A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Velocidade será reduzida nas Marginais de SP no próximo dia 20 , robô mata funcionário da Volkswagen, BMW Série 1 terá injeção de água e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Limite de velocidade nas marginais de São Paulo será reduzido no próximo dia 20

SAO PAULO/SP - 10/05/2010 - NOVA / VELOCIDADE / MARGINAL / TIETE - GERAL/JT - Placa de sinalizacao de velocida na pista expressa da Marginal Tiete.

Anunciada desde o final de 2014, a redução do limite de velocidade nas marginais de São Paulo entrará em vigor no dia 20 de julho, segundo o secretário de Transportes Jilmar Tatto. Os limites serão reduzidos em tanto nas pistas locais, quanto nas expressas — atualmente limitadas a 90 km/h e 70 km/h respectivamente.

Segundo Tatto, a medida visa “salvar vidas” evitando atropelamentos de pedestres — que em tese não podem circular em vias expressas como as Marginais. As pistas expressas terão limite de 70 km/h (redução de 20 km/h) enquanto as centrais terão limite de 60 km/h (redução de 10 km/h). A mudança mais radial, contudo, será nas pistas locais, que terão o limite reduzidos para modestos 50 km/h.

A medida não afeta somente os motoristas da capital, mas também boa parte dos motoristas que precisam acessar a Via Dutra e também a rodovia Ayrton Senna/Carvalho Pinto (SP-070) — as duas principais ligações entre São Paulo e Rio de Janeiro, e também entre a BR-116/Régis Bittencourt e o Vale do Paraíba, uma vez que o Rodoanel Gov. Mario Covas ainda não está completo para desviar o tráfego de ônibus, carros e caminhões por fora da cidade.

 

Robô mata funcionário em linha de produção da Volkswagen na Alemanha

0207_Volkswagen__3361639b

Um robô matou um funcionário na fábrica da Volkswagen em Kassel, na Alemanha nesta última quarta-feira (1). O funcionário de 22 anos acabou preso por um braço robótico e acabou tendo o peito esmagado contra uma placa de metal e não resistiu aos ferimentos. Ele fazia parte da equipe que instalava o maquinário automatizado na fábrica, capaz de funcionar sem  intervenção humana. Apesar da automatização, acredita-se que o maquinário era operado por funcionários na ocasião. A VW agora investiga as causas do acidente.

Apesar de rara, esta não é a primeira morte causada por um robô na indústria mundial. Segundo o governo americano, nos últimos 30 anos 26 funcionários morreram em acidentes com maquinário robotizado somente nos EUA. A primeira morte causada por um robô aconteceu em 1971, em uma linha de produção da Ford em Michigan, quando Robert Williams foi atingido por um braço robótico enquanto recolhia peças na linha de produção. A segunda aconteceu dez anos depois no Japão, quando um engenheiro da Kawasaki foi empurrado contra uma máquina por um robô danificado que ele próprio consertava.

 

TVR já aceita depósitos para seu novo supercarro

tvr-sagaris-01

Isso é que é confiança. Bastou saber que a nova TVR será feita com a ajuda do mago Gordon Murray e com motores Cosworth para milionários do mundo todo começarem a fazer suas reservas para o novo modelo da empresa. Que ninguém sabe como será, só quando chega: 2017.

Quem quiser reservar o seu pode fazer um depósito de 5 mil libras esterlinas na conta da empresa e esperar pela revelação do novo modelo. É um voo às cegas que só apaixonados pela marca e por automóveis poderiam fazer com a devida confiança. O novo dono da marca, Les Edgar, deve estar rindo à toa. Ninguém é milionário como ele por acaso.

 

 

Nürburgring pode voltar a permitir testes de fabricantes

nurburgring-13

A maior esperança da Koenigsegg parece estar perto de se concretizar. Depois que Nürburgring estabeleceu limites de velocidade e baniu testes de fabricantes em sua pista, a revista Road & Track disse que a gerência do circuito pretende voltar atrás no banimento. Os testes poderão voltar a acontecer em breve, segundo a revista.

Com isso, o Koenigsegg One:1 poderá tentar quebrar o recorde estabelecido pelo Porsche 918 Spyder. O que falta para a notícia ser divulgada? Basicamente que o comunicado sobre a mudança de decisão seja terminado, de acordo com a Road & Track. Para as quebras de recorde, os riscos de segurança costumam ser mínimos, considerando que a pista é alugada o dia inteiro apenas para a empresa que pretende conduzir seus testes.

 

BMW apresenta protótipo do Série 1 com injeção de água no coletor

1683037890109980211

Mirando em melhorar o desempenho, a BMW vai acabar resolvendo dois problemas de uma vez só. A empresa apresentou um protótipo do Série 1 com o motor 1.5 de três cilindros dotado de injeção de água no coletor de admissão.

O spray, de uma fina camada de água, ajuda a resfriar a mistura em até 25ºC por meio de sua evaporação. Com isso, não há mais a necessidade de injetar combustível adicional em cargas altas ou próximo delas. As emissões também sofrem redução e há um ganho de 10% em potência. O 1.5 do protótipo é capaz de gerar 218 cv.

1224137774456569364

Em vez de precisar de um tanque específico para a água, o Série 1 extrai a que ele necessita da condensação de água no uso do ar-condicionado. O que ajuda a eliminar o mau cheiro que o acúmulo dessa água gera no sistema de ventilação do veículo. Sem fedor, com menos consumo e mais potência. É ou não é uma bela de uma cajadada?

 

Japão acusa Brasil de protecionismo na OMC

Sabemos que temos muitos leitores fieis no Japão, mas não esperávamos reações tão imediatas. Um dia depois de falarmos sobre os 25 anos de liberação de carros importados no Brasil, o Japão resolveu entrar com um processo contra o Brasil na OMC (Organização Mundial do Comércio) por protecionismo.

Segundo o Japão, o Brasil adota uma taxação mais alta sobre produtos importados e oferece subsídios aos nacionais, o que afeta as vendas não só de carros, mas também de smartphones, softwares, semicondutores e outros produtos de alta tecnologia feitos no Japão. A prática, que já existiria no Brasil há anos, teria crescido muito nos últimos anos.

O Brasil tem 60 dias para chegar a um acordo com o Japão. Se não conseguir, a OMC deve julgar a questão. Difícil será o governo manter o discurso de que quer um mercado mais aberto com uma acusação dessa nas costas.

Matérias relacionadas

Este Ford Maverick com motor V8 302 e customização leve está à venda

Dalmo Hernandes

BMW M3 flagrado, Troller T4 ganha retoques no visual e nos preços, Hyundai Azera terá cara nova e mais!

Viper ACR volta a Nürburgring com 7:03 em sua 1ª sessão – e pode ser ainda mais rápido

Dalmo Hernandes