A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Avaliações Lançamentos

Aceleramos o novo Mercedes-Benz A250 Vision – vale a pena pagar mais que o C180 por tecnologia?

Dizem que se você quiser saber como será seu carro daqui a 20 anos, basta olhar para o Mercedes Classe S de hoje. O modelo de luxo costuma estrear as novas tecnologias não apenas na gama da Mercedes, mas também no mercado automobilístico. Foi assim com o ABS, com os airbags, com o controle de tração e estabilidade, com a suspensão de molas pneumáticas e com o controle de rolagem da carroceria. Mas você não precisa esperar duas décadas para ter parte das tecnologias da Classe S se comprar um Classe A da Mercedes — o que não faz sentido algum. Afinal, o baby benz é o modelo de entrada da marca, o Mercedes feito para jovens adultos ou famílias que não são abastadas o bastante para arrematar um "Sonderklasse" ou mesmo um Classe C. Mas por alguma razão, desde seu lançamento o Classe A costuma receber algumas tecnologias da Classe S antes mesmo de seus irmãos maiores. Foi assim na primeira geração, a W168, que chegou às ruas com toda a suíte de assistências eletrônicas da Classe S

Matérias relacionadas

Aceleramos o Jaguar F-Type P300 em Interlagos: 2.0 turbo Ingenium. E aí, como é a tocada?

Juliano Barata

Volkswagen T-Roc revelado: este é o SUV que a Volks pode produzir no Brasil

Dalmo Hernandes

O WRX STi Launch Edition é o Subaru que todo mundo estava esperando

Dalmo Hernandes