A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
História Zero a 300

As Ferrari de corrida que não foram pintadas de vermelho – e a história de cada uma delas

Desde que Scipione Borghese, seu motorista Ettore Guizzardi e o jornalista Luigi Barzini cruzaram a Ásia e a Europa a bordo de um Itala 40 HP pintado de vermelho, os carros italianos adotaram o "rosso corsa" como sua cor nacional nas pistas. É por isso que Alfas, Ferraris, Lancias e Maseratis fizeram fama com a cor rubra em sua carroceria, a ponto de tornar o vermelho a cor oficial da Ferrari. Embora seja a cor oficial da Scuderia de Enzo Ferrari, nem todas as Ferrari de corrida alinharam nas pistas com a veste vermelha. No período entre-guerras a Association Internationale des Automobile Clubs Reconnus (AIACR), embrião da FIA, sugeriu que os competidores usassem cores que representassem seu país. Isso significa que ainda que, ainda que usasse um carro italiano como uma Ferrari, se o piloto — ou a equipe — fosse de outro país ela não seria pintada de vermelho da Itália, mas com as cores nacionais do piloto/equipe. Como resultado, a história da F

Matérias relacionadas

Citroën e Hyundai multadas pelo Procon, Corolla Híbrido com fila de espera, dez anos do Panamera e mais!

Renault anuncia recall do Kwid, Aston Martin mostra o novo Vantage com motor V8 AMG, Fusca deixa de ser vendido (de novo) no Brasil e mais!

Leonardo Contesini

Super Leicht: a história do Mercedes-Benz SL – Parte 1

Leonardo Contesini