A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Avaliações

Aceleramos o Toyota GT86: a experiência viciante de ver o mundo de lado

Uma noite mal dormida, café da manhã engolido com pressa e uma viagem de pouco mais de 100 km que demorou como uma de 500 km. Boca seca, mãos suadas e uma certa palpitação. Estava ansioso. Quando você deposita muita expectativa em alguma coisa – especialmente relacionada a uma área que você conhece razoavelmente bem –, as chances de se decepcionar são imensas. E inconscientemente, eu caprichei no depósito. Mas o mundo todo se dobrou aos joelhos do trio gêmeo Toyota GT86, Subaru BRZ e Scion FR-S, não foi? Jeremy Clarkson, Chris Harris, Tiff Needell – estes caras não poderiam estar errados. Eles não poderiam estar mais certos. No primeiro instante em que contornei uma das curvas do Campo de Provas Haras Tuiuti com velocidade suficiente para levar seus despretensiosos pneus Michelin Primacy HP 215/45 R17 a passar do limite de aderência, todos os pontos-chave de um automóvel de dinâmica tesuda foram tocados de uma vez, como uma fileira de dominós. Dinâmica imediata e afiada

Matérias relacionadas

Volvo V60 T6 R-Design: o prazer perdido das peruas esportivas

Juliano Barata

Black Friday de 1.700 cv: aceleramos os Mercedes GT63 S, C43 Sport Coupé, A35 e CLS 53 4Matic+ na Capuava

Leonardo Contesini

Maverick GT V8 302 1974: 540 cv e nitro na noite de São Paulo – FLATOUT MIDNIGHT EP.04

Juliano Barata