A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

Uma “Gymkhana” de Baja Buggy pelas ruas da Califórnia é incrível ou simplesmente irresponsável, mesmo?

Até mesmo caras como o polêmico Jeremy Clarkson são defensores dos track days. Mais do que permitir que você descubra seus limites na hora de pilotar um carro, em um track day você não coloca em risco a vida de outras pessoas que não querem a mesma coisa que você – especialmente em lugares onde eles não custam uma pequena fortuna na hora da inscrição.

Por outro lado, quem nunca assistiu a um vídeo com gente acelerando em vias públicas, seja em uma corrida de rua ou uma demonstração de habilidade ao volante no lugar errado e na hora errada, que atire a primeira pedra. É possível se impressionar com algo sem concordar ou endossar, e foi mais ou menos isto o que aconteceu quando a gente viu este vídeo, que anda circulando pela web há algumas horas.

Chama-se “URBAN ASSAULT: San Diego Shark Attack”. Não encontramos um tubarão em nenhum momento do vídeo, então acreditamos que o shark a que o título se refere é o Baja Buggy que acelera feito louco pelas ruas de San Diego, realiza manobras perigosas em locais que provavelmente são proibidos e deixa todo mundo boquiaberto com suas manobras, seu ronco e sua falta de cerimônia ao danificar a propriedade pública algumas vezes.

Apesar de tudo, não dá para dizer que o vídeo não impressiona: o piloto, identificado como Blake Wilkey (seu sobrenome está até escrito nas portas do Baja Buggy), parece saber se virar ao volante e, bem, dá para ficar entretido vendo o que ele está fazendo – mais ou menos pela mesma razão pela qual curtimos tanto a mais recente Gymkhana de Ken Block, com seu Mustang de quase 900 cv rasgando as ruas de Los Angeles. No fundo, todo mundo sonha em ter, ao menos por algumas horas, uma cidade inteira só para si, onde possa pegar o carro e fazer o que der na telha.

Mas tem uma diferença: “Gymkhana Seven” foi feito com toda a estrutura possível, com carros de polícia acompanhando a ação em pontos estratégicos, vias fechadas ao público para manter pedestres e outros carros fora da zona de risco (e também para dar aquele ar bacana de cidade fantasma) e, mais importante, dentro da lei, com permissão especial. Será que isto aconteceu com o vídeo do Baja Buggy? difícil dizer. Isto porque o vídeo viralizou pelas redes sociais e foi compartilhado por muita gente, o que acabou chamando a atenção das autoridades de San Diego. De acordo com o que conta o site de notícias local CBS8, o Departamento de Polícia de San Diego foi contatado e disse que, para que uma multa seja emitida, a infração precisa ser cometida na presença de um policial. Por outro lado, o caso será investigado e Blake poderá “responder por acusações que incluem direção perigosa e vandalismo”.

Por outro lado, o vídeo foi feito por uma produtora, a Perplexed Media, e tem uma extensa lista de patrocinadores. Isto levanta algumas perguntas: se o vídeo for, de fato, uma prova de comportamento perigoso e ilegal ao volante, como ficam os patrocinadores envolvidos? Que tipo de empresa patrocinaria uma sequência de infrações e manobras que colocam dezenas de pessoas em risco? Será mesmo que tudo não foi feito para parecer uma sessão de hooning nas ruas? Difícil dizer.

De qualquer forma, não seria a primeira vez que alguém fica relativamente famoso por aparecer na internet ao volante de um carro fazendo loucuras em vias públicas. Você deve lembrar de Giorgi Tevzadze, morador da Georgia (o país na fronteira entre Ásia e Europa, e não o estado americano) cujos vídeos feitos em seu BMW M5 E34 rodam o mundo até hoje.

Sem dúvida, tudo o que Giorgi fazia com seu sedã equipado com um seis-em-linha de 3,8 litros e 340 cv era ilegal. Ele era bom no que fazia, e seus vídeos de drift nas ruas da Georgia criaram uma espécie de culto em torno da sua pessoa. Aparentemente Giorgi jamais respondeu pelas infrações cometidas e registradas para sempre na Internet, mas acabou morrendo em 2013, quando sofreu um acidente com seu M5 durante uma viagem – sobre a qual jamais foram divulgados muitos detalhes.

Preferimos acreditar que o vídeo de Blake e seu Buggy foi produzido sob as condições ideais. Dá para ver que o cara gosta do que faz e que ele sabe o verdadeiro lugar de um Fusca com suspensão elevada, para-lamas cortados e um motor bem maior que o original – não é difícil encontrar fotos dele levantando poeira com o carro em dunas de areia, como deve ser. De qualquer forma, vamos nos manter informados.

wilk

Matérias relacionadas

Como se pinta um avião? Estes dois vídeos em time-lapse te mostram

Dalmo Hernandes

McLaren F1 GTR e P1 GTR se encontram na pista – e o resultado é simplesmente épico

Dalmo Hernandes

Este “Chevette” é na verdade um Corvette disfarçado de Opel Kadett – e ele tem um V8 de 9.500 rpm!

Dalmo Hernandes