A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Carros Antigos História

Buick GNX: era assim que se fazia um muscle car de respeito nos anos 80

A definição clássica de muscle car é bem conhecida pelos nossos estimados leitores: um cupê fabricado nos Estados Unidos com motor V8 na dianteira, tração traseira e vocação para arrancadas e pegas de semáforo. Sua gênese aconteceu na década de 1960 – mais precisamente, em 1964, quando John DeLorean decidiu colocar o maior e mais potente V8 fabricado pela Pontiac, com 6,4 litros (390 pol³) e até 350 cv, no cofre de um de seus modelos menores e mais baratos, o Pontiac Tempest, criando assim o lendário Pontiac GTO. Quase ao mesmo tempo, com base no sedã Falcon, a Ford desenvolveu o Mustang, um cupê bonito, acessível e movido por um V8 de 4,7 litros e 275 cv, dando origem ao que se costuma chamar de pony car – que é bem parecido com um muscle car, porém menor e mais barato. Há quem o chame de muscle car, também, o que não é totalmente errado. Enfim. Acontece que estamos em 2019. Lá se vão 55 anos, e os muscle cars mudaram muito de lá para cá – veja o próprio Mustang, que e

Matérias relacionadas

Lamborghini e Miura, o encontro

Leonardo Contesini

Los Angeles Motordrome: a 200 km/h em um circuito oval feito de madeira

Leonardo Contesini

O Karmann Ghia Type 34 da família Heller | FlatOut Classics

Leonardo Contesini