexto no campeonato.

da36b341-haas-signs-pietro-fittipaldi-test-driver-4

Já Pietro Fittipaldi será o piloto de testes da Haas F1 e o quarto membro da família na categoria, depois do avô Emerson, do tio-avô Wilsinho e do primo de segundo grau Christian. Pietro tem 22 anos, nasceu em Miami mas corre com a nacionalidade brasileira. Como Sérgio, ele também irá participar de testes, com estreia marcada para os dois dias de testes de pneus realizados pela Pirelli em Abu Dhabi, após a última etapa da F1.

A participação da dupla em suas respectivas equipes, claro, não é confirmação da volta dos brasileiros ao grid da F1, mas representam um grande passo para que o Brasil volte a ter um piloto na categoria em um futuro próximo.

 

Mitsubishi revela nova L200

03534bd2-2019-mitsubishi-l200-pickup-unveiled-1

Depois de uma série de facelifts, digamos, polêmicos, a Mitsubishi revelou uma reestilização completa para sua L200, que também ganhou upgrades no sistema 4WD, além de sistemas mais avançados de assistência ao motorista e segurança ativa.

O visual da picape segue o estilo “Dynamic Shield”, já adotado pelo ASX e pelo Eclipse Cross aqui no Brasil, bem como um capô mais alto, que lhe confere um ar mais musculoso e imponente — impressão realçada pelos para-lamas salientes.

2058d93b-2019-mitsubishi-l200-pickup-unveiled-3

Por dentro, a cabine adotou materiais mais refinados e costuras no console central, que dão um ar mais luxuoso ao carro. A lista de equipamentos — ao menos lá fora — inclui sistema de colisão frontal, alerta de ponto cego, câmeras de 360 graus, alerta de tráfego na traseira. O sistema 4WD ganhou novos modos que incluem cascalo, lama/neve, areia e terreno rochoso.

4b2eb6bd-2019-mitsubishi-l200-pickup-unveiled-31

A picape ainda ganhou discos de freio maiores, amortecedores traseiros com mais carga e um novo câmbio automático de seis marchas no lugar do câmbio de cinco marchas.

79f9d714-2019-mitsubishi-l200-pickup-unveiled-63

A picape será lançada na metade de 2019 na Europa, mas ainda não tem previsão de chegada ao Brasil.

 

McLaren confirma Alonso na Indy 500 em 2019

d46d7fb3-mclaren-alonso-indy-768x416

Como você já deve saber a essa altura, Fernando Alonso deixará a F1 ao final desta temporada e irá se dedicar à busca da Tríplice Coroa do automobilismo, a qual já conquistou duas das três vitórias necessárias. A única que lhe falta é a Indy 500, e ele voltará a tentar a vitória no oval mais famoso do planeta em 2019.

Alonso irá disputar a edição de 2019 da Indy 500 novamente pela McLaren em parceria com a Andretti Motorsport, conforme anunciado pelas equipes e pelo piloto nesta segunda-feira (12). Alonso já disputou a prova em 2017, chegando a liderar por boa parte das 200 voltas, porém no final da prova seu motor quebrou e ele abandonou a prova.

Neste ano, Alonso conseguiu vencer as 24 Horas de Le Mans com a Toyota, conquistando a segunda das três provas que formam a Tríplice Coroa. Com apenas a Indy 500 restando para conseguir o feito, Alonso irá tentar mais uma vez em 2019, agora já com experiência de prova.

Além de Alonso, o único piloto em atividade com duas das três vitórias da Tríplice Coroa é Juan Pablo Montoya, que já conquistou o GP de Mônaco uma vez e a Indy 500 duas vezes, restando apenas as 24 Horas de Le Mans. Não temos dúvidas de que ambos têm grandes chances de conseguir e torcemos para que igualem o feito de Graham Hill, até hoje o único piloto a vencer as três maiores provas do automobilismo mundial.

 

Filme sobre o “Patinho Feio” estreia em 22/11

Nos anos 1960 quatro amigos da recém-inaugurada capital federal, Alex Dias Ribeiro, Helládio Toledo, João Luiz da Fonseca e José Álvaro Vassallo, criaram uma oficina chamada Camber. Ainda nos primeiros dias da oficina, o grupo ganhou um Fusca 1200 condenado após se envolver em um acidente, coincidentemente na mesma época da organização da primeira 500 Km de Brasília. Com um carro inteiro como fornecedor de peças, eles construíram um carro de corridas em 21 dias e, com ele, e foram disputar a prova.

O carro era o “Patinho Feio”, apelido que ganhou por conta de seu visual pouco refinado e pelo desempenho na prova: largou em 17º e chegou em segundo lugar. O carro virou cisne e 50 anos depois de seu feito ganhou um filme para contar sua história, “O Fantástico Patinho Feio”, que estreia no próximo dia 22/11 e será exibido em 20 salas de 19 cidades do país pela iniciativa do Projeta às 7, parceria da Elo Company com a Cinemark.

O Fantástico Patinho Feio 02

As cidades e salas com exibição do filme são as seguintes: São Paulo (Shoppings Eldorado e Santa Cruz), Rio de Janeiro (Downtown), Aracaju (Shopping Jardins), Belo Horizonte (Pátio Savassi), Brasília (Pier 21), Campinas (Iguatemi), Campo Grande (Shopping Campo Grande), Cuiabá (Shopping Goiabeiras), Curitiba (Shopping Miller), Goiânia (Shopping Flamboyant), Londrina (Boulevard Londrina), Natal (Midway Mall), Porto Alegre (Barra Sul), Recife (Riomar), Ribeirão Preto (Novo Shopping), Salvador (Salvador Shopping), Santos (Praiamar), São José dos Campos (Colinas) e Vitória (Shopping Vitória). Os ingressos custam R$ 12 nas sessões de pré-estreia de segunda a sexta-feira, às 19h.

 

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como