FlatOut!
Image default
Zero a 300

BMW M2 CS é revelado, BMW Série 3 ganha série especial no Brasil, a nova Honda CBR e mais!


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

BMW M2 CS é revelado com motor de 450 cv

BMW M2 CS

Ao que parece, as fotos e informações oficiais do BMW M2 CS, versão mais radical do cupê esportivo alemão, vazaram antes da hora – o lançamento está marcado para o Salão de Los Angeles, na segunda quinzena de novembro. E o que se vê é sem dúvida um monstrinho, na melhor conotação possível.

BMW M2 CS

Criado como uma espécie de despedida da geração atual, o BMW M2 CS dispõe de 450 cv em seu motor seis-em-linha biturbo de três litros, acompanhados de 56,1 kgfm de torque. Para se ter ideia, o M2 Competition tem 410 cv, enquanto o M4 tem atualmente 460 cv. Com isto, o carro vai de zero a 100 km/h em quatro segundos quando equipado com câmbio manual de seis marchas, e em 3,8 segundos com transmissão de dupla embreagem e sete marchas.

O cupê ainda traz suspensão adaptativa M de série e um sistema de escape com válvula eletrônica. No entanto, o melhor fica por conta dos componentes de fibra de carbono para aliviar peso – este é um BMW CS, after all, e isto inclui perder alguns quilos. A BMW não diz quantos exatamente, mas deu ao M2 CS um capô de fibra de carbono, além do teto, do splitter frontal, do difusor traseiro, dos espelhos externos e do console central feitos no mesmo material.

A BMW fará 2.200 exemplares do M2 CS para o mercado global. Mais informações a respeito devem ser divulgadas em breve. (DH)

 

BMW lança Série 3 especial para comemorar cinco anos da fábrica no Brasil

Falando em BMW, a fabricante anunciou uma série especial do sedã Série 3 criada exclusivamente para o mercado brasileiro: o 320i M Sport 5 Years Edition. O carro comemora os cinco anos da fábrica da BMW em Araquari/SC – onde, além do próprio Série 3, são produzidos os SUVs/crossovers X1, X3 e X4.

Como tal, o carro tem algumas características especiais, como a pintura em cinza Mineral e combinada ao interior em marrom claro “Cognac”. A grade frontal tem moldura preta, e não cromada, e o sedã ainda tem spoiler e difusor na traseira, rodas de 19 polegadas com o logo da BMW fixo (ele fica sempre “em pé”, mesmo quando a roda gira) e chave com capa de proteção.

Fora isto, o Série 3 5 Years Edition possui os mesmos itens de série de qualquer outro 320i M Sport, como cruise control adaptativo, suspensão M Sport, direção elétrica com relação variável, sistema de som Harman Kardon, central multimídia com teça de 10,25 polegadas, cluster de instrumentos digital de 12,3 polegadas, e itens como assistente de estacionamento semi-autônomo e assistente de mudança de faixa.

O conjunto mecânico também não muda, com motor 2.0 turbo de 184 cv e 30,6 kgfm de torque, câmbio automático de oito marchas e tração traseira. Segundo a BMW, o carro é capaz de ir de zer a 100 km/h em 7,1 segundos, com máxima de 240 km/h.

O BMW Série 3 5 Years Edition custa R$ 239.950 e já pode ser encomendado. Mas é preciso correr, porque serão apenas 24 exemplares. (DH)

 

Honda apresenta nova CBR 1000RR-R, com 217 cv, no Salão de Milão

A Honda aproveitou o Salão de Milão 2019 para mostrar sua nova esportiva: a CBR 1000RR-R (sim, são quatro “R”). O grande trunfo da moto é o motor: trata-se de um quatro-cilindros em linha de 998 cm³ com as mesmas medidas de curso e diâmetro do motor V4 usado pela RC213V-S, que por sua vez é uma versão “civil” da Honda usada na MotoGP.

O motor tem bielas de titânio e pistões forjados, e entrega 217 cv a 14.500 rpm. Considerando que a CBR 1000RR-R pesa 201 kg em ordem de marcha, estamos falando de uma relação peso/potência de 0,926 kg/cv.

A moto também usa um quadro de alumínio totalmente novo, garfo dianteiro Showa Big Piston e suspensão traseira monobraço também da Showa, e freios Nissin. Já os sistemas eletrônicos incluem ABS ajustável, controle de wheelie e controle de largada.

