FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

BMW voltará a Le Mans com novo protótipo, Nissan Z ganha data de lançamento, Tesla Model S Plaid é revelado com zero a 100 km/h em menos de 2s e mais


Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco!

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

BMW anuncia retorno a Le Mans com novo protótipo

Parece que as fabricantes andam se animando com Le Mans novamente: agora é a BMW quem anuncia seu retorno à elite das provas de longa duração.

O anúncio veio através de um post de Markus Flasch, chefe da divisão BMW M, no Instagram. Em verdade, o post fala sobre as 24 Horas de Daytona de 2023 e diz apenas “estamos de volta”, mas o carro que aparece na foto é um protótipo que ficou mais conhecido nas 24 Horas de Le Mans de 1999 – o V12 LMR Art Car, com a poética frase Protect me from what I want (“me proteja dos meus próprios desejos”, em tradução livre) estampada na carroceria. O carro não competiu, mas participou dos treinos de classificação da prova.

Com a participação confirmada nas 24 Horas de Daytona, a ida a Le Mans na mesma categoria está praticamente confirmada – a LMDh, sucessora da antiga LMP2, com protótipos híbridos de até 670 cv. A organização oferece quatro chassis diferentes e um sistema híbrido padronizado, mas as fabricantes e equipes podem definir o desenho da carroceria.

Ainda não ficou claro se a BMW terá uma equipe de fábrica ou se dará suporte a times independentes. De um jeito ou de outro, é bacana ver as fabricantes animadas para a IMSA, o WEC e outros campeonatos de endurance.

 

Novo Nissan Z ganha data de lançamento

A espera agora tem data para acabar: o novo Nissan Z, sucessor do 370Z, será apresentado em 17 de agosto na versão de produção.

O carro promete ser muito próximo do conceito revelado em 2020, com desenho retrô inspirado no S30 original e, ao que tudo indica, plataforma derivada do 370Z.

O design do protótipo dividiu opiniões – a proposta é interessante, mas o design do protótipo tem aspecto um tanto “inacabado”, especialmente pela grade retangular na dianteira. Se a versão final trará alguma mudança nesse sentido, ainda não ficou claro.

O que importa, porém, é o conjunto mecânico. Relembrando, o carro terá um V6 biturbo de três litros já usado pelos esportivos da Infiniti (divisão da Nissan com foco no mercado americano), cuja potência deverá ficar em pelo menos 400 cv, e câmbio manual de série. Há rumores de que o carro se chamará 400Z por conta da potência, mas também existe a possibilidade de o carro se chamar apenas Nissan Z.

De qualquer forma, agora falta apenas dois meses para sabermos tudo sobre o mais novo esportivo “à moda antiga” do pedaço. Certamente mais informações serão divulgadas, oficialmente ou não, até lá.

 

Apple contrata ex-diretor da BMW para desenvolver “Apple Car”

Já faz anos que se fala em um “Apple car”, mas parece que agora é para valer. A gigante do Vale do Silício anunciou a contratação de Ulrich Kranz, ex-diretor da divisão de carros elétricos da BMW, para comandar o desenvolvimento do veículo.

Kranz foi o chefe do programa que resultou nos BMW i3 e i8, que foram os primeiros veículos eletrificados produzidos em série pela fabricante alemã. Sua chegada, divulgada primeiro pelo site Bloomberg, é considerada a adição mais importante à equipe da Apple nos últimos anos.

O projeto do “Apple car”, como o automóvel vem sendo chamado pela imprensa, foi mencionado pela primeira vez em 2014 e supostamente abandonado em 2016. Porém, com o ritmo acelerado com o qual os carros elétricos e autônomos ganharam espaço nos últimos anos, a ideia foi trazida de volta recentemente. Como outras empresas – e não só fabricantes de automóveis – a Apple está mirando diretamente na Tesla, e há relatos de que muitos ex-funcionários da empresa de Elon Musk foram contratados para trabalhar no projeto.

