A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

A história da Jeep, parte 2: a compra pela AMC e a (re)invenção do do SUV

Há pouco mais de uma semana começamos a contar aqui no FlatOut a história da Jeep. E começamos do começo, quando a fabricante de utilitários mais emblemática do planeta ainda era só uma ideia e o primeiro Jeep era um artefato militar. Acontece que ele era um artefato militar tão bom, tão adorado pelos soldados e um projeto tão competente que a Willys, sua criadora, não podia deixar passar a oportunidade de transformá-lo em um veículo civil. A demanda foi praticamente imediata e, lançado em 1945, o Willys CJ (de Civilian Jeep) foi um sucesso. Tanto que a sua fabricante seguiu a receita por décadas, mantendo o Jeep original em linha ao lado de lançamentos mais modernos. Caras como o Jeep Wagoneer, que foi o sucessor do Willys Jeep Station Wagon, conhecido no Brasil como Rural. O Wagoneer, como dissemos, é considerado pioneiro entre os tradicionais utilitários esportivos americanos. Ele tinha chassi de Jeep, porém a

Matérias relacionadas

O Índio Brasileiro: a história de Adu Celso, o primeiro brasileiro a vencer na Moto GP

Leonardo Contesini

Focus RS500 flagrado em testes, o primeiro brasileiro na subida de Pikes Peak, projeto de lei pode deixar pedágio mais caro e mais!

Leonardo Contesini

Porsche 911 GT2 RS e Lamborghini Huracán Performante: quem leva o tira-teima em Hockenheim?

Dalmo Hernandes