A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Automobilismo História Zero a 300

Como era o mundo da última vez que não havia brasileiros na F1?

É o fim de uma era. Eu não gostaria de começar o texto com este clichê, mas os clichês só existem porque funcionam e, nesse caso, não há forma melhor de expressar o que significa a saída definitiva de Felipe Massa da Fórmula 1. A temporada de 2017 encerra uma era de quase 50 anos de brasileiros na categoria máxima do automobilismo. Uma era que fez o Brasil ir além do futebol, que nos colocou na elite de um esporte naturalmente elitizado, que mostrou que um brasileiro pode ser reconhecido mundialmente por algo além de carnaval e futebol (e filmes na favela), e que nos colocou entre os países mais bem-sucedidos na Fórmula 1. O fim desta era, contudo, também mostra como a concentração de poder é um dos nossos grandes males, escancara a decadência do nosso automobilismo e nosso talento inigualável em perder o bonde da história e as grandes oportunidades. A era do Brasil na Fórmula 1 começou em 1969, quando Emerson Fittip

Matérias relacionadas

A misteriosa morte do criador do motor Diesel

Leonardo Contesini

Os carros mais vendidos em junho, Volkswagen mostra mais do T-Cross e cogita Fusca elétrico, Lister quer fazer o SUV mais rápido do mundo e mais!

Leonardo Contesini

Project Cars #431: O Hell Rey começa a ser restaurado – e faz sua estreia na TV e no cinema

Leonardo Contesini