A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

As primeiras imagens do Nivus e da nova Amarok, os impactos do coronavírus na indústria, novos detalhes do 911 Turbo S e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Volkswagen começa a revelar o novo Nivus

Apesar do panorama caótico do momento global, o mundo continua a girar e as pessoas seguem fazendo o que precisa ser feito. A Volkswagen realizou nas primeiras horas desta terça-feira (17) sua conferência anual de mídia e, entre os temas abordados, estava a estratégia de lançamento de modelos “emocionais” para manter seu crescimento na América do Sul. Ilustrando este tema da apresentação, estava uma foto da versão europeia do Nivus, o crossover do Polo.

No lado de lá do Atlântico, ele irá substituir o Cross Polo com o modelo produzido na Espanha. Por aqui, ele irá, na prática, substituir o CrossFox e o SpaceCross, posicionado entre o Polo e o T-Cross — o que indica que ele irá custar entre R$ 70.000 e R$ 90.000. Ainda não sabemos se ele terá o motor 1.6 MSI na versão de entrada e o 1.0 TSI nas demais versões, como o Polo, ou se ele será equipado somente com o 1.0 TSI, aproximando-o do T-Cross.

 

É provável que a Volkswagen opte por não oferecê-lo com o 1.6 MSI para não canibalizar a versão aspirada do Polo, que foi a mais vendida no primeiro ano do modelo no mercado e ainda deve ser atualmente, apesar de a Volkswagen não divulgar a participação de cada versão no volume de vendas dos modelos.

Embora tenha o perfil de cupê — ou hatch elevado — o Nivus 1.0 TSI deverá concorrer com o Chevrolet Tracker 1.0 Turbo, que terá a mesma faixa de preço, e precisará de uma lista de equipamentos bem elaborada pela Volkswagen para impedir que o Tracker repita o sucesso do Onix. (Leo Contesini)

 

Volkswagen mostra esboço da nova Amarok

Além do Nivus, a Volkswagen aproveitou sua conferência anual para mostrar o primeiro esboço daquela que será a nova geração da Amarok, prevista para 2022.

Sendo apenas uma imagem preliminar, é muito provável que o produto final não seja tão agressivo assim (o que, de certa forma, é uma pena). Mas já podemos ver, por exemplo, que a identidade visual da dianteira trará inspiração em conceitos recentes, como a VW Tarek – repare na continuidade entre as extremidades dos faróis e as barras da grade, por exemplo. Esta impressão fica ainda mais acentuada pela escolha da cor azul. As proporções deverão ser abrandadas quando o conceito de verdade for apresentado, e ainda mais na versão de produção.

Vale lembrar que esta nova Amarok realmente será um dos primeiros fruto da parceria entre Volkswagen e Ford, anunciada em janeiro de 2019 – a informação foi confirmada pelo presidente Herbert Diess durante a conferência. Como tal, a picape deverá compartilhar uma quantidade razoável de componentes com a nova Ford Ranger, que também está prevista para estrear em 2022. (Dalmo Hernandes)

 

As consequências do coronavírus no automobilismo e na indústria automobilística global

A pandemia de COVID-19, a doença causada pelo coronavírus, evidentemente afetou todas as atividades relacionadas ao mercado automobilístico, à indústria e ao esporte motorizado. Além da Fórmula 1, Fórmula-E, WEC e WRC suspenderam suas atividades por tempo indeterminado e o Tourist Trophy da Ilha de Man foi cancelado.

Também houve o adiamento do Salão de Nova York e os eventos de lançamento de Volkswagen Amarok e Chevrolet Tracker foram suspensos pelas fabricantes devido à pandemia.

Na indústria, somente as fábricas do continente americano ainda estão operando normalmente. Nos EUA as três grandes americanas (Ford, GM e Chrysler) e o sindicato dos trabalhadores da indústria automobilística (UAW) se uniram para estabelecer diretrizes para manter a produção ativa minimizando os riscos de infecção do vírus. No Brasil as fábricas operam normalmente, por ora.

O maior problema está na China e na Europa. A Brembo suspendeu a produção em suas quatro fábricas italianas por falta de peças, a Ducati, a Ferrari e a Lamborghini também estão com produção suspensa. A FCA suspendeu a produção na Sérvia, na Polônia e na Itália, mas mantém sua operação americana ativa, mesmo após a confirmação de teste positivo de um operário na fábrica de Indiana. Além das italianas, as fábricas da Nissan, da Renault e da Seat na Espanha e as fábricas da PSA na França estão todas paralisadas.

No Japão as fabricantes chegaram a reduzir a produção e a Toyota suspendeu temporariamente, mas a operação já foi retomada e funciona normalmente.

Uma notícia curiosa relacionada às paralisações devido ao coronavírus, é que os pilotos profissionais revelaram estar passando o tempo e praticando em simuladores online. Segundo a Road & Track, Max Verstappen, Juan Pablo Montoya, Lando Norris e até Dale Earnhardt Jr. disputaram corridas online neste último final de semana. (Leo Contesini)

 

Porsche mostra as qualidades do 911 Turbo S em novo vídeo

A Porsche sabe o que faz, sempre – e, com o novo 911 Turbo S da geração 992 não é diferente. A fabricante acaba de divulgar um vídeo promocional para o novo esportivo. Simples, informativo e bem produzido, como de costume, o pequeno filme é o tipo de coisa que nos faz lembrar a razão para gostarmos tanto da Porsche.

