A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Avaliações

Aceleramos o Porsche Boxster GTS: o destruidor da seita do Super Trunfo

No último Salão de Genebra, tivemos confirmada a percepção de que performance efetiva pouco importa frente à exibição de números ultralativos. Dinâmica, experiência ou tempos de volta? Não são nada perto do impacto de se apresentar um veículo 1.000 cv plus – pois no mundo atual dos esportivos extremos, o status é aferido pelo haras, ainda que a efetividade de o que se faz com isso na estrada ou na pista seja questionável, especialmente no tempo de volta. Não pense que essa cultura se limita ao Partenon dos hiperesportivos, como Porsche 918, McLaren P1 e LaFerrari: pelo contrário, este trio apenas reflete o que está havendo nas castas inferiores. E então você tem este cara aqui. O fã de Super Trunfo ri ao ler 330 cv, potência inferior a uma série de sedãs médios em configurações intermediárias de performance. Não parece muito, ao menos até se dar conta de que você, a bordo de um esportivo de gente grande com entre 100 e 200 cv a mais, não consegue despachar o Boxster

Matérias relacionadas

Volvo V40 Cross Country chega ao Brasil – e aí, como ele anda?

Juliano Barata

Audi A3 Sedan: superando a teoria do cobertor curto

Juliano Barata

As nove marchas do Range Rover Evoque 2014

Juliano Barata