 

Tesla Model S Plaid é revelado com zero a 100 km/h em menos de 2s – com um pequeno truque

Elon Musk apresentou nesta semana, em sua fábrica na Califórnia, o novo Tesla Model S Plaid. O CEO exibiu orgulhosamente a versão mais potente e rápida de seu sedã elétrico, e diz que ele é capaz de ir de zero a 100 km/h em 1,99 segundo. Acontece que… não é bem assim.

Claro, o Tesla Model S Plaid é realmente um carro potente e veloz. Com seus três motores – um na frente e dois na traseira, ele dispõe de nada menos que 1.034 cv, cumpre o quarto-de-milha (402 m) em 9,27 segundos, e tem velocidade máxima de 320 km/h. O zero a 100 km/h, porém, não é exatamente de zero a 100 km/h. Primeiro, porque o dado divulgado diz respeito ao 0-60 mph, ou seja, de zero a 96 km/h. Segundo, porque os sistemas eletrônicos do carro usam o chamado one-foot rollout – o que, na prática, significa que os sistemas do carro só começam a aferir a aceleração depois que o veículo andou 30 centímetros. Segundo estimativas, em 30 centímetros o Tesla Model S pode atingir até 9 km/h. No fim das contas, na prática o Tesla Model S ainda é muito rápido e leva pouco mais de 2s para chegar aos 100 km/h.

Por outro lado, diversos testes feitos por revistas usam o one-foot rollout, o que de certa forma legitima os dados da Tesla.

Apesar do desempenho eletrizante, o Tesla Model S Plaid também esbanja autonomia: consegue percorrer 627 km com uma carga, e ainda pode recuperar 300 km de autonomia em 15 minutos usando um carregador Supercharger.

 

Alfa Romeo 155 V6 Ti: lenda do ITC que correu em Interlagos está à venda

O Alfa Romeo V6 Ti é um dos maiores ícones das provas de turismo. Com seu motor V6 de mais de 9.000 rpm, ele deu uma bela canseira nos alemães na temporada de 1993 do DTM (Deutsche Touring Meisterschaft) – foi a única vez que um carro não-alemão venceu o campeonato, e foi o bastante para sedimentar a reputação do Alfa 155 entre os entusiastas.

Então, se você tem bala na agulha e gostaria de ter um exemplar na garagem – para track days e campeonatos de clássicos, obviamente –, eis a oportunidade. Não é o carro vencedor do DTM que está à venda, mas outro exemplar, mais recente, com pintura Martini Racing, que também tem um belo histórico nas pistas.

De chassi #005, o carro foi conduzido por Larini na temporada de 1996 do ITC, campeonato que sucedeu o DTM e levou as provas de turismo para outros países além da Alemanha, dentro e fora da Europa. Com o sedã, que dispõe de quase 500 cv no motor V6, Nicola Larini conseguiu duas pole-positions, uma em Magny-Cours e outra em Mugello, e também venceu corridas em Interlagos e na própria Mugello.

Depois da temporada de 1996 o carro foi encostado, e permaneceu com o mesmo dono na Itália até 2018, quando seu proprietário atual o comprou. Seu objetivo era colocar o Alfa Romeo para competir no DTM Classics, campeonato voltado a carros de corrida que participaram da disputa original.

Agora, ele será leiloado pela RM Sotheby’s durante seu próximo evento em Milão, em 15 de junho – semana que vem. A agência de leilões espera arrecadar algo entre € 700.000 e € 800.000 pelo veículo (entre R$ 4,3 milhões e R$ 4,9 milhões em conversão direta) – o que faz sentido se considerarmos que, só no trabalho de restauração, foram gastos € 350.000 (quase R$ 2,2 milhões).

Algum brasileiro disposto a arrematar essa preciosidade e colocá-la para acelerar em Interlagos outra vez?

Este Uno 1.5R pode ser seu!

Participe!

Clique aqui e veja como

Compartilhe agora