A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Chris Harris e Sabine Schmitz podem apresentar Top Gear, Nissan encerra participação no WEC, Puma apresenta seu novo chassi e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Chris Harris e Sabine Schmitz podem ser os novos apresentadores de Top Gear

Top-gear_3533902b

Previsto para voltar ao ar em maio de 2016, o novo formato de Top Gear teria apenas o apresentador Chris Evans, que seria acompanhado por convidados especiais em cada episódio. Mas parece que a emissora mudou de ideia. Segundo o jornal Telegraph, o DJ e colecionador de Ferraris britânico será acompanhado por mais dois parceiros.

Os nomes? O jornal aponta que a rainha de Nürburgring Sabine Schmitz e Chris “Monkey” Harris serão os outros dois apresentadores.

Nós já falamos sobre Sabine antes neste post, mas em resumo, ela é uma piloto alemã de 46 anos que praticamente cresceu em Nürburgring e, além de pilotar o “ring taxi” da BMW, também disputa corridas locais pela Porsche e BMW.

Harris, por sua vez, é um jornalista britânico de 40 anos com passagens pelas revistas Autocar e Evo, além do site Pistonheads e pelos canais /DRIVE e Chris Harris on Cars.

 

Nissan encerra participação no WEC e demite funcionários por email

open

A Nissan fez muito barulho ao anunciar sua volta a Le Mans (e ao Mundial de Endurance) neste ano, e alimentou as expectativas nos fãs de automobilismo e da marca. Mas depois do desempenho decepcionante e de abandonar o campeonato, a fabricante japonesa encerrou seu programa LMP1 de forma bastante silenciosa.

Na verdade, tão silenciosa que as palavras não foram ditas, mas sim escritas. Segundo a Road & Track, os funcionários do programa foram avisados por email — muitos deles já em folga para as festas de fim de ano.

A Nissan divulgou uma nota onde dizia que “a equipe trabalhou persistentemente para levar os veículos aos níveis de desempenho desejados”, e que “a empresa decidiu que o programa não conseguirá atingir suas ambições e decidiu se concentrar em desenvolver suas estratégias mais duradouras no automobilismo”. Em outras palavras: deu tudo errado e não vamos mais perder tempo e dinheiro com isso.

O GT-R LM Nismo foi uma aposta ousada, interessante e, acima de tudo, um desafio tecnológico para os engenheiros. Contudo, ele nunca funcionou como esperado e disputou as 24 Horas de Le Mans com tração dianteira em vez de integral e até mesmo sem o sistema híbrido que daria ao carro o desempenho necessário para acompanhar os concorrentes da Toyota, Audi e Porsche na LMP1.

Sem dúvida é um triste fim para um projeto tão ambicioso e que, ao menos por alguns instantes, trouxe de volta a ousadia e — por que não? — excentricidade nos projetos como não se via há décadas.

 

 

Puma apresenta seu novo chassi

1919294_942448735850729_832230941893154783_n

O pessoal que está por trás do renascimento da Puma apresentou nesta semana em Interlagos o chassi do novo carro. Como já mencionado desde o início pelos fabricantes, o modelo será inicialmente um carro de pista.

12391941_942449549183981_8712818098025986700_n

Segundo as informações da fanpage da Puma no Facebook, o carro terá suspensão coilover da Bilstein com amortecedores inboard. O motor será central-traseiro transversal — o mesmo tipo de arranjo do Lamborghini Miura e da Ferrari Mondial, por exemplo.

Já se sabe que ele é fornecido pela Volkswagen, mas a Puma ainda não divulgou as especificações. Especula-se que seja o 1.6 8v EA111 com algum tipo de preparação — os responsáveis pelo projeto devem divulgar mais detalhes nos próximos dias. O lançamento do carro de corrida está previsto para 2016.

 

Toyota pode produzir Yaris no Brasil

Captura de Tela 2015-12-23 às 12.46.19

Na última década a atuação da Toyota no Brasil se resumiu aos sedãs Corolla e Camry e aos utilitários/SUV Rav4 e Hilux. Mais recentemente veio o Etios, claro, mas a marca ainda deixa de participar em vários segmentos do mercado, como por exemplo o dos “compactos premium”, onde estão Ford Fiesta, Honda Fit, Peugeot 208, Fiat Punto e Citroën C3.

Yaris2

Essa história parece estar prestes a mudar. Segundo o site Autoblog Argentina, a Toyota pensa em produzir no Brasil o compacto Yaris. O modelo, que atualmente é importado da Tailândia para o mercado argentino, depende apenas da aceitação do modelo por lá para ser nacionalizado.

Nesse caso, o Yaris preencheria o enorme espaço de preços que atualmente existe entre o Etios e o Corolla, além de aumentar a participação da marca japonesa no Brasil. Desde que não venha com um painel bizarro, ele tem grandes chances de dar certo.

 

Matérias relacionadas

Clio Turbo com mais de 200 cv nas rodas: raro balanço entre track day e uso diário | FlatOut Midnight

Juliano Barata

Imposto dos combustíveis aumenta e gasolina chega a R$ 4,19, up! e Saveiro ganham versão Pepper, Viper ACR está tentando recorde de Nürburgring e mais!

Leonardo Contesini

Fiat 500 Topolino Quad Al: 112 litros, 48 cilindros e 12.000 cv no dragster mais insano do planeta

Dalmo Hernandes