FlatOut!
Image default
Car Culture Carros Antigos História

Boschert B300: o 300SL Gullwing dos anos 1990 que a Mercedes não fez


Quando a Mercedes-Benz encerrou a produção do 300 SL Coupé em 1957, ela levaria mais de meio século para lançar um legítimo sucessor para seu esportivo com portas asa-de-gaivota. Nos 54 anos que separam o fim do SL "Gullwing" e o lançamento do SLS AMG, a Mercedes lançou quatro gerações de roadsters e cupês SL. Nenhum deles com as icônicas portas que se abrem para o alto. Não foi falta de vontade: paralelamente a fabricante desenvolveu a série de protótipos C111 com estas portas, auxiliou a construção do estudo CW311 de seu engenheiro Eberhard Schulz (que se tornou o Isdera Imperator) e desenvolveu o supercarro conceitual C112 — que quase chegou a ser fabricado. Nesse período, contudo, houve quem não quisesse esperar a marca e fez seu próprio Mercedes asa-de-gaivota. Um deles foi Franco Sbarro, que destruiu alguns cupês da Classe S para criar os Shahin 1000 e Shahin Biturbo, feitos por encomenda de um magnata do petróleo do Oriente Médio, mas que acabou se tornando uma série