A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture História

Citroën XM: a história do último Citroën “maluco” que existiu

Na década de 30 a Citroën definiu o layout básico para a maioria dos carros que vieram depois ao lançar o Traction Avant, que tinha tração dianteira e construção monobloco. Depois dele, veio o DS com todas aquelas inovações — entre elas, a suspensão hidropneumática, que veio a se tornar sinônimo de Citroën. Tais pioneirismos renderam à Citroën a reputação de marca inovadora, que não tinha medo de tentar soluções exóticas — para não dizer "malucas" — em seus carros, incluindo no design, e normalmente se saía bem com elas. Por isto o Citroën DS é conhecido como "a Deusa" (que, em francês, pronuncia-se "de-esse"). Avançando algumas décadas no tempo, temos o Citroën XM. Ele foi o último grande Citroën a exibir orgulhosamente suas elegantes excentricidades antes de a marca se render à discrição com o C6 — embora este ainda seja um belo carro. O Citroën CX no fim dos anos 80: cansado O antecessor do XM, o CX, teve a dura missão de substituir o DS. Para

Matérias relacionadas

Hemi Dart GSS: mais do que um restomod, a recriação de uma lenda

Dalmo Hernandes

Bugster: conheça o Fusca com motor (e todo o resto) de Porsche Boxster!

Dalmo Hernandes

Os 30 anos Honda NSX: conheça a história do primeiro supercarro da marca

Leonardo Contesini