A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Vídeo

Assista à entrevista histórica de Ayrton Senna no Roda Viva em 1986 (bônus: entrevista com Piquet)

Em 21 de abril de 1985, há exatos 29 anos, Ayrton Senna alinhou seu Lotus 97T no grid do autódromo de Estoril em Portugal para vencer aquela que seria a primeira de suas 41 vitórias. Para lembrar a data neste ano que marca os 20 anos sem Ayrton, a TV Cultura reprisou a histórica entrevista do piloto no Roda Viva, realizada em 1986. Se você não ficou sabendo, esta é a sua chance de rever as quase duas horas de conversa com o jovem Ayrton Senna.

Em 1986 Ayrton estava começando sua terceira temporada na Fórmula 1 — a segunda pela Lotus. Na ocasião ele já havia conquistado poles e pódios, mas apesar do talento reconhecido, ainda era apenas uma promessa. Na tradicional bancada do Roda Viva estão, entre outros, Reginaldo Leme, Claudio Carsughi, Galvão Bueno e Fernando Calmon.

Entre os assuntos abordados estão o começo de Senna na Fórmula 1, a relação com os fãs, a vontade e o longo caminho para se tornar um campeão, Fórmula Indy e salários, sua primeira vitória, o fim dos motores turbo e seus ídolos que inspiraram sua personalidade nas pistas. Bateu a curiosidade? Então assista à entrevista completa:

E já que falamos em Senna no Roda Viva, é uma boa hora para relembrar também a entrevista com Nelson Piquet no mesmo programa, gravada oito anos mais tarde, em 1994. A entrevista, ainda assombrada pela morte de Senna, foi muito direcionada ao acidente fatal do brasileiro, mas revela muito sobre o que Piquet pensa sobre Ayrton e sobre a Fórmula 1 da época, que já dava sinais do futuro predomínio de Michael Schumacher.



Por último, vale ainda incluir ainda a entrevista com Rubens Barrichello em 1995, quando os holofotes do automobilismo nacional se voltaram para ele. Na entrevista, apesar da pouca idade e da inexperiência de Rubens, fica claro como a torcida e a própria imprensa não-especializada jogaram ao piloto de quase 23 anos, sem poles, nem vitórias, nem um carro competitivo — e pior, sem seu norte na Fórmula 1 — a responsabilidade de ser o novo Senna. Isso fica especialmente visível no começo do programa, quando Matinas Suzuki, representando uma torcida sedenta por um substituto, dispara logo de cara a pergunta “quando Rubens Barrichello nos dará a alegria de um campeonato de Fórmula 1?”

São três entrevistas históricas e antológicas, que precisam ser vistas por todo fã de Fórmula 1.

 

 

Matérias relacionadas

Um Mazda RX7 feito de Lego andando de lado em stop-motion é a melhor maneira de esperar a ceia de natal

Dalmo Hernandes

Huracán Performante é o novo recordista de produção em Nürburgring Nordschleife. Mas algo parece estranho

Juliano Barata

Queda de avião no mar: veja como é viver este pesadelo em primeira pessoa

Juliano Barata