A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

914 Murène Concept: o hatchback da Porsche que nunca virou realidade

Atualmente, o posto de entrada da Porsche é o renovado 718, em suas versões Boxster e Cayman. Aclamados por sua dinâmica (por vezes dita melhor que a do 911), o cupê e o conversível acabaram de ganhar um flat-4 turbo de dois litros e 350 cv que, além de afastá-los um pouco mais do 911, conseguiu ser aclamado pela imprensa e pelos entusiastas – apesar do ronco de Subaru WRX. O caso é que nem sempre o modelo de entrada da Porsche esteve em posição tão confortável. Em 1970, este posto ficava com o Porsche 914, que dividia o posto com o 912. Lançado em 1965, o 912 deveria ter se aposentado em 1969, com a chegada do 914, mas o público não deixou: em seu primeiro ano, o 912 vendeu mais que o próprio 911 e, na década de 1970, muita gente preferia seu visual, que já era um clássico. O 914, por outro lado, tinha um visual mais quadrado e moderno. Desenvolvido em parceria com a Volkswagen, ele era oferecido em duas versões: 914/4

Matérias relacionadas

Quando o Porsche 911 se chamava “901” – e por que ele não se chama mais assim

Dalmo Hernandes

Quando Elvis Presley comprou um De Tomaso Pantera — e atirou nele

Dalmo Hernandes

O francês esquecido: o renascimento do Matra M630S depois de 40 anos

Leonardo Contesini