A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Mercado e Indústria

Bons de negócio: os carros que menos desvalorizaram em 2014

Com o fim do ano chegando, muita gente aproveita a oportunidade para tentar comprar um carro a um preço mais camarada. Também é nesta época que começam a sair as “estatísticas automotivas” dos últimos 12 meses — começando com as cores favoritas no ano e, agora, com os carros que menos desvalorizaram.

A pesquisa, feita pela agência AutoInforme, pode ajudar quem pretende comprar um carro novo a decidir — afinal, não são poucos os que levam em conta o valor de revenda na hora de comprar um carro. Em 2014 a agência decidiu dar um estímulo a mais às fabricantes cujos modelos menos sofreram depreciação ao longo de 12 meses (de novembro de 2013 a novembro de 2014) e criou o Prêmio Maior Valor de Revenda. Contudo, a base da pesquisa é a mesma e o método, também, comparando os preços de 100 veículos diferentes, separados em 15 categorias.

As categorias foram as seguintes: Comercial, Carro de Entrada, Hatch, Hatch Médio, Hatch Premium, Minivan, Monovolume, Perua, Picape Pequena, Picape Média, Sedã Pequeno, Sedã Médio, Sedã Grande, Utilitário Esportivo Pequeno e Utilitário Esportivo Grande.

Os carros de 22 marcas foram analisados e, ainda que algumas fabricantes expressivas tenham ficado de fora — como a BMW, que poderia ter feito companhia à Audi e à Mercedes-Benz mas foi representada apenas pela Mini —, é possível ter um bom panorama da desvalorização dos carros comercializados no Brasil em um ano.

onixtd

Seria a oportunidade perfeita para transformar este monstrinho em realidade?

O diretor da agência AutoInforme, Joel Leite, diz que mais importante que perguntar “por que um carro perde valor, deveríamos questionar por que um carro mantém seu valor de mercado alto por mais tempo”. Para isso, é preciso estar atento a diversos fatores que interferem na desvalorização (ou resultam na falta dela) ao longo do tempo, tais como o tamanho do carro, a marca, o atendimento nas revendas, o pós-venda e, obviamente, a aceitação do mercado.

Além de reconhecer os veículos que menos depreciaram em cada categoria, a AutoInforme premiou o carro com menor desvalorização entre todos os que foram incluídos — e o título ficou com o Chevrolet Onix, na categoria “Hatch”, cujo valor de revenda caiu em apenas 8,5% em relação ao preço do zero-quilômetro em novembro de 2013.

Os vencedores de cada categoria estão listados a seguir, acompanhados da porcentagem de desvalorização.

Entrada

depreciation (10)

Fiat Palio Fire, -10,9%

 

Hatch Médio

depreciation (1)

Volkswagen Golf, -10,3%

 

 

Hatch Premium

depreciation (12)

Fiat 500, -12,4%

 

Minivan

depreciation (2)

Chevrolet Spin, -12,7%

 

Monovolume

depreciation (1)

Honda Fit, -11,7%

 

Perua

depreciation (3)

Fiat Palio Weekend, -13,8%

 

Picape pequena

depreciation (4)

Fiat Strada, -11,2%

 

Picape Média

depreciation (5)

Toyota Hilux, -13,2%

 

Sedã Pequeno

depreciation (6)

Hyundai HB20S, -11,6%

 

Sedã Médio

depreciation (5)

Toyota Corolla, -12,7%

 

Sedã Grande

depreciation (2)

Ford Fusion, -13,1%

 

Utilitário Esportivo Pequeno

depreciation (7)

F0rd Ecosport, -11,1%

 

Utilitário Esportivo Grande

depreciation (3)

Honda CR-V, -11,9%

 

Comercial

depreciation (8)

Renault Master, -10,7%

A lista completa e os resultados de cada categoria você confere abaixo (clique para ampliar):

depreciacao

Matérias relacionadas

Quais foram os carros que mais cresceram e os que mais diminuíram em vendas no Brasil em 2015

Gustavo Henrique Ruffo

Carros acumulados desde os anos 1960 são vendidos por R$ 70 milhões

Dalmo Hernandes

Por que a Harley-Davidson perdeu o apelo entre os jovens? Como recuperá-lo?

Dalmo Hernandes