FlatOut!
Image default
Segredo

Tudo o que sabemos sobre o BMW M3 2020 até agora


Projeção: Aksyonov Nikita

A atual geração do BMW Série 3, revelada em outubro de 2018, ainda é novidade – tanto que as vendas no Brasil só começaram há alguns dias.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Plano de assinatura com todos os benefícios: 30% OFF na loja durante a 3ª temporada do Goodguys, acesso livre a todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site, participação no nosso grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!). Exponha ou anuncie até sete carros no GT40 e ainda ganhe descontos em oficinas e lojas parceiras*!

R$ 26,90 / mês

ou

Ganhe R$ 53,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

*Benefícios sujeitos ao único e exclusivo critério do FlatOut, bem como a eventual disponibilidade do parceiro. Todo e qualquer benefício poderá ser alterado ou extinto, sem que seja necessário qualquer aviso prévio.

CLÁSSICO

Plano de assinatura básico. 15% OFF na loja durante a 3ª temporada do Goodguys, acesse todas as edições da revista digital do FlatOut e demais matérias do site1, além de poder expor ou anunciar até três carros no GT402.

R$ 14,90 / mês

ou

Ganhe R$ 29,80 de
desconto no plano anual
(pague só 10 dos 12 meses)

1Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em oficinas ou lojas parceiras.
2A quantidade de carros veiculados poderá ser alterada a qualquer momento pelo FlatOut, ao seu único e exclusivo critério.

Como é costume com grandes lançamentos, inicialmente apenas uma pequena parte das versões está disponível. No caso do Série 3 G20, até agora conhecemos as versões 320i, 330i (cujo modelo Motorsport até já aceleramos no Velo Città) e M340i. Mas o carro que realmente estamos esperando é o novo BMW M3 – que deve ser revelado em setembro de 2019, no Salão de Frankfurt.

Como estamos falando de um dos esportivos mais emblemáticos do planeta, que é considerado uma das referências no segmento desde sua concepção, na década de 1980, com o BMW M3 E30, é natural que a imprensa automotiva esteja atenta a qualquer novidade que possa surgir. A própria BMW sabe disto – e então, além do costumeiros flagras e informações vazadas, também estamos vendo a fabricante divulgar novos detalhes a conta-gotas.

Por isso, decidimos juntar tudo o que se sabe até agora sobre o novo BMW M3 em um único post – este aqui. Algumas destas informações estão espalhadas por aí, incluindo diversas edições do Zero a 300, e nos pareceu uma boa ideia reunir todas elas em um só lugar.

 

Seu visual (provavelmente) não vai ser uma revolução

Esteticamente, a geração G20 não se afastou muito em formas e proporções do Série 3 anterior. Apesar da plataforma totalmente nova, que usa mais alumínio e aço de alta resistência, por fora o que se vê é um visual evolutivo, que mudou principalmente no formato dos faróis e lanternas.

Apesar de ainda rodar com camuflagem pesada na dianteira, escondendo a grade, o contorno dos faróis e, principalmente, o desenho dos para-choques, a aposta é que o M3 ganhe um para-choque dianteiro mais agressivo, com entradas de ar maiores e aerodinâmica mais sofisticada, sem abusar de plásticos pretos para ganhar agressividade – como já acontece no atual M3 e M4, no M5 e no M2. O M3/M4 também terá para-lamas mais largos e uma postura mais robusta.

 

Ele terá um seis-em-linha biturbo de até 510 cv

A BMW provavelmente vai se esforçar muito para manter a estética do novo M3 em segredo até o último instante. Contudo, em relação à mecânica, os alemães já estão bem mais soltos.

No final de março o chefe de planejamento de produto da divisão M, Carston Pries, confirmou o que todos já suspeitavam: o novo M3 usará o motor S58, seis-em-linha biturbo de três litros, que apareceu pela primeira vez debaixo do capô do X3M e do X4M lançados em fevereiro.

O motor S58, que tem a missão de substituir o S55 usado no M3/M4 atual, é um derivado do B58 – o motor que equipa o BMW Z4 e também o Toyota Supra. Ele traz diversas modificações em relação ao B58, como cilindros de maior diâmetro e pistões com menos curso (para atingir rotações mais elevadas) e cabeçote exclusivo.

O S58 é disponibilizado em duas versões; uma com 480 cv e 61,2 kgfm, e outra com 510 cv e o mesmo torque – é assim com os SUVs, e será assim também com o M3. E, da mesma forma que ocorre com o X3M/X4M, o modelo mais potente do M3 ganhará o sobrenome Competition.

 

Câmbio manual e tração traseira? Talvez…

A princípio, a única opção de câmbio será o onipresente ZF 8HP automático de oito marchas, levando a força do motor para as quatro rodas através do mesmo sistema M xDrive usado no BMW M5. Em essência, o sistema possui um botão que, apertado, torna a tração exclusivamente traseira a qualquer momento. Este, aliás, é o mesmo sistema usado pelo X3M e pelo X4M, exceto que eles não possuem o modo RWD.

Não há confirmação, porém existem boatos a respeito de um suposto BMW M3 Pure – uma versão de entrada com tração apenas traseira, câmbio manual de seis marchas e motor um pouco menos potente (algo em torno dos 450 cv).

Manopla do M3 E30 meramente ilustrativa

Isto posto, também não são descartadas diferentes combinações de motor e transmissão – por exemplo, um M3 “Base” com motor de 480 cv, câmbio manual e tração traseira. Só não haverá um M3 Competition de 510 cv com três pedais. Supostamente, porque a BMW não possui uma caixa manual adequada para os níveis de torque e potência.

Segundo informações postadas em fóruns, o BMW M3 “Pure” será equipado com rodas staggered, de 18 polegadas na dianteira e 19 polegadas na traseira; diferencial traseiro M-Sport com blocante; e suspensão adaptativa.

 

Ele terá uma versão cupê de quatro portas

Quando a BMW transformou o Série 3 cupê em Série 4, em 2014, a intenção era simples: os carros de duas portas, roadsters e cupês teriam números pares, e os carros de quatro portas teriam números ímpares. Mas o negócio ficou confuso quando, ainda naquele ano, foi anunciado o Série 4 Gran Coupe – um “cupê de quatro portas” que pode ser descrito como a versão de quatro portas da versão de duas portas do Série 3.

Com a nova geração, pela primeira vez, haverá um M4 Gran Coupé. Ele deverá ser mostrado mais tarde, em algum momento de 2020. De acordo com a BMW, há demanda suficiente de clientes procurando a praticidade do sedã com o visual do cupê – algo que não acontece, infelizmente, quando o assunto é uma versão perua do M3. Ou seja: um M3 Touring está fora de questão.

Carston Pies já deu a letra de que, como aconteceu com o atual M4, a nova geração também ganhará os pacotes CS e CSL – ainda que isto vá demorar um pouco mais. A versão CS será mais discreta, mas o CSL terá um body kit bem mais agressivo, com uma asa traseira generosa, além de freios de carbono-cerâmica, bancos de competição e gaiola de proteção parcial como opcional.

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como