A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo História

Bleu de France: a história da pintura azul dos carros de corrida franceses

Em 1967 quando a Esso anunciou que estava deixando a Fórmula 1 a Comissão Esportiva Internacional da FIA entendeu que precisava mudar a antiquada regra que proibia o uso de cores e nomes de patrocinadores nos carros de corrida, e aprovou a exploração comercial da identidade das equipes. A partir dali, as equipes abandonaram suas cores nacionais e passaram a usar as cores das marcas que bancavam sua operação. Até então as cores nacionais não eram uma opção, mas uma obrigação imposta pela FIA, baseada em uma tradição que remonta ao início do século passado. Apesar da permissão para mudar as cores, muitas equipes e marcas se mantém fiéis às suas cores tradicionais, caso da Ferrari e da Alpine — que venceu a LMP2 em Le Mans deste ano com o clássico azul em sua carroceria. Como nós já contamos a origem do vermelho "Rosso Corsa" da Itália, parece uma boa hora para contar a históri

Matérias relacionadas

A incrível e trágica história do IBAP Democrata

Dalmo Hernandes

Silverstone 1950: como foi a primeira corrida de F1 da história?

Leonardo Contesini

A história da GAZ, parte 2: o icônico Volga e o fim dos carros de passeio | Lasanhas sem Fronteiras

Dalmo Hernandes