No vídeo, a Porsche destaca as qualidades do novo Turbo S, começando pelo motor flat-six de 3,8 litros que, com dois turbocompressores de geometria variável, entrega 650 cv e 81,6 kgfm de torque – um belo aumento considerando os 580 cv e 71,4 kgfm (ou 76,4 com overboost) da geração anterior. Com a transmissão de dupla embreagem e oito marchas, é o bastante para ir de zero a 100 km/h em 2,7 segundos.

A Porsche também demonstra no vídeo os sistemas de aerodinâmica ativa, no qual, de acordo com os modos de condução, as aletas do para-choque dianteiro e a asa traseira trabalham em conjunto para reduzir o arrasto e aumentar o downforce em alta velocidade, além de direcionar melhor o fluxo de ar para o sistema de arrefecimento. Além disso, podemos ver a capota automática da versão Cabriolet em ação, e também dar uma espiada no interior revestido em couro com toques de fibra de carbono.

O vídeo até demonstra os sistemas de segurança, como o assistente de permanência em faixa e o cruise control adaptativo que, de acordo com a Porsche, é calibrado especialmente para um esportivo.

Você pode até não gostar do visual do 992 e dizer que ele é quadrado demais (eu até achava isto antes, mas já passou). Mas não dá para dizer que a Porsche perdeu a mão nos aspectos técnicos. Não andamos no Turbo S ainda, mas temos a sensação de que a Porsche continua se superando a cada nova geração do nine-eleven. Estamos loucos para descobrir na prática. (Dalmo Hernandes)

 

Volkswagen ID.1 deve ser o novo elétrico de entrada da marca

Projeção: Car Magazine

Em uma manobra previsível, a Volkswagen está preparando um novo carro elétrico sobre sua arquitetura dedicada. De acordo com os britânicos da Car Magazine, ele se chamará ID.1 e substituirá o Up elétrico (o e-Up) nos próximos anos – mais provavelmente a partir de 2022.

O ID.1 deverá ser para o Up a mesma coisa que o ID.3 é para o Golf – a alternativa elétrica que substituiu o e-Golf. Segundo Ralf Brandstätter, o chefe global de operações da VW, não faz sentido adaptar uma plataforma tradicional para receber um powertrain elétrico. “No futuro, não fará sentido colocar baterias em um carro projetado para um motor a combustão como fizemos com o e-Up – ele foi mais um trapolim”, disse Brandstätter à Car. “Estamos trabalhando em um elétrico que custe menos de € 20.000, e podemos encolher a arquitetura MEB com menos conteúdo para manter o custo baixo.”

Um exemplo de “menos conteúdo” são as opções de bateria – o carro provavelmente terá versões de 24 kWh e 36 kWh (o ID.3, em comparação, tem opções de 45 kWh, 58 kWh e 77 kWh). Isto se traduzirá em menor autonomia, mas também em menor custo. Ao mesmo tempo, fará do novo elétrico um veículo essencialmente urbano ou para, no máximo, viagens curtas.

A Volkswagen está tão confiante no novo projeto que, graças a ele, até adiantou sua meta: se antes a ideia era vender um milhão de veículos elétricos até 2025, agora o prazo é 2023, sendo que o ID.1 será crucial para atingir este objetivo. O efeito colateral: esta meta acaba colocando em xeque o futuro do VW Up tradicional. (Dalmo Hernandes)

 

Apex AP-0: esportivo elétrico promete baixo peso e muita diversão

Por mais que parte do público ainda ofereça resistência, a indústria automobilística já abraçou a propulsão elétrica – e isto é especialmente verdade quando se trata de empresas menores, de nicho, que não têm compromisso com alto volume de vendas e podem ousar e experimentar mais. É o caso da Apex, fabricante de Hong Kong que apresentou nesta semana o AP-0. Que, apesar do nome, não tem nada a ver com o motor AP ou os apezeros (desculpem, eu não podia desperdiçar a oportunidade de fazer o trocadilho).

Voltando ao carro: trata-se de um esportivo de dois lugares com um motor elétrico de dois lugares montado na traseira e um conjunto de baterias de 90 kWh incorporado ao assoalho. Com o uso de fibra de carbono no monocoque, na carroceria, nas rodas e nos bancos, o carro pesa 1.199 kg – para se ter ideia, um Toyota 86 pesa 1.298 kg com fluidos.

Segundo a Apex, o AP-0 é capaz de ir de zero a 100 km/h em 2,3 segundos, e tem velocidade máxima de 305 km/h. E ainda é capaz de rodar mais de 500 km com uma carga – sendo que é possível recarregar a bateria em 80% em apenas 15 minutos. Fora isto, a fabricante promete uma experiência sem precedentes ao volante, com posição de dirigir inspirada nos monopostos de corrida, suspensão ativa inspirada pela Fórmula 1, e aerodinâmica baseada nos protótipos de Le Mans.

Parece até bom demais para ser verdade, não é? Bem, o carro das fotos é um conceito e a Apex se comprometeu a revelar a versão de produção em 2022. Resta esperar e ver se o AP-0 não é só mais um item de vaporware. (Dalmo Hernandes)

Matérias relacionadas

A nova geração do Toyota GT86, novo Nissan GT-R chega em 2023, BMW M4 flagrado e mais!

Leonardo Contesini e Dalmo Hernandes

Este Opala quatro-cilindros 1971 com banco inteiriço e câmbio na coluna está à venda

Dalmo Hernandes

Quer colocar um hatch francês na garagem? Este Citroën ZX 2.0 16v está à venda!

Dalmo Hernandes