A Honda também anunciou a CBR 1000RR-R SP, que troca a suspensão Showa por componentes da Öhlins, e os freios Nissin por peças da Brembo. A CBR 1000RR-R deverá começar a ser vendida em 2020. (DH)

 

Próxima geração do Subaru WRX STI pode adotar receita do 22b

A revista japonesa Best Car divulgou nesta semana que a próxima geração do Subaru WRX STI poderá abandonar sua carroceria de sedã quatro-portas em favor de uma nova configuração de duas portas com estilo de cupê.

De acordo com a publicação, o modelo poderá usar uma versão atualizada do motor 2.0 turbo (FA20) combinado ao câmbio CVT com programação esportiva para trocas manuais, além do sistema de tração integral da Subaru. O fato curioso é que a revista afirma que o novo WRX/STI será desenvolvido em parceria com a Toyota — que poderá fornecer seu CVT Direct Shift — e até mesmo poderá ser baseado na plataforma TNGA, a mesma do Corolla.

Nenhuma das informações foi confirmada, contudo e, considerando que o STI já teve seus conceitos apresentados recentemente, nos parece que estas mudanças deverão acontecer somente na metade da década seguinte. (LC)

 

Moto da Aston Martin feita pela Brough Superior é revelada

A moto da Aston Martin, feita pelo também histórico fabricante inglês Brough Superior, foi revelada. A AMB 001 é a primeira motocicleta a levar o nome da Aston Martin e possuí design inspirado na linha atual do fabricante, principalmente no Vulcan.

A AMB 001 usa apenas materiais nobres, como fibra de carbono, titânio e alumínio billet. O assento e as manoplas são forrados com couro Oxford costurado a mão, no mesmo padrão usado nos carros da Aston Martin. A pintura é nas cores de competição da marca, Stirling Green com detalhes no chamativo Lime Essence.

Para honrar o desempenho dos Aston Martin a moto conta com um motor V2 de 997 cm³, equipado com uma turbina de geometria variável e que produz 182 cv. O peso seco da moto é de 180 kg, dados de desempenho não foram revelados. A produção será na fábrica da Brough Superior na França e limitado a 100 unidades. (ER)

 

Ford revela Bronco R que irá participar da Baja 1000 e adianta visual do Bronco de produção

Ford Bronco R

A Ford revelou o novo Bronco, mas ainda não é a versão de produção. O modelo revelado foi o Bronco R que vai participar da Baja 1000 de 2019, que também comemora os 50 anos da competição. O Bronco R usa chassi modificado da Ranger, com suspensão independente na dianteira e eixo rígido na traseira, ambos com curso longo para rodar em alta velocidade no deserto.

A bolha adianta o visual do Bronco de produção, o capô plano e a coluna A pouco inclinada remetem ao Bronco original dos anos 60. A grade é composta apenas por uma barra com o nome do carro, que também deve adiantar a grade do Bronco de produção. A carroceria remete ao Bronco dos anos 60, mas possui para-lamas mais pronunciados seguindo tendências atuais.

O motor do Bronco R não foi revelada, mas segundo jornalistas que estiveram presente no evento de apresentação aparenta ser o V6 2.7 EcoBoost. Esse motor é adotado pela picape F-150 e pelo crossover Edge ST, também deverá vir no Bronco de produção. A Baja 1000 começa no dia 19 de novembro. (ER)

 

Jaguar I-Pace ganha versão Lister

A construtora/preparadora britânica especializada nos modelos Jaguar apresentou neste semana seu primeiro modelo elétrico, baseado no Jag I-Pace, que ganhou um novo bodykit, um novo interior e, claro, mais potência.

A Lister não divulgou os detalhes sobre as mudanças mecânicas, mas mencionou um update no software que otimiza torque e potência e leva o carro do zero aos 100 km/h em quatro segundos. Como a Lister não mencionou mudanças na bateria, podemos concluir que os upgrades fizeram um downgrade na autonomia do carro, originalmente de 377 km, mesmo com a redução de 100 kg no peso. A dieta consistiu na adoção de para-choques, splitter, capô e spoiler de fibra de carbono, além de molduras de fibra de vidro nos para-lamas.

A suspensão também foi reprogramada para rodar mais baixa que a original, mas não há detalhes de quanto ela foi rebaixada. Por dentro, ele recebeu acabamento de couro Nappa com mais de 60 cores disponíveis. A Lister ainda não definiu o preço do modelo, que ainda está em fase de desenvolvimento, mas espera que ele custe cerca de 125.000 libras. (LC)

ESTA Chevy GMC 500 2.0 16V Turbo
PODE SER SUA!

Clique aqui e veja como