A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Papo de Garagem

Afinal, o que define o ronco dos motores? Explicamos tudo aqui!

Dia desses, conversando com o Leo Contesini, chegamos a uma pergunta bem interessante feita nos comentários: porque motores parecidos têm roncos tão diferentes e motores que teoricamente não têm ligação alguma soam tão parecidos? Não é preciso muita atenção para notar que um V8 LS7 não fala a mesma língua que os oito cilindros de Maranello, mas conversa sem a menor dificuldade com o L4 da YZF-R1. A resposta para essa familiaridade (ou a falta dela) começa nas notas primárias emitidas pelo motor quando os pulsos finalmente saem pelas ponteiras de escape. Mas esse é só um fator de um conjunto gigantesco. É esse conjunto que vamos discutir hoje para descobrir de onde vêm os roncos dos motores.   O hiperlink Antes de qualquer coisa, aumentem o volume. Vejam essa análise espectral do onboard (o vídeo fonte é esse aqui) de Senna no GP de 1992 em Portugal. O Honda RA122E mostra sua voz rasgada em matizes que vão do verde ao

Matérias relacionadas

O que era e que fim levou a misteriosa suspensão ativa da Bose?

Juliano Barata

Tudo o que você precisa (e deveria) saber sobre balanceamento de motores

Rodrigo Passos

Por que o ronco dos motores Wankel e em W é tão diferente dos demais?

Rodrigo Passos