A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Cinema Sessão da manhã

Veloz, furioso e barulhento: o Dodge Charger de Dom Toretto em Velozes e Furiosos 4 em ação!

Se há um carro de filme que, certamente, é a cara da geração mais jovem de entusiastas, este carro é o Dodge Charger preto de Dominic Toretto na saga “Velozes e Furiosos”. Vários Charger representaram este papel ao longo destes 13 anos de franquia, e este aqui é mais um deles: um legítimo Dodge Charger 1970 com a cara da maldade impressa em cada detalhe, que foi usado em “Velozes e Furiosos 4” — e em todos os outros capítulos da saga desde então.

Bob Hartwig é sócio de uma companhia que mantém carros para serem usados em filmes e séries de TV, a Picture Car Warehouse. Ele é um daqueles caras que as produtoras de Hollywood procuram quando precisam de um veículo (carros, caminhões, helicópteros, militares, tudo), e não foi diferente quando a Universal procurava um Dodge Charger para “Velozes e Furiosos 5” (Fast Five, 2011).

Acontece que boa parte dos carros da Cinema Vehicle Services já veio de outros filmes, e este Charger já havia sido usado por Dom Toretto antes — em “Velozes e Furiosos 4”, de 2009. Quando as filmagens acabaram a Universal vendeu alguns dos carros usados no set, e o lote incluía alguns Charger que apareciam em cena. Boa parte deles usava motores Chevrolet small block 350 (um motor mais comum e barato nos EUA), e apenas dois tinham mecânica Mopar — este é um deles. E ele ronca muito, muito alto!

Bob contou a Christopher Rutkowski, do canal theAFICIONAUTO no YouTube, que sempre quis ter um carro de “Velozes e Furiosos” e, quando a oportunidade de comprar vários apareceu, ele não desperdiçou.

Seu motor V8 é um 360 da família LA (a mesma dos motores 318 usados nos Dodge nacionais) e, sentimos muito dizer, o compressor mecânico é falso: ele gira com a ajuda  de um pequeno motor elétrico acionado por um botão no painel. Diferentemente dos carros do primeiro filme — que tinham motores Hemi (ainda que fossem os da primeira família, das décadas de 50 e 60), um visual mais old school e, em alguns casos, compressores funcionais —, este tem uma pegada mais tuning, que aparece nos frisos pintados de preto e nas rodas de 18 polegadas.

10679836_814484521905825_6778795734276488102_o i177301

À esquerda, o Charger do Toretto no primeiro filme e, à direita, no quarto filme. Notou a diferença na pegada?

De qualquer forma, ainda é um belo carro que participou, como seu dono diz, da maior franquia de filmes de carros do mundo. E diga a verdade: dirigir um Charger 1970 (sim, este é um 1970 mesmo, enquanto vários outros que apareceram na série eram 1968 ou 1969 maquiados) com motor V8 Mopar, interior espartano, gaiola e bancos de competição, não seria nenhum martírio para você, seria? Pois é, para nós também não.

O caso é que, depois de vender o carro a Bob, a Universal precisou dele de novo para as duas sequências seguintes — ou seja, o carro voltou a aparecer na telona pelo menos duas vezes com Vin Diesel ao volante. Ele diz que isto é muito importante para a imagem do carro — que é sua característica favorita nele. “Ele não vai faz o quarto-de-milha em menos de 10 segundos como nos filmes, mas ele soa como se fizesse, e isto é o que importa“. Normalmente as pessoas são intimidadas por um Charger 1970 preto com um supercharger — mesmo que ele seja só cenográfico.

vf4

Aliás, este carro tem data marcada para aparecer no cinema mais uma vez. Em “Velozes e Furiosos 7”, cujas filmagens acabaram em julho, Dom Toretto e seu Charger marcam presença novamente — com uma nova pintura, novas rodas e uma cara ainda mais maléfica. A estreia do filme acontecerá no dia 3 de abril de 2015.

 

 

Matérias relacionadas

O duelo dos alemães nervosos: BMW M235i vs. Audi S3 sedã

Dalmo Hernandes

Os melhores roncos de motor de 2014 – qual foi o seu favorito?

Dalmo Hernandes

Porsche 911 Turbo S e 911 GT3 RS se enfrentam na pista: opostos em propostas, performance similar

Dalmo Hernandes